Apenas para esclarecer, a viagem onde percorri as 15 melhores rotas para motocicleta nos Estados Unidos começou, de fato, no dia 12 de maio de 2014. Neste dia partimos, eu e meu sobrinho Mario Luiz - que retornaria ao Brasil no dia 28 - para Miami, de onde iríamos de carro para a casa de outro sobrinho em Orlando, o Rodrigo, onde fica estacionada a fiel escudeira que me leva ao país dos sonhos, a Helô.

Winter Garden (FL) - Kingsland (GA) - 2 e 3 de junho

A hora da partida é sempre complicada. Para disfarçar a emoção a gente procura se ocupar com alguma coisa ou inventa algo, se não tiver nada para fazer.

Kingsland (GA) – Savannah (GA) - 3 a 5 de junho

Uma reta só e duas horinhas cravadas. Velocidade máxima de 70 milhas (com a tal tolerância que cismo ser de 10% chego a 80 milhas). Como fui direto sem parada, cheguei cedo a Savannah.

Savannah (GA) - Lugoff (SC) - 5 de junho de 2014

A grande vantagem do GPS é, além de estabelecer uma rota entre dois pontos fornecendo todas as informações sobre a mesma em tempo real, permitir que você defina alguns parâmetros que serão considerados na escolha da rota. Tenho por hábito fugir das Highways, geralmente longas e monótonas retas com tráfego intenso.

Lugoff (SC) – Charlotte (NC) - 6 de junho de 2014

A Helô está com a placa da Virginia, pois ainda não tive tempo de transferi-la para a Florida, para onde mudei meu endereço. Com isto, após pagar o licenciamento de 2014 via internet, quando ainda estava no Brasil, os selos de mês e ano do emplacamento foram enviados para a Florida.

Bem, como eu estava em Charlotte (NC), só me restava conhecer uma de suas maiores atrações: o "Nascar Hall of Fame"

No momento em que cheguei começaram a estacionar vários carros no pátio externo, parece que para promover algum evento. O rugido do motor da Ferrari F-40 ricocheteando nas estruturas de concreto dos prédios em volta parecia anunciar o Apocalipse. Coisa de louco.

Charlotte (NC) – Whyteville (VA) - 7 a 9 de junho de 2014

Acordei tarde, já que não adiantava ter pressa, e coloquei a Helô na pista mais tarde ainda, afinal era sábado e eu teria que aguardar até segunda-feira para fazer a vistoria. Sem problemas, segui devagar e saboreando cada metro percorrido, até mesmo sob uma chuva que, embora não atrapalhasse a pilotagem durante uma viagem de moto, trouxe uma friagem que obrigou-me a proteger a garganta com uma "pescoceira".

Whyteville (VA) – Mountain City (TN) - 9 e 10 de junho de 2014

Descobri que a concessionária Harley-Davidson não abria na segunda-feira. Como como tinha passado em frente a uma loja multimarcas, fui lá perguntar se faziam a inspeção veicular. Na mesma hora fui encaminhado para a oficina. Deixei a moto e o documento e fui apreciar as motos usadas.

Mountain City (TN) - Bristol (VA) - 10 de junho de 2014

Hoje pela manhã, após um desjejum mixuruca, deitei a Helô no estacionamento do hotel e abri a janela de inspeção na tampa da primária. Isso porque venho desconfiando de um chiado que ocorre de vez em quando. Vi que a corrente da primária estava com uma baita folga.

Ver mais artigos

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia

Mais viagens pelos Estados Unidos

Viagem de moto até Las Vegas - Episódio 1

Eu não sou um fã de ralis de motocicleta. Eu gosto de parar quando quiser parar, comer em...

Tail of the Dragon

Dançando com minha "boneca" Honda Gold Wing no Tail of the Dragon on road US 129, onde o perigo...

A rota perfeita para conhecer de moto os Estados Unidos

Se você tem dinheiro e de dois a três meses livres para fazer uma viagem de moto pelos Estados...