O objetivo desta viagem de moto foi participar do 11º EBAN - Encontro Nacional do moto clube Bodes do Asfalto, que ocorreria na cidade de Bonito no Mato Grosso do Sul. Foram 5 dias entre estrada e atividades promovidas pela organização do Encontro.

1º dia - de Guarulhos (SP) a Rio Brilhante (MS)

Partindo de Guarulhos (SP) na manhã do dia 27 de setembro, segui através da rodovia Presidente Dutra, Marginal do Tietê e rodovia Castelo Branco, até a altura de Espirito Santo do Turvo, onde peguei a rodovia Eng. João Batista Cabral. As condições da rodovia Castelo Branco são excelentes, porém, deste ponto para frente enfrentei problemas com as condições do asfalto e, por incrível que pareça, a partir das rodovias pedagiadas para motos as condições do asfalto são piores do que a Castelo Branco, onde essa cobrança inexiste.

Segui por alguns quilômetros até próximo a Ourinhos (SP) e na sequência peguei a rodovia Raposo Tavares, também pedagiada, por onde segui até a cidade de Assis (SP). Neste trecho desabou um temporal com fortes ventos laterais, o que me fez prosseguir por mais de 200 km debaixo de forte temporal até Presidente Epitácio (SP). Este trecho da Raposo Tavares requer bastante atenção para motos com baixa autonomia, os postos são escassos e a chance de uma pane seca existe.

Após presidente Epitácio você atravessa o rio Paraná através da ponte Hélio Serejo, que é uma atração à parte. Enfrentei fortes ventos na travessia até a cidade de Bataguassu, onde após rodar 685 km parei para almoçar por volta das 14h e decidir se dormiria na cidade ou seguiria em frente.

Optei por seguir em frente e percorri mais 280 km pela rodovia 267 até a cidade Rio Brilhante, mas essa não foi uma escolha muito inteligente. Chovia pouco no trajeto, mas a partir da cidade de Nova Alvorada do Sul a chuva desceu com vontade a ponto de ter que parar em alguns trechos por absoluta falta de visibilidade. Cheguei por volta das 18h15 e fiquei no Hotel Pousada do Araras, onde desabei na cama e dormi até por volta das 8h do dia seguinte.

Distância percorrida: 965 km
Duração: 13 horas e 27 minutos (incluindo almoço e paradas)
Pedágios: R$ 29,60
Combustível: R$ 245,00
Alimentação: R$ 20,00
Pousada: R$ 80,00
Total: R$ 374,60
Custo / km rodado: R$ 0,39

Viagem de moto Bonito 02

2º dia - de Rio Brilhante (MS) a Bonito (MS)

Após dormir por mais de 10 horas acordei por volta das 9h e, após tomar café da manhã, fiz uma checagem na Harley, quando verifiquei lâmpadas, pneus, óleo, elétrica e tudo estava 100%. Esteticamente a moto estava em estado lastimável, coberta de lama e barro.

Organizei a bagagem, prendi tudo e por volta das 11h peguei estrada rumo e Bonito. Saí de Rio Brilhante pela BR-267 e segui por aproximadamente 255 km em uma rodovia razoavelmente bem conservada, sem pedágios. Desta vez não peguei chuva e consegui chegar a Bonito por volta das 14h. Este trecho da estrada é muito bonito e você consegue contemplar as planícies cobertas de vegetação num tom de verde que nos faz parar para admirar. Impressiona, infeizmente de forma negativa, a quantidade de animais mortos por atropelamento na beira da estrada. São tatus, muitos tamanduás (ví um que se colocado de pé teria mais de 1,80 m), cachorros do mato, enfim, uma infinidade de aninais mortos.

A cidade de Bonito é relativamente pequena, mas possui muitas opções de lazer rural, mergulho e flutuação. Recomendo o Balneário municipal, onde você pode mergulhar com as Pirapitangas e comer um peixe assado com aquela cerveja gelada, lembrando que para os que estarão dirigindo existe a opção de cerveja sem álcool.

Fiquei hospedado na Pousada Paraíso, com excelente custo/benefício e próximo de tudo.

Distância percorrida: 255 km
Duração: 13 horas e 27 minutos (incluindo almoço e paradas)
Pedágios: R$ 0,00
Combustível: R$ 75,00
Alimentação: R$ 0,00
Pousada: 0,00
Total: R$ 75,00
Custo / km rodado: R$ 0,29

Viagem de moto Bonito 02

4º dia - de Rio Brilhante (MS) a Cândido Mota (SP)

Depois de participar da reunião anual do moto clube, chegou a hora de pegar a estrada de volta para São Paulo. O dia começou nublado, mas sem chuva e assim seguiu até cidade de Alto Maracajú, onde a chuva começou e não parou mais, me acompanhando por todo o trajeto de forma ininterrupta.

A BR-267 pela qual voltei estava em condições piores do que a estrada de ida e requer certa atenção. Rodei literalmente 700 km na chuva, onde uns 250 foram sob forte temporal e, como muitos integrantes do moto clube voltavam para casa, os postos estavam cheios de motociclistas aguardando a chuva passar. Optei por não aguardar e segui em frente, com a meta de chegar a Assis (SP) para passar a noite.

Lembra que eu falei no primeiro dia para ter cuidado com o trecho entre Presidente Epitácio e Assis por causa de postos de combustíveis? Pois é, passando o pedágio fiquei sem combustível em Assis e precisei do apoio da concessionária. Neste aspecto a concessionária precisa colocar placas informativas, pois o trecho sem postos de combustível é muito extenso e, segundo o funcionário que me socorreu, pane seca lá é uma constante.

Dormi em um hotel muito bom na cidade de Cândido Mota (SP) chamado Nova Alexandria e aproveitei para jantar na churrascaria do posto com o mesmo nome.

Distância percorrida: 765 km
Duração: 11 horas e 26 minutos (incluindo almoço e paradas)
Pedágios: R$ 20,00
Combustível: R$ 200,00
Alimentação: R$ 29,00
Pousada: 80,00
Total: R$ 329,00
Custo / km rodado: R$ 0,43

Viagem de moto Bonito 02

5º dia - de Cândido Mota (SP) a Guarulhos (SP)

Este é o trecho mais urbano da viagem, sem grandes novidades. Não peguei chuva e o trajeto foi bem tranquilo, chegando a minha casa por volta das 13h, a tempo de almoçar com a patroa e contar as aventuras da viagem.

Distância percorrida: 431 km
Duração: 05 horas
Pedágios: R$ 09,60
Combustível: R$ 120,00
Alimentação: R$ 0,00
Pousada: 0,00
Total: R$ 129,60
Custo / km rodado: R$ 0,30

Moto utilizada na viagem:
Harley Davidson Sportster 883R ano 2008

Viagem de moto Bonito 02

Equipamentos de segurança:
Capacete Nexx X70 Tricomposto
Jaqueta X11
Luvas X11
Bota Azimute Brasil 1900

Comentários (2)

This comment was minimized by the moderator on the site

Muito bom o relato, gostei que colocou valores e distâncias, mas fiquei com uma dúvida, sabe dizer quantos quilometros tem o trecho em que é comum as panes secas?

This comment was minimized by the moderator on the site

Boa noite.
O trecho entre Presidente Epitácio e Cândido Mota possui aproximadamente 225 Km. A pane seca depende da autonomia da sua moto, no meu caso, uma 883 com tanque de 12,5 lts parei a exatos 1km do posto de combustíveis.

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.