Colors: Blue Color

Antes de fazer a minha primeira viagem de moto até o Deserto do Atacama, no norte do Chile, pesquisei na internet notícias e relatos de quem já havia ido até lá, li muitas histórias de viajantes, me encantei com as fotos e filmes incríveis que vi e que me fizeram sonhar em um dia conhecer aquela região ímpar. Quando tive a oportunidade de fazer aquela viagem, em janeiro de 2009, constatei que o Atacama era muito mais do que havia imaginado. A beleza exótica e diferente de tudo que nós brasileiros conhecemos em nosso país e a mística do lugar superaram as minhas expectativas.

O motociclista Alexandre Gama, de São Paulo, realizou entre fevereiro e março passado uma viagem de moto solo até Deserto do Atacama no Chile, atravessou a Cordilheira dos Andes no Paso Agua Negra e no Paso Jama para conhecer algumas das mais bonitas e inóspitas paisagens do mundo.

Tudo começou (para variar!!!) em uma mesa de boteco. Definimos simplesmente que íamos! Foi mais de um ano de preparativos e planejamento e o mais difícil foi conciliar o trabalho e a melhor época do ano. Então, escolhemos o mês de outubro, pois, é um mês em que a temperatura é ideal para viajar, com poucas chuvas na região dos pampas e na cordilheira. Outro desafio seria preparar as motos. Resolvi trocar minha Harley-Davidson Dyna por uma Road King.

Saindo de Salvador, na Bahia, os motociclistas baianos Felix e Décio fizeram uma viagem de moto de 14.788 km em 26 dias. Eles foram até o Chile, onde percorreram uma grande extensão da Rodovia PanAmericana e conheceram lugares incríveis, como o Deserto do Atacama e o Vulcão Osorno.

Os motociclistas paulistanos Erick Bocchi e Glauco realizaram no mês de setembro passado uma viagem de moto até no Deserto do Atacama, no Chile, passando pelo Sul do Brasil e pela Argentina. Além de percorrerem a Cordilheira dos Andes e o Deserto do Atacama, o principal destino da viagem, Erick e Glauco fizeram passeios na região de San Pedro de Atacama, onde conheceram Pukara Quitor, Valle de la Luna e Valle de la Muerte, Salar do Atacama, Toconao, Lagoa Chaxa e Vale Jere, Geisers del Tatio e Machuca. Eles também fizeram passeios nas proximidades de Santiago do Chile, onde conheceram o Valle Nevado e o Cerro San Cristobal. Na Argentina eles visitaram os vinhedos de Mendoza.

Caros amigos, realizei um sonho, viajar de moto, subir a Cordilheira dos Andes a 4170 metros de altitude e chegar a San Pedro de Atacama no Chile, a quase 3 mil km de casa.

Comecei a viagem três meses antes, pesquisando a rota e os locais por onde iria passar. Sai de Florianópolis no dia 6 de março de 2013 pilotando uma Honda XRE 300 e meu amigo Ricardo Tavares numa TDM Yamaha 225. Loucos? Não, guerreiros!!!

Argentina e Chile compartilham mais de cinco mil quilômetros de fronteira e a Cordilheira dos Andes atua como um limite natural entre aqueles países, com paisagens belíssimas dos dois lados da divisa. Essas belezas naturais e o desejo de aventura atraem motociclistas de todo o mundo, dentre eles, os brasileiros.

Grupo de motociclistas de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, integrantes do moto grupo Bodes do Asfalto, fez uma viagem por quatro países sul americanos pilotando sete Honda Biz. Durante 16 dias, eles percorreram mais de 5.300 km para atravessar a Cordilheira dos Andes, chegar ao Oceano Pacífico e retornar para casa.

Saí de Salvador no dia 26/1/2013 passando por Montes Claro, São José do Rio Preto, Presidente Prudente e Foz do Iguaçu, por onde entrei na Argentina no dia 02/02/13, passando por Paso de los Libres, Federal, Paraná (Arg), Córdoba e Mendoza. Deixei Mendoza no dia 06/02/13, atravessando a Cordilheira dos Andes.

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.