América do Sul

O que começou em uma conversa durante um motopasseio de final de semana, acabou tornando-se realidade. Um grupo de colegas decidiu empreender uma das viagens mais sonhadas entre motociclistas estradeiros: Percorrer a região dos Andes, incluindo as maravilhosas paisagens do Peru, Chile e Argentina e, de quebra, encerrar a viagem cruzando todo o sul do Brasil.

Quando soube do passeio até Assunção no Paraguai, organizado pelo Harley Owners Group - HOG - Chapter Campo Grande, da concessionaria ROTA-67 no MS, fiquei curioso. Será que dá tempo de ir junto?

Sempre se lê relatos de motociclistas que fizeram viagens e programas pelo Uruguai, Chile e Argentina, mas Paraguai? Estava ai o desafio! O receio é ser surpreendido por guardas atrás de propinas ou ter problemas com as autoridades. Lembrei das orientações que li anteriormente de um colega motociclista, que foi sozinho àquele País. Sabia sobre os dramas ao se aventurar por um país que não é o preferido pelos brasileiros para passeios de moto.

Quatro brasileiros fizeram em janeiro passado uma viagem de 9.465 km pelas estradas de cinco países sul americanos – Brasil, Peru, Chile, Argentina e Uruguai.

Cezinha Carpe Dien, Guli, Ronaldinho Falcões com o filho Ronaldinhodinho na garupa, enviaram as motos de São Paulo para Rio Branco, para onde foram de avião. Depois de pegar as motos, eles seguiram em direção ao Peru, onde percorreram a Rodovia Interoceânica, atravessaram a Amazônia Peruana, percorreram a Cordilheira dos Andes, conheceram Machu Picchu, o Lago Titicaca e o Deserto do Atacama no Chile.

Jonathan Soto, 28 anos, recém-formado em Jornalismo, optou por um passeio diferente: ele saiu pilotando sua moto no dia 10 de março para uma longa aventura. O rapaz é natural de Machala, no Equador, no Sul do país. "É conhecida mundialmente como a capital da produção de bananas", explica. Para o jornalista, a viagem serve como uma divisão na sua vida, entre a fase de estudante e de profissional. Quando retornar ao seu país, pretende trabalhar em televisão.

Durante 51 dias, o motociclista Paulo Stangler, de Brasília, fez uma viagem solo de mais de 18 mil km percorrendo estradas brasileiras e de outros quatro países sul americanos.

Pilotando uma BMW F 800 GS, Paulo atravessou o Centro Oeste e a Floresta Amazônica, saiu do Brasil pelo Acre, subiu a Cordilheira dos Andes pela Rodovia Interoceânica no Peru, percorreu a Rodovia Panamericana no Equador e Colômbia, atravessou a Venezuela e retornou ao nosso país por Roraima. Percorreu ainda o Rio Amazonas de Manaus a Belém e visitou parte do Nordeste.

Durante muito tempo, ouvimos histórias de motociclistas que se aventuravam pela Amazônia Peruana, Machu Picchu e Deserto do Atacama. A vontade de fazer um percurso desses, percorrendo oito mil quilômetros de estradas dos países vizinhos, por caminhos desconhecidos e regiões inóspitas e conhecer o oceano Pacífico, era tentadora.

O motociclista gaúcho Gedsson Frasson, de Erechim, fez uma viagem muito interessante. Pilotando uma BMW R1200 RT ele percorreu três passagens entre a Argentina e o Chile pela Cordilheira dos Andes, o Paso Agua Negra, O Paso San Francisco e o Paso Pircas Negras. Estes caminhos são feitos de rípio, um tipo de estrada coberto de cascalho arredondado que impõe alguma dificuldade para ser transposta com motocicletas, dependendo da compactação e da precipitação de chuvas.

Uma viagem representa muito mais do que percorrer quilômetros de estrada e chegar a um destino. Principalmente quando se vai de motocicleta em companhia de alguns amigos cinqüentões.

Foi o que aconteceu conosco. Chegava a época de carnaval e recebemos o convite para um evento motociclístico em San Bernardino – cidadezinha de origem alemã que fica às margens do Lago Ypacarai , cerca de 40 quilômetros da capital Asuncion – Paraguai. Minha moto VStrom 650 nova, com pouco mais de mil quilômetros rodados, acabara se ser "amaciada" e pedia uma viagem desse porte.

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.