Fernando 1
Motociclista fez percurso do Brasil ao Alaska
e de volta até Ushuaia na Argentina
(Foto: Lucas Magalhães/EPTV)

Um motociclista, uma Harley-Davidson, 56 mil quilômetros de estrada e cinco meses de histórias através das Américas. Esse é o resumo da aventura que o arquiteto mineiro Fernando Duarte resolveu embarcar ao sair do Brasil no dia 27 de abril de 2013, chegar ao Alaska (EUA), partir para o outro extremo das Américas em Ushuaia (Argentina) e voltar ao ponto de origem em Belo Horizonte (MG).

162° dia - 05/10/13 - sábado – Santos Dumont/ BH!!!!!!!!!! 220 km.

Na saída, a Da. Eulália, proprietária do hotel e super temerosa com motos, quase me fez jurar que não andaria mais de moto. Brinquei com ela que prometia qualquer coisa menos isso...

A estrada, pra variar, ainda molhada de chuva da noite anterior. Tive noticias também que BH havia chovido muito! Mas na minha saída, o sol estava brilhando e o céu de um azul convidativo para uma boa viagem.

161° dia - 04/10/13 - 6a. feira - Rio/ Congonhas 250km.

FernandoHoje de manhã no Rio chovia pra cacete! Pensei: tô fundido (ou Fudidaço, como diz o PHD Yamada...). Mas almocei com minha mãe, dei um tempo e quando saí, adivinhem!... Não peguei um pingo de chuva.

Parei em Santos Dumont porque já estava anoitecendo (a idéia era chegar no Cupim aonde o pessoal vai me encontrar). A dona do hotel comentou que ontem estava tudo inundado e o rio transbordando. É... Acho que sou um sujeito de sorte... Rsrs!

160° dia - 03/10/13 - 5a. feira - Rio.

RioVamos cair na real?! Hora de trabalhar! Pego um busú pra encontrar minha sócia Ana, que valentemente cuidou das obras e clientes nesse tempo todo aqui no Rio.

Gosto de andar de ônibus. Fico analisando as pessoas e imagino o dia a dia delas... As alegrias, os sofrimentos. É interessante ver como essas emoções ficam sulcadas nas faces delas. Posso fazer uma leitura da vida delas pelas suas expressões...

159° dia - 02/10/13 - 4a. feira - São Lourenço/ Rio. 200km.

RioPra variar, acordo cedo. 6 horas já estava rolando na cama, sem sono. Aproveito a insônia produtiva para colocar mais relatos em dia. Escuto o barulho da chuva lá fora. Não pára! Cada vez mais forte... Agora é torrencial. É... Hoje não vai ter jeito de ter sorte... Mas tá bom. Tô no lucro.

Mas se a sorte não está do seu lado, procure do outro... Relaxo, dou uma dormida e decido sair mais tarde. Tudo molhado, mas sem chuva. Pego estrada e continua tudo assim, mas sem um pingo de chuva. Deve ter sido muita chuva mesmo porque tem galhos e folhas espalhados por toda a estrada.

158° dia - 01/10/13 - 3a. feira -Campanha/ Varginha/ São Lourenço 150km aprox.

CampanhaO Laercinho fez a gentileza de me levar para conhecer a cidade com seus casarões magníficos e o museu Vital Brasil.

A prefeitura está preocupada com a preservação da arquitetura antiga e tem feito esforços no sentido de preservá-la, o que é louvável e vital para incrementar o turismo.

157° dia - 30/09/13 - 2a. feira - São Paulo/ Campanha MG. 280km

São PauloEstava colocando os relatos em dia no hotel, quando o Yamada me liga pra combinar nos encontrarmos na Moto Racer aonde iria trocar o pneu traseiro da Fat.

Aí lembrei que Campanha, onde o Laercinho mora e vou visitá-lo, fica perto de Varginha da EPTV que eu tinha feito contato na semana da nossa saída pra viagem e só não deu certo porque saímos pelo noroeste de Minas e não pelo sul onde essa filial da Globo atua. Puxei o site deles na internet e no "fale conosco" mandei um resumo da viagem com meu contato de celular. O Lucas me ligou em 5 minutos e ficamos de nos falar novamente à tarde depois que ele conversasse com o chefe dele.

156° dia - 29/09/13 - domingo - Itajaí/ São Paulo 650km (acumulado 56.000km).

São PauloCafé da manhã delicioso na companhia mais ainda do Dolor e Ângela e rumei pra São Paulo com ameaça de muita chuva. Só ameaça, porque sou um sujeito de sorte. Não choveu nada!

A BR-101 tem muitos buracos, quebra molas e pardais... Me dei conta que estava no Brasil!

154° dia - 27/09/13 - 6a. feira - Araranguá/ Florianópolis. 214km.

FloripaDepois de um café da manhã bem sortido do hotel, fui de moto tentar conhecer um pouco da cidade, mas o dia estava esquentando e seria mais complicado ficar perguntando pelas praias sem GPS. Então, rumei direto pra Floripa, onde tem um restaurante de frutos do mar maravilhoso.

Pedi uma duzia de ostras no Ostradamus, sul da ilha na Palhoça / Ribeirão da Ilha, enquanto o parceirão de um trecho da viagem, Kleber, não chegava. Depois, rachamos um peixão excelente com uma cerva gelada. O Jaime, dono, mostrou a adega e nos ofereceu um Tokaji delicioso. Na saída, tiramos fotos com dois amigos do Jaime de bigtrail.

Ararangua153° dia - 26/09/13 - 5a. feira - Uruguaiana/ Araranguá. 880km.

Ah! Esqueci de contar: ontem chegando na cidade bem pertinho do hotel peguei o primeiro buraco brasileiro.

Ô café da manhã bom esses dos nossos hotéis! Tem tudo e mais um pouco.

A BR-290 é um retão só. Mas peguei vento muito forte pela proa por todo o percurso. As médias de consumo foram pro espaço. De 20/21km/l passaram para 17/18... O mais chato é dirigir nessas condições.

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.