Viagem de moto até Ushuaia - Argentina

A primeira coisa que fiz ao acordar foi olhar a previsão do tempo para Ushuaia no celular e o que vi não me agradou: chuvisco intenso. Abri a cortina e vi que não era previsão, era realidade. Mas resolvi seguir assim mesmo para o Parque Nacional Tierra del Fuego para chegar à Bahia Lapataia e tirar uma foto com a famosa placa do fim da Ruta Nacional 3.

A temperatura estava baixa, mas já saí preparado. Depois de alguns quilômetros cheguei ao início do trecho de 20 km de rípio, que está bem compactado e não causou sustos. A chuvinha estava bem fraca e servia mais para esfriar o ar que para molhar.

Antes de chegar ao parque parei na Estação del Fin del Mundo, para ver a movimentação de turistas de todas as partes do mundo que foram passear no trem. Esperei uma composição sair com os vagões lotados e acompanhei a festa de quem estava esperando sua vez de fazer o passeio.

Viagem de moto até Ushuaia - Argentina

Segui meu caminho até a entrada do parque, onde paguei a entrada e continuei viagem. Um visual incrível, com lagoas, rios, florestas e montanhas com neve no topo.

Ao chegar ao destino encontrei um grande grupo de motociclistas europeus, predominantemente alemães, que estão fazendo um tour pela Argentina e Chile com motos big trail. Um dos motociclistas é chileno e ele ficou admirado quando eu disse que vinha do Brasil de moto e que já havia rodado mais de 7.100 km desde casa.

Viagem de moto até Ushuaia - Argentina

Armei a câmera no tripé e tirei algumas fotos. Nesse meio tempo chegou um ônibus cheio de aposentados europeus, que descarregou a turma que veio ávida para tirar fotos com a placa. Retirei a câmera e o tripé e fiquei esperando. Quando todos tiraram suas fotos e foram caminhar, voltei a colocar a câmera em frente à placa e falei para o chileno que iria colocar a moto junto à placa para tirar a foto. Ele me disse que o guarda parque estava próximo ao ônibus que havia chegado e poderia criar problemas. Como ele estava olhando para o outro lado, e para não fazer barulho, empurrei a moto até o local que queria, coloquei a câmera no automático e cliquei. Ajeitei a moto em outra posição e tirei mais algumas fotos. Pronto. Estava pronto o registro de chegada ao destino principal da viagem.

Quando terminei, começei a guardar a câmera e tripé e observei que o guarda parque estava vindo em minha direção. Pensei: -"vai encrespar". Passou por mim e nem ligou. Acabei de arrumar tudo, voltei a moto para fora do cercado e fui dar um passeio até a beira da Bahia, tirei mais algumas fotos, peguei a moto e voltei para a cidade.

Viagem de moto até Ushuaia - Argentina

Ao chegar, comecei a procurar um hotel para trocar, pois tive problema com o anterior. De anteontem para ontem eles trocaram minhas coisas de quarto enquanto eu estava fazendo o passeio pelo Canal de Beagle e perderam uma garrafa de água mineral e o meu shampoo, que só percebi à noite.

Passei por alguns muito caros e outros que estavam sem vagas. Até que achei um hotel simples chamado Paisaje del Beagle. O preço ainda é alto, mas resolvi ficar. A moto ficou na rua, bem em frente ao meu quarto, mas disseram que na cidade não há histórico de problemas com motos.

Fiz a mudança, enquanto começava a chover um pouco mais forte. Deitei e tirei um bom cochilo.

À tarde saí para caminhar pelas ruas da cidade, andei muito, assisti a uma cantora de ópera na fachada de uma loja, passei na mercearia que fica debaixo do hotel e comprei cerveja, presunto, queijo e outras coisas para fazer um lanche.

Foi um dia tranquilo. Amanhã pretendo chegar a Puerto Natales, no Chile, percorrendo mais de 700 km atravessando fronteira, trechos com rípio e belas paisagens.