A terceira etapa foi um teste à resistência dos suportes das malas e das correias. Como a distância era pequena, cerca de 300 km, e o ferry de Ancona para Zadar sairia só às 22h, levantámo-nos tarde. A paisagem era fantástica, havia um jardim muito bem tratado que deu para espairecer.

A quarta etapa foi deslumbrante! Começava agora a aventura. Uma vez em Zadar, encontramos a primeira fronteira real. Depois de 30 minutos para os trâmites, passamos a fronteira e iniciamos o caminho para Split na Croácia. É um verdadeiro deslumbre, uma estrada sempre junto ao Mar Adriático, ali, mesmo à babuje da estrada.

No quinto dia descansamos. Decidimos não tocar nas motos e descobrir Sarajevo, uma cidade que renasce das cinzas. São notórias as marcas de guerra e devastação, mas a multiculturalidade, as flores, os comércios e o movimento das ruas inscreve um novo capítulo na história, mais tolerante e em paz. Pelo menos, aparentemente.

Depois de muito refletir, decidirmos viajar até Belgrado na Sérvia, porque esta etapa tinha lugares a visitar, mas não para pernoitar. Então partimos.

As estradas continuam no meio da densa floresta de ciprestes, separadas por montanhas e com pradarias verdejantes.

Depois de Belgrado tínhamos de seguir para a Romênia. O objetivo no dia anterior era chegar a Pitesti, início da Tranfagarasan, sentido Sul/Norte, devido à boa disposição do grupo. Por “lapso”, tínhamos colocado no GPS Sibiu/Timisoara. O problema é que isso era o fim da Transfagarasan e não o início!

Pagina 1 de 2
Ver mais artigos

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia

Mais viagens pela Europa

França em duas rodas

A França é um dos melhores lugares do mundo para se pilotar uma motocicleta. Os percursos para se...

Viagem de moto pela Toscana

Uma viagem de mais de dois mil quilômetros que iniciou na cidade de Florença na Itália e percorreu as belas...

Viagem ao Cabo Norte

O português Américo Santos tem um sonho: percorrer a Europa de lés a lés, ligando seus pontos...