Europa

Pela costa do Mediterrâneo

Posso assegurar que, durante os oito dias em quem viajei com dois amigos de moto por mais de 2 mil quilômetros pela Toscana, passando pela Cote D'Azur até a Provença, o que não faltou foi o extraordinário. Queremos testemunhar e fazer justiça às cores avassaladoras da natureza da Toscana com sua infinita diversidade de verdes, de suas montanhas, do perfume das oliveiras, de seus maravilhosos plátanos já com o colorido da estação fria.

Viagem de moto pela Toscana

Uma viagem de mais de dois mil quilômetros que iniciou na cidade de Florença na Itália e percorreu as belas estradas da Toscana, a Cote D´Azur na França e terminou na Provence. Esta viagem dos sonhos durou oito dias e foi feita por três motociclistas catarinenses, José Netto, Murilo Naspolini e Nilo Oliveira.

HOG Rally Cascais

HOG Rally Cascais 1Após receber a edição de fevereiro da revista HOG com informações sobre o 21.º EUROPEAN HOG RALLY, decidi ir a Portugal para participar do evento, unindo o "agradável ao agradável", já que poderia conhecer e desfrutar das belezas de Lisboa e da deliciosa culinária portuguesa com um encontro exclusivo de Proprietários de motocicletas Harley-Davidson. A decisão não poderia ter sido mais acertada.

Passeio ao Ártico

Viagem de moto pela EuropaDurante 15 dias do mês de julho passado, três experientes motociclistas brasileiros realizaram uma incrível viagem de moto de 4.500 km percorrendo estradas de nove países europeus. A viagem de moto começou na Noruega e terminou na Alemanha.

Augusto Rocha Neto e Sáris Pinto, de Fortaleza, Ceará e Everardo Passos Luz (Verô), de Oeiras, Piauí saíram do Brasil com destino a Portugal, de onde pegaram um vôo para a Suécia e depois para a Noruega. Naquele país eles pegaram as motos que foram alugadas através de um pacote de turismo que contrataram pela Internet.

Desbravando os Alpes

Viagem de Moto pela Europa

Não há janelas, portas, teto-solar... É simplesmente o corpo sobre a máquina (uma BMW GS 1200, uma pena não ser uma Harley). O vento no rosto, o asfalto sob os pés. E a paisagem constante e estrondosamente deslumbrante nos surpreende a cada curva.

De Lisboa a Veneza

Lisboa

Que tal fazer uma viagem de moto pela Europa, conhecendo de uma só vez cinco países e algumas das mais belas paisagens do velho continente? Então vamos apresentar para você uma sugestão de roteiro que vai te deixar com água na boca e sonhando em ir logo para a estrada.

França em duas rodas

Franca de moto

A França é um dos melhores lugares do mundo para se pilotar uma motocicleta. Os percursos para se fazer são excelentes, seguros e muito prazerosos. Com uma rede de auto-estradas (limite: 130 km/h, com cobrança de pedágio, moto paga 50% em relação ao automóvel) e graciosas vias departamentais (90 km/h), percorrer o país a velocidades moderadas, apreciando regiões repletas de história e tradição é uma experiência que vale a pena ser vivida.

De moto pelo Adriático

hvarVocê já pensou em fazer uma viagem de moto pelo Leste Europeu, focando Eslovênia, Bósnia e Croácia, pequenos países que surgiram a partir da divisão da antiga Iugoslávia na década de 1990? Um casal brasileiro resolveu participar de uma excursão organizada por uma Agência de turismo da Eslovênia e percorreram as estradas daqueles três países saindo da capital eslovena Ljubljana.

Viagem de moto pelos Alpes

Alpes 15Em junho passado um grupo formado por nove motociclistas brasileiros acompanhados por suas esposas realizou uma viagem de moto pela Europa. Eles alugaram as motos em Frankfurt e percorreram estradas da Alemanha, Suíça, França, Itália e Áustria, retornando ao ponto de partida depois de 16 dias.

Preferindo as estradas rurais, que permitem maior proximidade das paisagens e das pequenas cidades, eles conheceram a Floresta Negra, diversos castelos, os Alpes e o Mont Blanc, a mais alta montanha da Europa, que fica na divisa entre a França e a Itália.

Eurotrip em duas rodas

Viagem EuropaViajar de moto pela Europa foi uma experiência pra lá de inesquecível. As ótimas condições das estradas, a excelente sinalização e o pronto atendimento transmitem segurança ao viajante, seja motorista ou motociclista.

Nosso roteiro, de ida e volta, foi de aproximadamente 2.000 km.