Tour de France

Colors: Blue Color

Hoje o dia foi fantástico, mas não terminou muito bem. Saímos de Bordeaux, passamos por Bayonne e Biarritz, todas na França, e entramos na Espanha, passando por San Sebastián e chegando a Bilbao, onde pernoitamos. Mas tivemos problemas com o hotel que havíamos reservado ontem pela internet, um Fórmula 1.

Antes de pegarmos estrada demos uma volta por Bilbao, onde conhecemos o Guggenheim e o Estádio do Athlétic de Bilbao. Saímos da cidade por volta de 12 horas por uma auto-estrada, que utilizamos até próximo a Bayonne, já na França, quando saímos da auto-estrada e passamos a usar estradas nacionais ou regionais. Paramos para descansar em uma cidade chamada Orthez e viemos até Pau, onde nos hospedamos.

Rodamos um pouco pelas estradas de terra de Arrout antes de ir em direção a Carcassonne. Passamos por Saint-Girons, e Foix

Logo cedo fomos ver a fabricação de queijo de cabra, fomos ao celeiro e demos uma volta pelas estradinhas próximas da cidade. A visão das montanhas a partir de Arrout é incrível. O pequeno aglomerado de casas que aparece numa das fotos é toda a cidade de Arrout, onde ficamos.

Depois de um excelente café da manhã, talvez o melhor da viagem até agora, fomos visitar a Cidadela de Carcassonne, uma cidade medieval enorme, que fica em Carcassonne, no sul da França. Depois passamos em alguns vinhedos que ficam à beira da estrada, pela cidade de Béziers e finalmente chegamos ao Mediterrâneo na cidade de Sète. Nos hospedamos num hotel em Nimes.

Saindo de Nimes, nosso roteiro de hoje incluiu passar por Avignon e Aix De Provence até Marseilles, onde nos hospedamos. Passamos por estradas nacionais e departamentais, evitando as auto-estradas. Apesar do muito movimento, não chegamos a pegar trânsito complicado nas estradas. Somente muitos semáforos ao passar pelas cidades do caminho.

Hoje saímos de Nice debaixo de chuva e com ela passamos por Monte-Carlo, em Mônaco, e depois por algumas pequenas cidades à beira mar da França, onde o trânsito estava infernal. Entramos na Itália pela cidade de Ventimiglia, com a chuva parando, mas com um trânsito pior ainda. Finalmente, sem chuva e com trânsito melhor, passamos por Sanremo e Imperia. A partir dalí saímos do litoral e entramos pelo interior da Itália em direção a Torino (Turim), onde pernoitamos.

Hoje saímos de Torino e fomos para Grenoble através do Alpes Italianos e Franceses. Não poderíamos escolher melhor trecho para fechar com chave de ouro nossa viagem pela Europa. Passamos por estradas fantásticas, túneis, picos nevados, estações de esqui, enfim, representou muito bem o que imaginamos dos Alpes.

Quanto custa fazer uma viagem de moto pela Europa? Muita gente coloca como primeira dificuldade para realizar uma viagem destas a falta de recursos financeiros. A viagem que realizei mostra que isto não é necessáriamente um problema. Basta saber escolher onde pernoitar e se alimentar. E pernoitar e se alimentar com baixo custo não significa necessariamente baixa qualidade. Basta ver no diário da viagem.

Filme realizado na Champs Élyssés, em Paris, França, durante a viagem de moto feita por Rômulo Provetti e Vanildo Siller pela Europa em agosto de 2010, e que mostra um pouco do caos do trânsito daquela cidade na hora do rush.

Página 2 de 3