Viagem de moto até Bonito

Tinha programado fazer dois passeios no segundo dia em Bonito: a descida do rio Sucuri flutuando e utilizando snorkel e a descida do rio Formoso utilizando boia. Duas atrações divertidas que esperava marcar minha viagem pela região.

Acordei cedo como de costume e comi um pão com ovo e bebi suco, que não soube identificar do que era feito, fornecidos pela pousada. O primeiro passeio estava marcado para começar às 8h. Me aconselharam sair cedo porque seriam 19 km para percorrer em estrada de terra, por isso, pouco depois das 7h eu já tinha saído. Mas a estrada de cascalho estava excelente, a moto teve boa desenvoltura na terra e a viagem foi muito rápida. Às 7h20 eu já estava no local.

A Nascente do Rio Sucuri é um dos principais passeios de Bonito. No horário marcado, recebi colete salva vidas, roupa de neoprene, calçado e snorkel. Todos obrigatórios para quem quer participar da diversão.

Depois de vestir a roupa e receber as orientações do guia, subimos na caçamba de uma caminhonete que nos levou até uma trilha, feita também com passarelas de madeira, como na atração do dia anterior. Depois de uma rápida caminhada, durante a qual o guia foi nos falando sobre a história da fazenda onde fica o rio, a flora e fauna da região, chegamos à nascente que brota do chão, levantando a areia do fundo de uma pequena lagoa. Mas no local exato onde brota a água não é permitido nadar. Caminhamos mais algumas dezenas de metros para, aí sim, iniciar a descida pelo rio Sucuri, que segundo o guia é considerado um dos três mais cristalinos do mundo.

A descida pelos 1,6 km de extensão do rio é tranquila e não é necessário muito esforço. Bater pernas e braços é proibido, para não levantar sedimentos do fundo do rio. No percurso, muitos peixes e algas, o que dá a sensação de que você está em um aquário. Um barco acompanha o grupo, que também é reduzido a no máximo seis pessoas. No final, só três dos visitantes e o guia concluíram o percurso nadando e os demais acabaram pedindo para seguir no barco (uma adolescente, uma senhora idosa e um homem que estava com dificuldades para usar o snorkel).

Foi o passeio que mais gostei.

Retornei para a pousada, tomei um banho e caminhei sob o sol forte até o centro da cidade, onde almocei em um restaurante bacana. Depois voltei para a pousada onde descansei até pouco antes do horário marcado para o último passeio, a descida do rio Formoso.

O passeio ocorre nas dependências de um hotel bem próximo da cidade e é aberto a não-hóspedes. Fica a 8 km da pousada e a maior parte dessa distância ocorre atravessando a cidade. São apenas algumas dezenas de metros de estrada de terra para percorrer dentro da propriedade.

A atividade é chamada de Boia-Cross. É uma descida de 1.200 metros em boias no leito do rio Formoso com as suas águas cristalinas. É bastante divertido, principalmente quando se chega às pequenas cachoeiras e corredeiras, sendo certo que a boia vire e você caia na água em pelo menos um dos obstáculos. Monitores acompanham o grupo, orientando e ajudando a transpor os obstáculos.

Havia mais um passeio que eu queria fazer, mas não deu tempo, que é a flutuação no Aquário Natural. A quantidade de peixes é maior do que a encontrada nos demais rios. A vegetação aquática abundante, troncos e rochas deixam o visual realmente parecido com um aquário, e o cenário é a melhor oportunidade para se tirar fotos debaixo d'água. No site da prefeitura de Bonito existe uma lista e informações sobre as atrações da região onde você pode pesquisar aquelas que gostaria de conhecer e poder se programar. O mapa abaixo dá uma noção da quantidade delas, mostrando que precisaria muitos dias para conhecer todas.

Retornei para a cidade e parei na Praça da Liberdade, onde as luzes começavam a ser acesas, havia barraquinhas com vendas de doces, lanches e artesanatos e as pessoas passeavam e conversavam tranquilamente. Tirei fotos da igreja e depois fui para a pousada, onde tomei um banho. Mais tarde voltei ao mesmo bar que tinha ido na noite anterior para fazer um lanche.

Rodei cerca de 95 km neste dia.

Continuar lendo história de viagem de moto

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia

Mais viagens pelo Brasil

Viagem de moto do Rio a Prado

O casal Carlos Soares da Silva e Mônica realizou em março uma viagem de moto do Rio de Janeiro,...

Um passeio para agraciar a alma e a família

Com a chegada das férias, surgiu também uma proposta de “arrebanhar” a família para uma data...

Viagem de Pop110i para Porto Seguro

Meu nome é Gabriel Cajaíba e sou de Jequié na Bahia. Sou viajante aventureiro, amo motos, pista e...