Os amigos Cézar Fabiano (Tigrão) e Vilmar de Lara (Cicatriz), membros do Moto Clube Dragões da Noite, de Curitiba, estão na estrada desde o dia 15 de julho de 2013 em uma viagem de triciclo com o objetivo de visitar todas as capitais brasileiras e todos os países do Continente Americano.

Pilotando uma Yamaha Factor YBR 125, o motociclista e comunicador Sérgio José da Silva, o Ser­ginho Silva, de Rio do Sul/SC, está na estrada realizando uma viagem de 23 mil quilômetros, com o objetivo de chegar a Prudhoe Bay no Alaska, a localidade mais ao norte do Continente Americano.

A história de Alex Chacon pode ser considerada interessante e, se você gosta de liberdade e sempre sonhou em sair em busca de um sonho pelas estradas do mundo, vai achar ainda mais notável. Ele fez uma viagem solo pelas Américas que durou 503 dias, percorrendo mais de 130 mil quilômetros de rodovias de 22 países, estradas de terra, trilhas, lama, rios, enfrentou furacões, tornados, tsunamis, chuva, granizo, calor, neve, estradas de gelo e voltou para casa.

Enquanto muita gente mantém os sonhos guardados e a espera que um dia as oportunidades apareçam para que eles possam ser concretizados, o brasileiro Waldeir Lima, 48 anos, conhecido como Waldeir Suzuki, resolveu colocar seu sonho em prática. Num belo dia em novembro de 2011 ele acordou, pegou a sua moto e resolveu cruzar a América Latina.

A Expedição Américas dos motociclistas José Milton Carvalho, Marcelo Santos e Rogério Gouveia, que começou no dia 03 de novembro, tem como principal objetivo percorrer em 50 dias 13 países: Brasil, Guiana, Venezuela, Colômbia, Panamá, Costa Rica, Nicarágua, Honduras, Guatemala, El Salvador, Belize, México e Estados Unidos.

O motociclista Renato Macedo fez entre junho e agosto passado uma viagem de Rio Branco no Acre até o Alaska. Na viagem, que durou 50 dias, Renato percorreu 29.186 quilômetros de estradas de vários países das Américas do Sul, Central e do Norte pilotando uma BMW R1200 GSA.

Foi com naturalidade que olhei para o Erik e sua moto se aproximando da placa de boas-vindas do estado do Alasca pela segunda vez. Mas foi com o coração inflado que olhei para a Myrian abraçando seu marido depois de quase 2 meses na estrada. Sem dúvida, é emocionante ver mulheres e motos superando fronteiras.

A Rodovia Panamericana é uma rede de estradas que se estende de norte a sul no continente americano totalizando cerca de 48000 km (o eqüivalente de mais ou menos vinte e nove mil milhas). Exceto a uma pequena brecha ou lacuna de 87 km numa zona de matas tropicais na fronteira entre a Colômbia e o Panamá, alternativamente podendo-se circuncidar esse trecho terrestre por via marítima, a rodovia conecta vários dos territórios das nações continentais americanas em um sistema de transporte automobilístico terrestre de dimensões verdadeiramente continentais.

Foi com uma inocência incrível que tudo começou. Com o mapa do continente americano aberto, fiquei lá, fuçando pelas extremidades, o mesmo péssimo hábito que já havia me levado a despender quantidades enormes de tempo e energia para chegar ao Everest, refazer a rota da seda, ao Atacama por 3 vezes, 11 vezes à Patagônia, à África, 3 vezes ao Ártico, entre outras pequenas proezas menos fantásticas. Sempre que possível, para os mais loucos confins do planeta.

Pagina 1 de 4

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.