Viagem de moto pela América do Sul

Este é o relato de minha viagem ao redor da América do Sul com uma Ténéré 250cc, em janeiro e fevereiro de 2012, quando percorri 25.500 km em 54 dias. Saí do Brasil por Uruguaiana, atravessei toda a Argentina para chegar em Ushuaia, conhecida como TIERRA DEL FUEGO e também como O FIM DO MUNDO. Depois fui para o Chile, sempre pela costa do Pacífico e, ainda pela costa, atravessei o Perú e Equador. Já na Colômbia e a Venezuela passei mais pelo centro, saindo por Santa Helena Del Uairen e entrando no Brasil por Pacaraíma, em Roraima.

Nesta viagem tive o prazer da companhia de dois companheiros de São Paulo com duas XRE 300, Leandro e Lucas. Fomos juntos de Uruguaiana para Ushuaia e depois até Santiago, quando dali eles voltaram para São Paulo e eu segui meu roteiro rumo ao norte da América, do Sul.

Porque a Ténéré 250?

Eu já sabia que aTénéré tem um motor comprovadamente muito resistente. Com um tanque de 16 litros e através de várias pesquisas, cheguei à conclusão que era a moto ideal. Vi também que a Lander e a Fazer estão sendo vendidas em todos os países da América do Sul que ia passar e como a Ténéré usa a mesma mecânica, decidi optar por ela. E realmente há nestes países tudo para estas motos. Sabia que tinha um motor mais fraco que uma XT 660, mas com autonomia bem maior e o custo de manutenção menor.

DSC02983

E a moto não me decepcionou. Já havia rodado 11.450 km aqui na cidade, troquei o óleo com filtro e pastilhas de trás e saí para a viagem levando 30 kg de bagagem mais 90 de piloto.

Manutenção da Moto durante a viagem

  • Fiz nesta viagem 25.500 kms andando entre 90 e 100 kms/h.
  • Regulei válvulas duas vezes, uma no norte da Argentina e outra no Equador.
  • Usei sempre a gasolina mais barata dos países que passei.
  • Usei óleo de motor Motul, Yamalube e também Mobil, todos 20w50, sempre trocando a cada 2.000 kms, o filtro com duas trocas não em uma. Em nenhum momento tive que completar o óleo.
  • Troquei pastilhas de freio de trás.
  • Troquei pneus trazeiro e dianteiro.
  • Troquei a relação original por uma DID, que também já esta no fim.
  • Furou o pneu dianteiro passando em frente da cidade de Cacoal em Rondonia, mas andei somente 300 metros até o borracheiro.
  • Fiz um enchimento no banco com espuma melhorando a sua maciez.
  • Achei que a bolha poderia ser um pouco maior, tive de andar agachado porque o vento patagônico ainda me castigava.

Estou muito contente e satisfeito por chegarmos inteiros, e também com o desempenho da Ténéré 250, que foi espetacular, tanto que dois dias após a chegada fui na Geração Motos em Florianópolis e troquei a Ténéré branca da viagem por uma zero km, agora azul.

Mapa com o Roteiro da viagem

Como me senti na viagem

Fui bem, não passei frio, calor sim, não tive problemas intestinais nem estomacais ou qualquer enfermidade. Comi bem, comi mal, dormi bem, dormi mal, mas tudo dentro do esperado. A saúde sempre esteve do meu lado e a alegria também.

Houve momento em que pensei em voltar. O cansaço te leva a pensar se o que está fazendo está correto, mas a vontade de fazer a América era tão grande que esta palavra não cabia no meu dicionário.

Mantive contato quase que diariamente com meus familiares, respondia aos e-mails de amigos e de quem me acompanhou pelo site do rastreador. Tive sorte porque quase não peguei chuvas, acho que 90% da viagem foi com sol. Medo só quando anoiteceu enquanto atravessava a Cordilheira dos Andes na Colômbia.

O mais desgastante são as passagens por aduanas, devido à burocracia de alguns países.

Um ítem que me fez falta foi o GPS, as rodovias cortam muitas cidades e você fica sem saber por qual rua vai seguir para sair da cidade e isto atrasa a viagem.

