O prazer de pilotar pelas sinuosas estradas mineiras e capixabas

Minas

Chegando da última viagem longa que fiz em Julho de 2015, quando conhecemos Bonito no Mato Grosso do Sul, comecei a pensar qual seria a viagem para 2016. Não demorou e decidi que seria para a linda Belo Horizonte no Estado de Minas Gerais passando depois por Vitória no Espirito Santo e Rio de Janeiro, retornando a Valinhos, se possível fazendo o trecho da estrada Rio-Santos. Minha previsão era ficar três dias em BH e dois em Vitória, totalizando cerca de 2.600 km e nove dias.

Preparei um bom roteiro que incluía visita às cidades de Belo Horizonte, incluindo Inhotim e suas galerias de arte, Vitória, Vila Velha, Guarapari, Marataízes, região dos Lagos no RJ, a cidade maravilhosa e a charmosa rodovia Rio-Santos.

Passei a divulgar meus planos, mas diferentemente das quatro viagens feitas anteriormente, Brasília - Abril/2013, Foz do Iguaçu – Nov/2013, Montevidéu – Ago/2014 e Bonito – Jul/2015, desta vez não consegui adeptos, então decidi que iria sozinho mesmo.

Como sempre planejo, tento inserir atrativos para minha esposa e filha, que não seguem comigo de motocicleta, mas me encontram no destino (elas vão de avião).

Como iria solo e ainda surgiu o casamento do filho de um grande amigo, alterei um pouco o plano de viagem, que considerou então abandonar a ideia de ficar um dia na cidade do Rio de Janeiro e retornar pelo trecho da Rio-Santos. Este trecho ficará para outra oportunidade.

Novo plano em mente, saída na quinta-feira, dia 19 de Maio de 2016 e retorno a Valinhos na quinta seguinte dia 26 ou na sexta dia 27, pois o casamento seria no sábado dia 28.

Eu penso que todos que estão lendo este relato adoram o motociclismo e sentem verdadeiro prazer em pilotar suas motocicletas assim como se sentem deslumbrados com as lindas paisagens que encontramos quando estamos nas estradas por este mundo afora.

Viajar solitariamente de motocicleta ou de outro meio de transporte tem desvantagens e vantagens. Evidente que viajar de motocicleta em conjunto com outros motociclistas é sempre bom. Aprendi que viajar com segurança é a regra básica número um do motociclista então, meu lema é viajar somente durante a luz do dia, o que implica sair sempre em torno das 7h e chegar ao destino daquele dia, no máximo, por volta das 17h30min, sempre ter um local previamente reservado para pernoitar e fazer diversas paradas para relaxar e se recompor fisicamente e mentalmente e por fim, fazer uma última parada antes de chegar ao destino do dia quando faltar cerca de 80/50kms do destino final, pois assim, chego bem disposto e atento para localizar o local onde vou pernoitar.

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres
  • Nenhum comentário encontrado

Conteúdo relacionado - Viagens pelo Brasil