Tour de France

Colors: Blue Color

O dia foi fantástico. Acordamos, tomamos um bom café da manhã e demos uma volta para conhecer Freiburg. Saímos da cidade por volta de meio dia, passando pela região da Floresta Negra e por várias pequenas cidades alemãs em estradas excelentes para viagens de moto. Passamos pela Alsace, famosa pela produção de excelentes vinhos, e por uma cidade chamada Riquewihr que nos surpreendeu positivamente não só pela beleza das construções medievais, mas também por um encontro inusitado que tivemos. Agora estamos em Strasburg, hospedados em um hotel BBB (bom, bonito e barato).

Hoje o dia foi puxado. Saímos de Verdun, onde pernoitamos, fomos para Verzenay e Reims, na região de Champagne, retornamos a Paris, passamos por Versailles e paramos para pernoitar em Plaisir, uma cidade próxima de Paris. Tiramos algumas das mais bonitas e significativas fotos da viagem até agora.

Hoje saímos de Plaisir e viemos em direção ao oeste da França, até o Mont Saint Michel, um mosteiro muito conhecido construído numa ilha no meio do mar, e que fica na Normandia, região famosa pelo dia "D" da segunda guerra mundial. Foi nele que foram feitas as filmagens do filme Ponto de Mutação. Antes de chegar passamos por uma cidade chamada Verneuil-Sur-Avre, onde encontramos algumas construções medievais. Como não encontramos lugar para hospedagem próximo do Mont Saint Michel, acabamos vindo parar em Rennes.

Hoje saímos de Rennes e passamos por várias pequenas cidades da França, principalmente Salmur e Chinon, até chegar em Tours, onde nos hospedamos em um hotel que havíamos reservado pela internet. É mais um daqueles casos de que nas fotos é uma coisa e pessoalmente outra.

Algumas das fotos tiramos em Rennes, antes de sair da cidade. Observem dentre elas o carrinho pintado com as cores do Brasil.

Hoje o dia foi intenso. Saímos de Tours e acompanhamos o Rio Loire (fala-se Loár), onde encontramos dezenas dos castelos famosos do "Vale do Rio Loire". Passamos por diversas pequenas cidades que ficam ao longo do rio, sendo as principais, Amboise, Vouvray e Blois. Estamos agora hospedados em um hotel da cidade de Olivet, que é como se fosse um bairro de Orlèans, famosa cidade francesa, onde nasceu ou foi queimada, sei lá, Joana D'arc.

Hoje o dia foi mais tranquilo. Saímos de Orléans e viemos direto para Poitiers utilizando auto-estradas. Como boa parte do percurso compreendido entre Orléans e Tours havíamos feito ontem, passando por estradas nacionais e departamentais, resolvemos vir de forma mais rápida hoje.

Hoje a viagem foi de Poitiers até Saintes, passando por la Rochelle e Ile de Ré. Saímos de Poitiers às 9 horas, pegamos chuva boa parte do percurso, uma chuva fina, que não comprometeu a segurança da viagem, mas o uso da capa sempre é incômoda. A chuva parou e até apareceu um sol forte logo depois que chegamos a Ile de Ré, uma ilha próxima a La Rochelle. Todo o percurso foi feito em estradas regionais muito boas, o que fez a viagem render bem. Esta etapa da viagem inaugura a passagem pela costa do Atlântico.

Hoje o dia foi bastante puxado. Amanheceu com o tempo fechado, mas não estava chovendo. Saímos de Saintes às 9 horas e fomos em direção a Bordeaux, passando por estradas regionais.

Saintes não tinha muitas atrações, de modo que não demoramos a sair da cidade.

Hoje o dia foi fantástico, mas não terminou muito bem. Saímos de Bordeaux, passamos por Bayonne e Biarritz, todas na França, e entramos na Espanha, passando por San Sebastián e chegando a Bilbao, onde pernoitamos. Mas tivemos problemas com o hotel que havíamos reservado ontem pela internet, um Fórmula 1.

Antes de pegarmos estrada demos uma volta por Bilbao, onde conhecemos o Guggenheim e o Estádio do Athlétic de Bilbao. Saímos da cidade por volta de 12 horas por uma auto-estrada, que utilizamos até próximo a Bayonne, já na França, quando saímos da auto-estrada e passamos a usar estradas nacionais ou regionais. Paramos para descansar em uma cidade chamada Orthez e viemos até Pau, onde nos hospedamos.

Página 1 de 3