Entrar

Casal prepara viagem de moto pela América do Sul

  • Categoria: América do Sul
Viagem de moto pela América do Sul

Em maio de 2016 começa nossa aventura. Eu, José Milton Wanick (58) e Rosana Dias (52), ambos pilotos de fogão, cozinheiros de profissão, motociclistas por paixão, estamos prontos para um roteiro de 13.500 km de extensão de moto pela América do Sul.

Serão dez estados brasileiros: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Rondônia, Acre, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo e 5 países: Brasil, Peru, Chile, Argentina e Uruguai.

Pelo roteiro, vamos entrar no território peruano pela fronteira com o Acre, pegando a Rodovia Interoceânica, que atravessa os Andes no Peru, ultrapassando 4800 metros sobre o nível do mar.

Vamos conhecer Machu Picchu, o Lago Titicaca, seguindo para o Chile pelo norte e passando pelo deserto do Atacama, que já conhecemos de outra viagem de 8700 km que fizemos em abril de 2015.

Viagem de moto pela América do Sul - Deserto do Atacama

Costeando o Oceano Pacífico até Santiago, atravessaremos as Cordilheiras novamente para a Argentina pelo Paso Libertador e iremos alcançar o Monte Aconcágua. Na sequência, nosso destino será o Uruguai, retornando ao Brasil pelo Chuí, no Rio Grande do Sul.

Nossa companheira de viagem é uma Honda XL 700 Transalp que está sendo preparada e revisada aos poucos.

O roteiro está em fase de finalização. Para que a "receita" não desande, precisamos incluir lugares para pernoites, confirmar localização de postos de combustível, além de selecionarmos lugares a serem visitados.

Enfim, não podem faltar esses ingredientes essenciais para que rodemos, em média, 800 km diários.

Viagem de moto pela América do Sul

Comentários (34)

  1. Evandro

Olá José parabéns pelo planejamento e viagens. Eu e minha também compartilhamos do gosto em comum por motocicletas e viajar com a mesmas, ainda não fiz uma viagem de nível internacional, mas pretendemos fazer algo do tipo no ano que vem, também somos do Rio de Janeiro, e se tiver previsão de...

Olá José parabéns pelo planejamento e viagens. Eu e minha também compartilhamos do gosto em comum por motocicletas e viajar com a mesmas, ainda não fiz uma viagem de nível internacional, mas pretendemos fazer algo do tipo no ano que vem, também somos do Rio de Janeiro, e se tiver previsão de fazer algo para 2017 e quiser companhia , estamos aí rs...nossa moto é uma nc 750 dá pra rodar legal. No mais, desejo sempre que Deus vos protejam. Um grande abraço.

Ler Mais
  1. José Milton Wanick    Jose Milton Wanick

meu e mail é: jmwanick@gmail.com

  1. Marcus Tadeu Duarte

Parabéns José Milton e Rosana. Pretendo tb fazer um passeio assim. Comprei minha moto este ano... ee (51) já fiz passeios curtos com minha esposa marcia (49)... Porém como faz pouco tempo que estou andando fizemos uma experiencia saindo aqui de floripa e indo a gramado pela serra Rota do Sol e...

Parabéns José Milton e Rosana. Pretendo tb fazer um passeio assim. Comprei minha moto este ano... ee (51) já fiz passeios curtos com minha esposa marcia (49)... Porém como faz pouco tempo que estou andando fizemos uma experiencia saindo aqui de floripa e indo a gramado pela serra Rota do Sol e voltando pelo outro lado indo até porto alegre e voltando pra casa. A experiencia foi boa. Tranquila na ida e com 'certos' imprevistos... mas faz parte. rsrsrsrs Fazemos parte do MC MAM - Ministério Adventista de Motociclistas. Estou ansioso pra fazer uma viagem assim. Vão com Deus... e vou aqui pegando dicas .. já salvei a dica do colega Romeu.

Ler Mais
  1. José Milton Wanick    Marcus Tadeu Duarte

Oi Marcus, vale muito a pena viajar de moto, para quem gosta muito, pois não é nada fácil mais é muito prazerosa.
Já voltamos e foi tudo ótimo fui em lugares que jamais pensaria.
Se precisar de dicas e só falar, e mail : jmwanick@gmail.com

  1. Valmir Fernandes Caldas

Milton/Rosana, estou planejando esta viagem há alguns anos e por motivos de força maior (minha esposa engravidou do meu segundo filho e menos de dois anos depois engravidou de nossa caçula), fazendo com que eu venha adiando meu projeto. Pretendo entrar no Peru por Assis Brasil no Acre e descer...