DSC02960

Os gastos com a viagem

Com alimentação, hospedagem e manutenção da moto foram de US$ 4.000, um padrão razoável, dormindo em hostal, alojamentos e pousadas e comendo em pequenos restaurantes e lanchonetes.

Nesta viagem percebi que temos duas Américas do Sul, uma com Brasil, Chile, Uruguai e Argentina e a outra com o restante, a primeira com países mais ricos, mais organizados, desenvolvidos e a segunda em desorganização, corrupção, burocracia, pobreza, mas todos com muita beleza.

República Argentina

O nome surgiu devido a grande quantidade de prata encontrada na região pelos descobridores (em latim, prata quer dizer Argentum). Um país com uma cultura fantástica, vários escritores de renome mundial e também conhecida como terra do tango, localizada no sul da América do Sul, com uma área de 2,8 milhões de km2.

Minha passagem por este pais foi muito boa, mas as estradas não estão nas condições ideais; há falta de gasolina do centro ao sul do país; alguns policiais rodoviários corruptos, também faz-se muitas paradas para mostrar documentos, dá a impressão que policiais não confiam uns nos outros; a nafta, ou gasolina, no sul custa 2,00 reais e no resto do país a 3,00 reais; moto não paga pedágio; ainda existem 140 km de rípio na parte chilena, depois do Estreito de Magalhães.

DSC02929

A maior dificuldade em viajar para o sul da Argentina é devido às mudanças climáticas. O vento muito forte, principalmente entre Comodoro Rivadavia e o Estreito de Magalhães. Nesta ventania a Ténéré ficava para trás e as XRE levavam vantagem, eu pegava carona na traseira de caminhão para conseguir acompanha-los, mas achava que eles forçavam demais as suas motos. Inclusive o Leandro brincava comigo e perguntava: - o que é que a tenerezinha tem que não acompanha a gente? Tem 50cc a menos e eu tenho um caminho muito longo pela frente, por isso não posso forçar muito. Eu sentia que podíamos ter problemas por estar tocando 700 kms por dia com velocidade entre 110 e 120 e no vento 80 e 90 km/h. Para mim, acima do limite, visto que são motos consideradas pequenas. Isto fez com que as XRE tivessem problemas de queima de válvulas, tendo que fazer substituição em Santiago. A Ténéré teve que fazer regulagem de válvulas, devido ao grande esforço. Pensei que fosse quebrar, face o grande barulho.

O frio em janeiro é menos intenso, porem é preciso levar roupas apropriadas, porque se pegar chuva pode congelar e o tempo muda muito rápido. Durante o dia a temperatura é alta lá no sul, mas se o sol sair ou chover o bicho pega.

Na Argentina há muitos lugares bonitos pra se visitar, porém tudo é pago e caro. A comida e hospedagem são caros e com poucas opções, uma hospedagem mais barata custa 100 ou 150 pesos de 50 a 75 reais, um almoço 50 pesos ou 25 reais. Existe camping em quase todas as cidades.

O povo argentino é muito hospitaleiro principalmente com os brasileiros, só vê quem vai naquele país. Quem viajar pela Argentina vai encontrar hoje um país empobrecido em relação a anos atrás, quando Buenos Airtes era considerada "a Paris da América do Sul", e o povo tinha um padrão de vida de nível europeu.

Quem se aventurar ir a Ushuaia de moto, vá sem problemas, mas prepare-se: são 5.500km de Florianópolis (SC), muito vento e forte. Uma moto de 250 cc não passa dos 80 km/h.

Chile

Sua capital é Santiago. O nome Chile vem da língua dos índios Aimarás que chamavam de Chilli, que quer dizer onde acaba a terra. Está situado entre a cordilheira dos Andes e o Oceano Pacífico. É o país mais estreito do mundo, possui 4.300 kms de comprimento e a maior largura é 175 kms. Possui várias regiões importantes, como as geleiras no sul, o Deserto do Atacama. Também faz parte do Chile a Ilha de Pascoa no meio do Oceano Pacífico.

Este país está mais para primeiro mundo, um país organizado, com autopistas praticamente em todo o sul, porém toda padagiada, inclusive para motos, policiais honestos e educados, postos de gasolina muito limpos, casarões antigos feito hotéis, mas muito bem cuidados. Os chilenos são muito prestativos, o norte é mais desertico e com grandes distâncias, mas com boas estradas, sem pedágios, e o povo com bom padrão de vida. No Chile há muito o que visitar, principalmente no sul com seus vulcões, lagos, ilhas e a capital com seu mercado público.

