Levantei cedo ansioso para passar pela aduana de São Borja. Sabia que teria que pagar o pedágio da ponte, mas eu acordei cedo. Já os funcionários do hotel, esses não. Tive que esperar até às 6 horas para sair, atrasando um pouco o cronograma, mas foi tranquilo.

Sexta-feira Santa, dormi até tarde e só saí do camping às 8 horas. A moto estava boa, depois que troquei o óleo, o motor ficou bem suave (mas sempre checando o nível). Percorria a Ruta 40. Passei por El Bolsón, uma cidade charmosa, assim como as demais que visitei no caminho. Saí do verde das montanhas para o árido de forma rápida em Esquel, onde parei, comprei comida, abasteci e descansei por uma hora. O posto tinha wifi.

Neste dia estava frio, mas nada que não fosse suportável. Não consegui devolver a chave da casa, então eu a deixei na mesa e saí para abastecer. Cheguei às 6h40 ao posto COPEC da vila e tive que esperar abrir. Estava lá um morador de Puyuhaupi no Chile aguardando abrir para comprar óleo

Pagina 1 de 2
Ver mais artigos

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia

Mais viagens pela Argentina

Expedição Ushuaia 2019

Antes de iniciar minha viagem de moto até Ushuaia um dos lugares aonde adquiri boas informações...

De Harley pela Patagônia, no rastro de Butch Cassidy & Sundance Kid

O motociclismo é composto por várias tribos, por assim dizer. Há aqueles que adoram altas...

Buenos Aires numa CB Twister 250

Com um pouco de insegurança, mas muita disposição, eu (João) e a Manu subimos na moto e as...