Expedição Atacama

O triste retorno - Aeroporto de CopiapóLevantamos cedo na segunda feira, porque o dia certamente seria cheio... Logo após um magro café da manhã, tratamos de levar as motos até a concessionária Yamaha, para despachá-las para Santiago. Felizmente lá estava o prometido caminhão que se encarregaria do transporte. Tudo feito na base do "fio de bigode", sem qualquer tipo de documento ou recibo e lá se foram as duas XT para uma viagem de 800 quilômetros e tudo que tínhamos era um cartão de visitas da transportadora e um nome anotado à caneta no verso. Também nem teríamos coragem de exigir qualquer documento, eles fariam o serviço na camaradagem, porque estavam retornando vazios para a capital e cobrando um frete irrisório de cem dólares! As motos chegariam no dia seguinte e se tudo desse certo estaríamos lá para conferir e combinar os custos da permanência na transportadora. Em seguida procuramos consertar o estepe da camioneta, para devolver a roda emprestada ao engº Marcelo e finalmente entregar o veículo na locadora.

Página 2 de 2

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.