• Uruguai
  • Publicado em:

De Patos de Minas a Montevidéu sobre duas rodas

Montevideu

O objetivo do ser humano deve ser sempre procurar a sua felicidade. Seja no trabalho, na família, no lazer e outras áreas de sua vida. Para atingir esse objetivo, ele usa os recursos do fundo de sua alma, como o instinto, a intuição, a vontade de fazer a sua felicidade e não esperar que os outros a façam por ele.

Sempre tive um espírito aventureiro e, dentro dele, a paixão e admiração pelas motos. Desde criança, sonhei em ter uma, que só vim a adquirir após alguns anos de trabalho. Comecei com as trilhas, enduros e rallies, o que me trouxe muita alegria e satisfação, e algumas cicatrizes também.

Com o passar do tempo, fui acomodando, mas o espírito aventureiro sempre falou mais alto. A uns dois anos atrás, pesquisando na internet, vi as fotos da Serra do Rio do Rastro e achei maravilhosa. Pensei na hora "quero ir lá de moto". Olhando mais detalhadamente no mapa, vi que não ficava muito longe do Rio Grande do Sul e do Uruguai e sua Capital Montevidéu. Decidi estender a viagem até lá.

Daí por diante começou o planejamento. Primeiro precisava de um companheiro. Já tinha feito uma viagem sozinho de moto até Palmas – TO. Foi uma ótima viagem, mas às vezes faltava um companheiro para dividir as histórias, os comentários e até tirar fotos. Dessa vez o trecho era bem maior, com mais dificuldades e perigos. Não era conveniente ir sozinho, mesmo por questão de segurança ou suporte no caso de problemas com a moto.

Montevideu 03

O primeiro que pensei foi no meu irmão Rogério. Ele sempre compartilhou comigo o amor pela natureza, pela aventura e pelas motos. Ele aceitou prontamente.

Planejamos a compra das motos, a data da viagem, a poupança, a coincidência das férias, reserva de hotel no destino final e a compra das passagenspara as esposas, que foram de avião.

Tudo planejado, a data da partida chegou rapidamente. Saímos nós dia 02/03/2013, debaixo de chuva, mas muito felizes e entusiasmados, rumo ao nosso destino. A chuva logo passou, mas depois de Uberaba, meu Deus do céu. Que pé d'água violento! Os carros estavam parando à beira da estrada e nós quase tivemos que parar também.

Adentramos São Paulo e seus imensos canaviais. Parecia que não ia parar mais tanta lavoura de cana. Só parou após atravessar a fronteira com o Paraná. Lá, o relevo já é bem mais acidentado e as lavouras são diversificadas e apareceram as primeiras florestas de araucária. Em Santa Catarina, aumentou a expectativa pela chegada à Serra do Rio do Rastro, assim como a apreensão pelo clima. A chuva estava nos acompanhando sempre.

Almoçamos em São Joaquim, a dita cidade mais fria do Brasil, com altitude por volta dos 1.300 metros, marcados no GPS. Chamou-nos a atenção, as maravilhosas lavouras de maçãs. Eu nunca havia visto um pé de maçã carregado. Estavam em plena colheita. Quando chegamos ao mirante da Serra do Rio do Rastro, ficamos tristes. A neblina tampava tudo e não tivemos a vista maravilhosa das fotos que vimos antes. Ficamos um pouco lá e descemos para Lauro Muller, a uns 20 km dali. Olhando no GPS, a altitude despencou de 1400m para 200m em 7 km de descida. Daí até Montevidéu, a altitude não passou disso mais nenhuma vez.

Montevideu

Tínhamos a intenção de voltar ao mirante no dia seguinte, se o tempo estivesse bom. Infelizmente não teve jeito, e saímos cedo, debaixo de muita chuva, que só foi passar umas 3 horas de viagem depois, já no Rio Grande do Sul. Lá a BR-101 é fantástica. De um lado, a baixada dos grandes lagos, que abriga o vento oceânico e as imensas torres de usinas eólicas. Do outro lado, uma cadeia de montanhas que se estendem por umas duas horas de viagem ou mais, quase toda plantada com bananeiras. Deixamos a BR-101 e fomos em direção a Porto Alegre, onde fizemos o anel viário e vimos uma parte dos grandes lagos. Seguimos em direção a Pelotas e Jaguarão, onde entramos no Uruguai. Ali a nossa expectativa aumentou, por ser a primeira vez que entrávamos em terras estrangeiras. Fizemos os trâmites legais, abastecemos as motos em Rio Branco e fomos ver como que era isso.

Foi muito bom. Estradas de pista simples, mas muito bem conservadas. Asfalto liso e o país muito plano. Como disse antes, a altitude nunca passava de 200 m.

Fomos almoçar em uma cidade de nome Minas, a 90 km da capital. Lá conhecemos um povo receptivo, amigo e acolhedor, o que nos encantou durante toda nossa estadia.