DSC03041

Para quem não pretende fazer a Carretera Austral devido a dificuldade com o rípio, mas quer ver lindos lagos chilenos, entre por Comodoro Rivadavia, passe por Sarmiento e vá para El Bolson (ARG), depois siga para Osorno (CHI). Nesta travessia você verá lindos lagos verdes e azuis, muitos deles ao lado da rodovia, inclusive irá passar próximo ao vulcão Puyehue , aquele que jogou cinzas em Florianópolis-SC.

Foi o único país em que não precisei mostrar documentos para policiais nas estradas. No Chile você não se corre o risco de ficar sem gasolina nas estradas, sempre há a cada saída da cidade uma placa informando que a 5 kms há gasolina e na mesma placa informa que depois só a 170kms terá gasolina.

Peru

É uma palavra Inca que quer dizer na língua Quíchua (terra rica). Há no país três importantes regiões, a litorânea onde toda a costa é banhada pelo Oceano Pacífico, a segunda tem a Cordilheira dos Andes e a terceira a região Amazônica. O pais soma uma área de 1.285.215 km2, é o terceiro maior da América do Sul, a moeda é o NOVO SOL, a gasolina é vendida em galão de 4 litros, as principais cidades, além de Lima a capital com 6,5 milhões de hab, são Arequipa com 750 mil, Callao, na grande Lima, com 700 mil, Chiclayo com 700 mil, Trujillo com 680 mil.

Centro antigo de Lima

Ao Perú eu chamo de país complicado, achei o pior país para se transitar, com muitas pequenas cidades próxima uma das outras, a velocidade é de 35 km/h e muito fiscalizada e os policiais são famosos por pedir propina, sempre com uma viatura policial no inicio e outra no fim da cidade. A Carretera Panamericana, que corta o país de norte a sul, está em péssimas condições, só está boa próximo aos pedágios (moto não paga). Em contrapartida é um país onde tudo é muito barato. No Perú também tem muito que visitar. Além de Lima, que é muito bonita, existem sítios arqueológicos por todo o país. No norte há praias famosas como Mancora, Punta Tombo, Punta Nero e muitas outras, no sul há grandes plantações nos vales em pleno deserto. O país é banhado pelo Pacífico de sul a norte, o povo é um pouco retraído, desconfiado, com estrangeiros, não aceitam ser fotografados ou filmados. Gasolina é encontrada em todo o país. Quem viajar ao Peru deve ter muito cuidado com as motonetas e motos de lá, eles não obedecem as leis de transito, furam sinal, não usam seta, andam na contramão, mas buzinam o tempo todo. Também chama a atenção o desinteresse com o meio ambiente, jogam tudo nas ruas, os ônibus e caminhões sem nenhum controle ambiental, é muita fumaça.

Equador

Do latim Aequus que significa igual. É no Equador que a terra é dividida em dois hemisférios, o país tem 283,5 km2, contando com o Arquipélago de Galápagos e fica no noroeste da América do Sul, sua capital é Quito.

O Equador tem um povo muito agradável, atencioso, boa comida e muito barato, a hospedagem também não é cara, gasolina custa 0,50 centavos de real por litro, usam o dólar como moeda. O pais é pequeno e tem boas estradas, para chegar a Quito tem que viajar entre a cordilheira dos Andes, assim como para atravessar para a Colombia. Quito é muito bonita, principalmente a parte antiga da cidade. Ao fazer a travessia do Equador para a Colombia você verá paisagens fascinantes, vale a pena conhecer o Equador.

Cascata na carretera entre Quito-EQ e a Colombia
Cascata na carretera entre Quito-EQ e a Colombia

Na aduana em Huaquilas, divisa com Perú, estão com um prédio novo e mais funcionários, o atendimento é bom e rápido. Em 2008 tive dificuldades para passar nesta aduana. Na parte plana do país você viaja sempre entre plantações de bananas e cacau, o povo é muito hospitaleiro e gosta demais dos brasileiros. Em Guayaquil fui a um tallers de moto (oficina), Moto Factory, indicado por um amigo e fui muito bem atendido por Carlos Coelho, Richard e Xavier que fizeram uma revisão preventiva em minha moto num sábado. A esposa do Carlos ainda me ofereceu um prato chamado fritada, comida típica do Equador. A eles os meus sinceros agradecimentos. O transito também é bagunçado, eu vi uma senhora lavando um tapete em cima da carretera Panamericana, ela colocou dois cones trancando uma pista e com uma mangueira lavava o tapete, isto encostado em um posto policial.

