Viagem de moto pela América do Sul

O mais interessante destes últimos dias foi parar num restaurante para comer, vir um jipe e mandar uma pancada que empenou-me as malas todas da moto. Por sorte, ainda consegui agarrá-la para não cair, mas ele fugiu. Além disso, foi dia de visitar a casa museu do grande Che Guevara!

Quando saí ao fim da tarde do museu, segui em direção a Mendoza que ficava a cerca de 750 km, ainda antes dos 200 km percorridos já era de noite e eu não aguentava mais. A temperatura estava abaixo de 0 graus, então parei num pueblo no caminho. Nesse pueblo não havia internet móvel e não havia sítio para dormir.

Finalmente, depois de perguntar a todos o 60 habitantes do pueblo, encontrei um café onde tinha quartos na garagem xd e ali fiquei!

No dia seguinte consegui percorrer 550 km, com temperaturas muito baixas. Esta região está a passar por uma tempestade polar. Algumas cidades atingiram nesta noite -26 graus.

Além do frio, havia um vento fortíssimo que a moto a fundo não passava de 65 km/h. A não ser quando me colava aos caminhões que passavam por mim. Até um pouco de neve tive direito durante a viagem!

Viagem de moto America do Sul

Foi o dia de maior sofrimento, até aqui, mas foi realizado, já estava em Mendoza. Agora só os Andes me separavam do Chile!

Nesse momento essa estrada que teria de passar pela cordilheira dos Andes estava fechada por tempestades de neve, mas havia esperança que até sábado a reabrissem, caso contrário, teria de ficar por Mendoza dias e dias, a aguardar!

Viagem de moto America do Sul