Viagem de moto até o Deserto do Atacama

Embora tenha sido minha primeira viagem de moto fora do país, fiz um apanhado de impressões sobre a viagem que fiz com meu irmão até o Deserto do Atacama no Chile e queria compartilhar:

  1. Procure respeitar as leis de trânsito dos países por onde passar. As multas são pesadas e atrasam muito a viagem, pois seus documentos ficam retidos enquanto você não pagar em agência bancária.
  2. Na Argentina são muitas barreiras policiais e as da província de Entre Rios tem fama de serem corruptas. Apesar de não ser correto, mas para evitar um problemão, caso queiram multar, chore bastante e deixe separados uns 100 pesos…
  3. No Chile a polícia é muito correta e aparece do nada. Conhecemos um motociclista que foi parado e disseram que ele estava a 140 km/h. Deram uma dura nele, mas liberaram sem multa e sem propina.
  4. Cuidado nas ultrapassagens nas retas. A velocidade relativa é maior, sendo mais rápida a chegada do veículo que vem na mão contrária.
  5. Atenção também nas retas da Argentina, que alguns carros forçam ultrapassagem quando vêem que é moto. Se estiverem imbicando ou piscando faróis, diminua.
  6. Levar sempre na moto água e umas barras de cereais/chocolate. Há risco de alguma quebra e o resgate pode demorar muito.
  7. Levar um pouco de dólares para pagamento de alguns hotéis que aceitam a moeda. A maioria dos postos de combustíveis aceita cartão. No mais, o câmbio em real/pesos vale a pena. Não precisa levar só dólares.
  8. Não atravessar fronteiras com produtos de origem animal ou vegetal não processados ( queijos, frutas etc). No Chile você preenche formulário e se na vistoria eles acharem, mesmo pequenas quantidades, dá problema.
  9. Há pequenas cidades que não tem postos de gasolina e nas que tem, normalmente é dentro da cidade. Mesmo nas grandes cidades, normalmente não há postos na estrada. Não deixe de abastecer a cada 150/200 km e procure saber onde é possível o próximo abastecimento, pois às vezes o posto fica escondido (ex.: Susques na Argentina).
  10. Procure estadias em cidades menores, pois para entrar e sair das maiores às vezes há trânsito, o que atrasa a viagem, além de, em geral, os preços serem melhores nas pequenas cidades.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia

Mais viagens pelo Chile

Viagem de moto ao Atacama

Durante 25 dias, três casais de Campinas, SP, Realizaram uma viagem de moto de cerca de 8.600 km...

Rumo ao Chile

Dois motociclistas cariocas - Filipe e Galo - e dois paranaenses - Toninho e Gilson - fizeram...

Deserto do Atacama

Entre os dias 28 de agosto e 19 de setembro passado, um grupo de cinco motociclistas brasileiros,...