Américas

O motociclista Sinomar Godois, o "Velho Doido" comprou sua primeira moto em 2008, quando aprendeu a pilotar. Desde então não parou mais. Já viajou para o Atacama, o Nordeste do Brasil e para Ushuaia, viagem que se tornou a primeira etapa de uma grande aventura: chegar aos dois extremos das Américas.

Motos grandes e rápidas e veículos de apoio são para os fracos. É o que prova o inglês Simon Gandolfi, de 73 anos, quando ele compra uma "pequena moto de entrega de pizza" no México e percorre toda a América Espanhola até chegar a Ushuaia.

Em 2010, dois amigos, os vendedores Diego Giacomeli e Gustavo Biazotto de Igaraçu do Tietê (SP), fizeram uma viagem em duas motos pequenas, uma Honda CG 125cc ano 1997 e uma Honda CG 150cc ano 2004. Eles visitaram 24 estados brasileiros, dez países da América do Sul e em junho do ano seguinte um deles, Diego Giacomelli, chegou ao Alaska, no extremo norte das Américas.

O jornalista aposentado carioca Luiz Melo resolveu jogar tudo para o alto, vendeu casa, carro e todos os seus bens, comprou uma moto Dafra Kansas 150 cc e partiu para percorrer as estradas, primeiro de vários estados brasileiros, depois de países da América do Sul e, uma coisa levando à outra, foi parar nos Estados Unidos.

Viajar de moto por longas distâncias, sozinho, exige motivação, determinação, planejamento, um pouco de coragem, dinheiro e uma moto potente e confortável, correto? Nem tudo. Determinação, planejamento e um pouco de coragem pode até ser, mas dinheiro e moto potente e confortável, nem sempre.

É o que prova o motociclista Flávio Kenup.

O brasiliense Jorge Geovani está na estrada para realizar um projeto ousado: na primeira etapa ele percorrerá as estradas das Américas; a segunda, que pretende realizar em 2012, consistirá em seguir para a Europa e depois para o Norte da África; para finalizar o projeto, a terceira etapa ocorrerá em 2013, quando percorrerá estradas de alguns países do Nordeste da África e parte da Ásia.

O paulistano Adriano Henrique Vanderstappen se prepara para rodar de moto cerca de 42 mil quilômetros (ida e volta) de Ilhabela, litoral de São Paulo, até o Alaska, Estados Unidos.

Motociclista há 24 anos e motoviajante há cinco, já fez viagens ao Chile, Argentina, Uruguai, Paraguai além de ter rodado bastante pelo Brasil.

O casal Walter e Ula, de Rolândia, Paraná, partiu no último sábado, dia 2, para uma viagem de moto que prevêem durar 214 dias, durante a qual pretendem percorrer 70.000 km de estradas. Seu destino é a cidade de Prudhoe Bay, no Alaska, Estados Unidos, Extremo norte do Continente Americano.

Um casal entrando nos sessenta anos de idade que há dez anos descobriu o motociclismo turístico e o transformou num hobby. Ao longo desses dez anos Beth e Heinz Klein fizeram muitas viagens que incluíram Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai e pequena parte da Bolívia. Agora estão na estrada novamente, sem prazo para acabar, numa aventura um pouco mais ousada: pretendem "varrer" o continente americano com sua moto, do Ushuaia ao Alaska.

Página 2 de 4

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.