Milton/Rosana, estou planejando esta viagem há alguns anos e por motivos de força maior (minha esposa engravidou do meu segundo filho e menos de dois anos depois engravidou de nossa caçula), fazendo com que eu venha adiando meu projeto. Pretendo entrar no Peru por Assis Brasil no Acre e descer até Ushuaia, passando pelo Uruguai, Chile e Bolívia, gostaria se possível que vocês me forneça caso tenha os locais que pousaram a noite, pontos de abastecimentos e dicas dos locais visitados e ou dificuldades encontradas. Obrigado.

Ler Mais
  1. Leíza Dubugras

José Milton e Rosana,

Passeando aqui pela internet, encontrei vocês e resolvi dividir um pouquinho do gosto de viajar de moto. Ano passado eu (57) e meu marido Dennis (60), saímos de Brasília e fomos até Montevidéu, cada um com sua moto - Hornet, 600 cc. Percorremos quase 8 mil quilômetros...

José Milton e Rosana,

Passeando aqui pela internet, encontrei vocês e resolvi dividir um pouquinho do gosto de viajar de moto. Ano passado eu (57) e meu marido Dennis (60), saímos de Brasília e fomos até Montevidéu, cada um com sua moto - Hornet, 600 cc. Percorremos quase 8 mil quilômetros pelas serras do Paraná e Santa Catarina, Rio Grande do Sul, entramos no Uruguai p/ Chuí e seguimos para Punta e Montevidéu.
De tão bom que foi, agora vamos esticar mais um pouquinho e seguiremos para Argentina e Chile. Serão 30 dias, com saída prevista para o fim de abril. Moramos em Brasília, mas a ideia agora é despachar as motos para Porto Alegre, iniciar a viagem de lá e voltar rodando.
Se o planejamento de vocês é viajar em maio, estaremos nas estradas da América do Sul ao mesmo tempo.
Assim como para nós, desejo uma excelente viagem ao casal.
Quem sabe a gente encontra para tomar um vinho!?!?
Leíza e Dennis

Ler Mais
  1. José Milton Wanick    Leíza Dubugras

Olá, Leíza e Dennis,
É com carinho que recebemos sua MSG, principalmente por se tratar de pessoas com propósito parecidos, para que possamos trocar idéias.
Resolvemos adotar esse modo de viver há algum tempo. Pensamos que faz muito bem ao nosso espírito.
Fizemos ano passado uma viagem para o...

Olá, Leíza e Dennis,
É com carinho que recebemos sua MSG, principalmente por se tratar de pessoas com propósito parecidos, para que possamos trocar idéias.
Resolvemos adotar esse modo de viver há algum tempo. Pensamos que faz muito bem ao nosso espírito.
Fizemos ano passado uma viagem para o norte da Argentina e do Chile, se precisar de alguma informação, disponha.
Procuramos fazer uma viagem mais longa anualmente e outras...
O que gostamos mesmo é conhecer lugares, pessoas e pegar estrada.
Apesar de que para isso acontecer, trabalhamos muito.
Sairemos de Niterói, RJ, no final de abril, sendo que, o nosso caminho, será inverso, entraremos no Peru pelo Acre e passaremos pelo Chile, Argentina, Uruguai. Entraremos para o Brasil pelo Chuí, e voltaremos pelas serras gaúcha e catarinense para casa.
Seria incrível para nos encontrarmos para apreciamos um bom vinho e nos conhecermos melhor. Será um grande prazer.
Desejamos para vcs, uma bela viagem.
Grande abraço,
se precisar de algo : jmwanick@gmail.com
José Milton e Rosana

Ler Mais
  1. Anabi Moreira

Não conheço vcs. mas, só em saber que vão curtir esse passeio de moto, já nos deixa, eu(60) e minha mulher(58), loucos por fazer tb. esse passeio, pois curtimos bastante passear de moto.
Aproveitem e sejam muito felizes!
Obs. Andem menos kilômetros por dia, para que possam aproveitar melhor.

