Chegamos a Itambaracá no sábado por volta das 17h, mas esse seria só o inicio dessa viagem. Na terça-feira, por volta das 8h30, depois de um excelente café, nos despedimos na porteira do sitio da minha tia e partimos com destino a Foz do Iguaçu. Este dia se mostrou como o mais cansativo da viagem e vocês entenderão o porquê.

Em Pato Branco, parei no primeiro hotel que vi. Entretanto, a diária no quarto era de R$ 280,00. O valor estava meio pesado pra mim, então o rapaz do hotel me indicou outro na mesma rua, onde a diária ficava por R$ 155,00 (Hotel Província). Já melhorou um pouco. Foi desse momento pra frente que a viagem voltou a valer a pena por completo, como tinha sido até sair da casa da minha tia.

Levantamos no sábado às 6h30, arrumamos nossas coisas, tomamos nosso ultimo café naquela pousada excelente, tiramos uma foto com o Professor Verto e a Dona Sandra e nos despedimos com ar de tristeza, por ter que ir embora daquele lugar.

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia

Mais viagens pelo Brasil

Viagem de moto até Pilar de Goiás

Duas V-Strom, dois amigos e dois dias na estrada. Nesta viagem de moto tínhamos o objetivo de...

4 mil km de Apache 150 por cinco estados brasileiros

Quando planejei essa viagem de 4.166 km com minha Dafra Apache 150cc por cinco estados brasileiros (Rio Grande...

De Fortaleza a Sergipe

26 de Dezembro, 5 horas da manhã. Saímos em dois de Fortaleza, Ceará, para encontrar com dois...