Montevideu

Até aí, foram quase 3.000 km. Não tem como descrever a alegria de levantar a cada dia e pensar "hoje vou passear de moto o dia todo". Chegamos a Montevidéu por volta de 16:00h.

No dia seguinte, fomos ao aeroporto receber nossas esposas e planejar alguns passeios. A cidade tem muitas construções antigas, mas tudo muito limpo e bem cuidado. A segurança pública e a educação no trânsito chamam a atenção. Tem uma parte nova com muitas mansões e uma avenida a beira mar com um calçadão de quase 18 km. A cidade é muito bonita, com seus quase 300 monumentos, bairros elegantes, a orla, o mercado do porto, os parques, a praça central e o Teatro Solis, que é um caso a parte. Um dia, fomos ao distrito de Maldonado, a aproximadamente 140 km de distância, onde fica Punta Del Este e vimos alguns cassinos enormes. É uma região turística muito bonita e próspera.

Montevideu

Ficamos seis dias no Uruguai. A volta foi uma ótima viagem também. Viemos por outro trajeto. O trecho no Uruguai foi plano como sempre e muito pouco povoado. Passamos por muitas cidades, mas todas muito pequenas. Já no Brasil, atravessamos muita lavoura de soja do Rio Grande do Sul até o Paraná. Em São Paulo, a mesma paisagem de canaviais intermináveis. Pegamos um pouco de tempo chuvoso, mas com menor intensidade. Nós não viajamos nenhum dia durante a noite, mas na volta andamos até mais tarde. Não tivemos nenhum problema com as motos, nem pneu furou.

Montevideu

Chegamos em 17/03, em menor tempo que na ida, felizes pela aventura maravilhosa e por tantas coisas que conhecemos e vivemos, pela descoberta de uma parte fantástica do Brasil e de um país amigo e acolhedor.

Já estamos com saudades da viagem de moto e começamos a planejar outra, para daqui a uns três anos. Pretendemos conhecer a Cordilheira dos Andes, o deserto do Atacama e o Lago de Sal, no Chile. Vamos trabalhar e ver se vai dar tudo certo.

Roteiro Montevideu

Abaixo, o roteiro da viagem de aproximadamente 6.500 km.

Rota de ida   Rota de volta
Patos de Minas - MG   Montevidéu - URU
Uberaba - MG   San jacinto - URU
Ribeirão Preto - SP   Tala - URU
Araraquara - SP   Fray Marcos - URU
Jaú - SP   Casupá - URU
Barra Bonita - SP   Reboledo - URU
Pratânia - SP   Cerro Colorado - URU
Avaré - SP   Illescas - URU
Itaí - SP   José Batle Y Ordóñez - URU
Taquarituba - SP   Cerro Chato - URU
Itaberá - SP   Santa Clara de Olimar - URU
Itararé - SP   Tupambae - URU
Semgés - SP   Fraile Muerto - URU
Jaguarialva - PR   Melo - URU
Pirai do Sul - PR   Isidoro Noblia - URU
Castro - PR   Acegua - URU
Ponta Grossa - PR   Acegua - RS
Palmeira - PR   Bagé - RS
Porto Amazonas - PR   Santa Maria - RS
Lapa - PR   Cruz Alta - RS
Rio Negro - PR   Ibiruba - RS
Mafra - SC   Tapera - RS
Papanduva - SC   Ernestina - RS
Monte Castelo - SC   Passo Fundo - RS
Santa Cecília - SC   Getúlio Vargas - RS
Ponte Alta do Norte - SC   Erechin - RS
São Cristóvão do Sul - SC   Catanduvas - SC
Ponte Alta - SC   General Carneiro - SC
Correia Pinto - SC   União da Vitória - PR
Lages - SC   São Mateus do Sul - PR
Painel - SC   São João do Triunfo - PR
São Joaquim - SC   Palmeira - PR
Bom Jardim da Serra - SC   Ponta Grossa - PR
lauro Muller - SC   Castro - PR
Crisciúma - SC   Piraí do Sul - PR
BR-101 - SC   Jaguariaiva - PR
Porto Alegre - RS   Arapoti - PR
Guaíba - RS   Venceslau Braz - PR
Camacuã - RS   Santo Antônio da Platina - PR
Pelotas - RS   Ourinhos - SP
Jaguarão -RS   Marilia - SP
Rio Branco - URU   Lins - SP
Placido Rosas - URU   Ubarana - SP
Vergara - URU   São José do Rio Preto - SP
Treinta y tres - URU   Barretos - SP
Jose Pedro Varela - URU   Miguelopolis - SP
Pirajá - URU   Uberaba - MG
Mariscala - URU   Nova Ponte - MG
Minas - URU   Patrocínio - MG
Solis de Mataojo - URU   Patos - MG
Piedra del Toro - URU    
Empalme de Olmos - URU    
Pando - URU    
Montevideo - URU    

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres
Seu comentário será enviado para moderação pelo administrador.

Comentários (18)

Conteúdo relacionado - América do Sul