  1. José Milton Wanick    Anabi Moreira

Oi Anabi, é o que mais gostamos de fazer, sempre procuramos estar nas estradas.
Rodaremos essa kilometragem inicialmente, para podermos curtir mais tempo o nosso objetivo, mais quando entrarmos na parte internacional a km diaria cai bastante pois só temos 30 dias para fazer 13500 km e muitas...

Oi Anabi, é o que mais gostamos de fazer, sempre procuramos estar nas estradas.
Rodaremos essa kilometragem inicialmente, para podermos curtir mais tempo o nosso objetivo, mais quando entrarmos na parte internacional a km diaria cai bastante pois só temos 30 dias para fazer 13500 km e muitas coisas para ver.

Ler Mais
  1. Romeu

Continuando e já terminando...
O SOAT pode ser contratado em muitas cidades. Fique esperto e evite o seguro anual, pois existe a opção de contratar por 1 mes. Pode fazer o cambio de dinheiro, em Inapari, na casa de cambio da TUCA. Gente boa, é brasileira e tem um estabelecimento em frente ao...

Continuando e já terminando...
O SOAT pode ser contratado em muitas cidades. Fique esperto e evite o seguro anual, pois existe a opção de contratar por 1 mes. Pode fazer o cambio de dinheiro, em Inapari, na casa de cambio da TUCA. Gente boa, é brasileira e tem um estabelecimento em frente ao local de registar a entrada no Peru.

Ler Mais
  1. Romeu

Permito-me deixar alguns avisos aos motociclistas que pretendem cruzar a Coordilheira dos Andes no meio do ano, entrando pelo território do Acre.
1 - De 20 de junho a 20 de setembro é o inverno no hemisfério sul. Preparem-se para muito frio. Entrando no Peru através do Acre, temos boa...

Permito-me deixar alguns avisos aos motociclistas que pretendem cruzar a Coordilheira dos Andes no meio do ano, entrando pelo território do Acre.
1 - De 20 de junho a 20 de setembro é o inverno no hemisfério sul. Preparem-se para muito frio. Entrando no Peru através do Acre, temos boa temperatura até Puerto Maldonado e Mazuco. Logo depois da Serra de Santa Maria as temperaturas caem muito no inverno, principalmente ao passar pelo Abra Pirhuayani (a estrada passa a 4.725 mts sobre o nível do mar).

2 - No geral a estrada é excelente, mas tem sempre algum pequeno trecho em obras, com alguma lama e cascalho. A coordilheira tem inúmeras curvas acentuadas em "U" muito fechadas, oferecendo alguma dificuldade de pilotagem inclinada para motos estilo Custom muito baixas (HD, Midnigth Star, etc...).

3- Subindo ou descendo a Coordilheira, pode ser um tanto chato ficar atrás de veículos longos. Seja disciplinado, respeite a sinalização e só ultrapasse com segurança.

4 - Se sua rota tiver pontos acima de 4.000 mts de altura, evite a todo custo pilotar depois que o sol se por. A temperatura costuma cair muuuito em pouco tempo após o fim do dia. Permanecer na altitude de noite, no inverno andino, com um pneu furado, certamente será extremamente perigoso.

5- No geral, quase todo mundo gosta de tirar fotos das placas nos pontos de maior altitude. Existem algum pontos nas imediações desses lugarem onde é possível comer trutas fritas com batatas e tal... Considere com cuidado permanecer e comer nesses logradouros. Na dúvida, tire a foto e desça imediatamente para altitudes menores. Tem gente que passa muito mal. Cuidado especial com o Abra Phruayani (4725) e Abra Oquepuño (4850).

6 - Todo veículo que entra no Peru é obrigatório que esteja no nome de quem o conduz. Ao entrar, é expedido gratuitamente um registro provisório do veículo (SUNAT). Você pode ser interpelado pela Polícia. Se for, costumam pedir um seguro de acidentes chamado SOAT. La Positiva é a empresa que vende.

Ler Mais
  1. José Milton Wanick    Romeu

Obrigado Romeu pelas dicas.

  1. Romeu

Boa sorte ! Em fevereiro de 2016 fiz um passeio saindo de Rio Branco até Cusco. Fiz de Transalp com outros 2 amigos. Um tinha uma Boulevard 1.800 e outro uma BMW. Foi maravilhoso. Tivemos algumas dificuldades com chuvas na região, mas deu tudo certo.

Não existem comentários postados aqui ainda.
Carregar Mais

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização