Viagem de moto até o Uruguai

Cristina da Cunha Francisco Faé — uma mulher de 1,54m de altura, apaixonada por motos — ia a pé para o trabalho em um dia chuvoso de junho de 2011, quando um carro passou por uma poça ao seu lado, deixando-a ensopada. Foi uma espécie de gota d'água para a baixinha, como ela mesma se chama. Então ela decidiu realizar um sonho: comprar uma Honda Biz 125cc. Como bônus, desde então, está vivendo um romance-aventura com seu veículo. Mulher de um dono de uma Shadow 750, Cristina desistiu de ir na garupa. Resolveu que iria pegar a estrada pilotando.

— Nunca me peça pra escolher entre você e a moto mandou o companheiro — pouco antes de eles se casarem — E você não espere que eu vá na garupa. Viajo com a minha própria moto devolveu.

Ela começou por perto. Saiu de Florianópolis e foi a Rancho Queimado, Angelina. Depois mais longe, a Garopaba. Foi então a Bento Gonçalves (RS). Até que fez a viagem mais distante: chegou a Montevidéu, no Uruguai, distante 1,3 mil quilômetros. Antes, chegou a andar com a Shadow 750 do marido. Mas o excesso de conforto a incomodou.

— Falei para meu marido que eu iria de Biz para o Uruguai. Eu queria um desafio — disse Cristina.

Aventura inclui chuva de pedra e problemas na moto

Mesmo com o descrédito de vários colegas de motoclube, o casal partiu de Floripa três dias antes dos outros motociclistas — a Biz poderia atrasar a viagem — com a cara e a coragem. Com uma garrafa de cinco litros de gasolina extra embaixo do banco, Cristina encarou chuva de pedra, falta de combustível e problemas na corrente, que precisava ser apertada a cada 100 km para não arrebentar a coroa.

Eles quase se acidentaram por conta de um problema da estrada, em um ponto que um amigo do casal havia quebrado o braço. O casal ainda pegou enchente na cidade de Jaguarão(RS). Mas o ar puro subindo pelo capacete enquanto a moto corria, fazia Baixinha esquecer os problemas e dificuldades.

Por que essa moto?

Cristina tem tatuada uma CBR 1100xx Super Blackbird, a moto que despertou sua paixão pelas duas rodas. Já andou de custom, esportiva, roadster e off-road. Casou sobre uma Lambretta 1972 em um salão decorado com pneus. Tem na ponta da língua vários modelos, sabe de mecânica e deixa muito marmanjo de boca aberta com seus conhecimentos sobre moto. Ainda assim, seu sonho era ter uma Biz.

— Sou pequena, meu apelido é Baixinha. É complicado para mim ter uma moto grande. Além disso, a primeira moto que andei foi uma scooter Krypton, com a qual caí meu primeiro tombo. A Biz é do meu tamanho. Dizem que é moto de mulherzinha, mas para mim me dá vida, faz parte de mim.

Pequena, mas perigosa, a Biz de Cristina foi batizada de Mamba-Negra, uma cobra pequena e extremamente venenosa.

Veio do Brasil com isso?

Na rodovia Ruta 8 uma das principais ligações norte-sul do Uruguai, o casal foi abastecer. Uma senhora olhou para a Biz e não conteve o espanto:

— Ela veio do Brasil com isso? Que loucura! — disse a desconhecida

A mesma situação se repetiu nas cidades de Aiguá (sudeste do país) e em Punta del Este, onde uma mulher chegou a parar o grupo de motociclistas na avenida para tirar foto da Biz entre a Shadow e duas Harley Davidson.

Cristina reconhece que há muito preconceito contra a Biz, mas ressalta que é preciso conhecer o veículo para tirar o melhor proveito dele. Na viagem ao Uruguai, ela chegou a marca de 130 km/h em uma reta (o velocímetro marca até 140 km/h).

— Sou diabética e antes da viagem conversei com minha moto e fiz um acordo: se ela aguentasse, eu também aguentaria o tranco — conta a motociclista.

Fonte: Diário Catarinense, com adaptação do ViagemdeMoto.com

Comentários (2)

This comment was minimized by the moderator on the site

Criatura corajosa , admiro pessoas assim . Parabéns . Tenho uma Vstrom 650 e não andei nem a metade da distância que ela andou ,, hehehehe Abraços , se cuidem , toda atenção ainda é pouca

This comment was minimized by the moderator on the site

Bacana!!!!! Parabéns Guerreira....invejinha boa.....adoro estradas.....abraços

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia

Mais viagens pelo Uruguai

Uruguai

Entre os dias 18 e 31 de dezembro de 2011, o Casal Jorge e Andréa, que moram em Lauro de Freitas...

Viagem de moto pelas estradas do Uruguai

Quatorze integrantes do Moto Grupo Sentinela de Caçapava do Sul, Rio Grande do Sul, percorreram...

Viagem pelo litoral do Uruguai

Em setembro de 2012, comprei uma Yamaha Midnight Star. Sempre gostei do estilo custon e achei a...