Viagem de moto até o Chile – Deserto do Atacama

Saímos de Mendoza em direção a Cordoba. A viagem foi mais cansativa, pois estava muito quente e a paisagem não impressionava tanto como na Cordilheira dos Andes. O que sentimos de diferente foi a mudança do cheiro na estrada, devido à plantação de uvas e oliveiras. Os insetos, que não encontramos no Deserto do Atacama, voltaram para a viseira de nossos capacetes.

E foi um dia estressante. Com 511 km rodados, muitos caminhões, diversas ultrapassagens, não queríamos anoitecer na estrada. Chegamos a Rio Cuatro e resolvemos pernoitar naquela cidadezinha. Ainda faltavam 200 km para Córdoba.

Um fato engraçado que ocorreu no lugar foi que os rapazes saíram para cambiar dólares por pesos e eu e a Rose ficamos no hotel. Eles demoraram muito para retornar e ficamos preocupadas. Quando chegaram, contando que o Helcio e o Igor haviam saído da casa de cambio antes deles e se perderam, custaram a encontrá-los. Ufa, que susto!!