• Peru
  • Publicado em:

Rodovia Interoceânica do Sul Peru - Brasil

A Rodovia Interoceânica é considerada um dos projetos mais importantes de integração entre o Brasil e o Peru. Ela tem mais de 2,6 mil quilômetros entre Iñapari, na fronteira com o Brasil, e três portos peruanos - San Juan, Matarani e Ilo. Além de proporcionar ao Brasil uma saída ao Pacífico, o objetivo é que ajude a incrementar o comércio entre as regiões fronteiriças.

A estrada foi aberta oficialmente esta semana, depois de seis anos de construção. Apesar da abertura, alguns trechos ainda estão em construção, como a Ponte Billinghurst sobre o rio Madre de Dios, que deverá ficar pronta em abril.

Em território brasileiro a Rodovia Interoceânica, ou BR 364, está pavimenta desde a cidade de Assis Brasil no estado do Acre até o estado de São Paulo. No Peru é chamada de “Carretera Interoceânica Sur”, corta a Floresta Amazônica e atinge na Cordilheira dos Andes altitudes superiores a 4.800 metros, passa por 51 povos indígenas peruanos, tem 207 pontes, custou quase 2 bilhões de dólares, empregou 3.800 trabalhadores de setembro de 2005 até 2011 e foi construída pelas construtoras brasileiras Odebrecht, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa e Queiroz Galvão.

Com a abertura da rodovia, vários brasileiros terão agora mais uma opção para fazerem suas viagens de moto até Machu Picchu, no Peru - apesar de vários deles já terem percorrido esta estrada ainda sem estar concluída. O problema ainda continuam sendo as estradas brasileiras, com seu asfalto normalmente ruim, um trânsito intenso de caminhões e motoristas mau educados. Mas fica aí a dica para quem está planejando sua viagem para o Peru.

Veja também o artigo Caminho para o Pacífico, com uma reportagem muito interessante sobre esta rodovia.

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres
Seu comentário será enviado para moderação pelo administrador.

Comentários (35)

Conteúdo relacionado - América do Sul