Entrar

Chapada dos Guimarães

Viagem de moto até a Chapada dos Guimarães

De Curitiba à Chapada dos Guimarães

Toda viagem de moto requer bastante planejamento e preparação para eliminar ou minimizar possíveis problemas que podem aparecer. Quanto mais preparado você estiver, menos vai sofrer na estrada e mais vai aproveitar a viagem.

Viagem de moto até a Chapada dos Guimarães

1º dia - Curitiba - Jales

O dia começou exatamente à 0 hora, quando consegui colocar a cabeça no travesseiro para descansar as minhas quatro horinhas merecidas. Mas pouco depois, quando estava quase pegando no sono, lembrei que tinha esquecido algo importante (ferrou): a lista dos hotéis que eu havia pesquisado para toda a viagem! Ia me fazer muita falta. Como não tenho impressora em casa, tive que passar no trabalho às cinco da manhã para imprimir a bendita lista :/ Queria estar na estrada antes das cinco, mas acabei conseguindo ir para a estrada às 05h30. mas tudo bem, pouca coisa :)

Viagem de moto até a Chapada dos Guimarães

2º Dia - Jales - Pedra Preta

Nesse dia eu estive em três estados: São Paulo - Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. Acordei, tomei aquele cafezão, lubrifiquei a corrente, arrumei a tralha (não necessariamente nessa ordem - rsrsrs) e parti pela SP 320 rumo a Aparecida do Taboado.

Viagem de moto até a Chapada dos Guimarães

3º dia - Pedra Preta - Chapada dos Guimarães

Fui para a estrada às 9 horas (lembrando que todas as minhas marcações foram baseadas no meu horário PR, e não no fuso do MS ou MT, que é 1 hora menos). Continuei pela BR 364 sentido Rondonópolis. Como o dia seria bem mais curto, achei que não teria nenhum tipo de surpresa hehehe...

Viagem de moto até a Chapada dos Guimarães

5º Dia - São Gabriel do Oeste - Icaraíma

Pulei cedo da cama e antes das 8 horas já estava na estrada. É inevitável, todo dia pela manhã, sentir aquela dorzinha nas mãos e antebraços quando você faz as primeiras trocas de marcha e acelera, mas depois acostuma.

Viagem de moto até a Chapada dos Guimarães

6º Dia - Icaraíma - Curitiba

Sai por volta das 8h30 do hotel e o dia estava bem fresco e meio nublado. Segui por uma rota bem tranquila, desviando um pouco do trajeto original, pelo qual passaria por Umuarama. Segui pela BR 487 que logo se transforma em PR 082 e depois desviei para a PR 576, uma estrada bem tranqüila, em meio à natureza e que passa pela cidade de Tapira.