Colômbia

O nome vem do navegador Genovês Cristóvão Colombo, descobridor da América em 1492, abrindo caminho para a exploração e colonização. As principais cidades são: a capital Bogotá, depois vem Cali, Medelin, Barranquila, Cartagena e muitas outras lindas cidades.

É um país onde a maioria das cidades fica entre montanhas e de difícil travessia devido ao estado precário das estradas. Na Colombia você se irrita com as estradas. Quem pensar em atravessar a Colombia de moto não venha com rodas de liga. A travessia de uma cidade para outra é em torno de 400 km pela cordilheira, com muitos buracos. Se andar a 30km/h você não completa os 400, se andar rápido as rodas vão pro saco, mas fica maravilhado com o jeito acolhedor dos colombianos para com os brasileiros.

Travessia da cordilheira dos Andes na Colombia
Travessia da cordilheira dos Andes na Colombia

Um fato que me chamou a atenção foi a grande quantidade de soldados nas rodovias por todo o país, devido a problemas entre governo e Las Farc. Quanto aos riscos da guerrilha, é mito, eles só querem personalidades que gerem uma boa troca e as estradas colombianas são muito bem controladas pelo exército. Numa das revistas extraviaram o documento da minha moto e eu não percebi, só fui sentir falta quando estava entrando na Venezuela e o que me salvou foi eu ter levado um documento antigo e cópia autenticada do documento atual colado na agenda. O custo de vida é baixo: um pneu 90-120-18 paguei 60 dólares. A comida se parece com a nossa, a cidade mais bonita e interessante é Cartagena. O povo não cuida do meio ambiente, o rio que corta Medellin recebe todo o esgoto da cidade, que desce para o Cabo Santa Marta passando por muitas pequenas cidades com um mau cheiro insuportável.

Venezuela

O nome vem do navegador Américo Vespúcio que, ao chegar, avistou casas em palafitas no lago Maracaibo e batizou-a de Venezuela. Situada no norte da América do Sul, tem área de 912.050 km2. A maior cidade é a capital Caracas. No norte faz parte do mar do Caribe onde possui 72 ilhas. A Isla Margarita é a maior e mais importante. A moeda é o Bolívar, as pricipais cidades, além de Caracas, são Maracaibo, Valencia e Barquisimeto.

Venezuela

Um que fator chama muito a atenção é em relação ao preço da gasolina que é 0,098 centavos de Bolivar. Eu colocava 10 litros e pagava 1 Bolivar que é como 0,50 centavos de real. As estradas são relativamente boas, principalmente as que ligam as maiores cidades com a capital que são autopistas. O pedágio foi extinto, inclusive para carros. No interior a população não paga energia elétrica, a alimentação e hospedagem são bem em conta, porém, a higiene deixa a desejar. A população costuma comer em barraquinhas (este costume também é praticado na Colombia, Equador e Perú). Talvez seja o motivo pelo qual o preço da alimentação seja tão baixo, isto leva também os pequenos restaurantes a praticarem baixos preços. Os cuidados com o meio ambiente são zero, apenas na Gran Sabana onde há um grande fluxo de turistas. Na aduana eu e seis turistas com veículos levamos 6:30 horas esperando a liberação para ingressar na Venezuela, é muita burocracia.

Brasil

Foi com muita alegria que pisei no Brasil, mesmo entrando numa região esquecida pelos governos, onde quase não há asfalto, principalmente de Roraima até Mato Grosso do Sul, mas só pelo fato de voltar a falar a nossa língua, saber que está em seu país e onde sabe quais são os seus direitos e deveres.

Brasil

Mas falando em estradas não sei qual a pior, de Pacaraima a Boa Vista São 230 kms de pura adrenalina, quer dizer, mais terra que asfalto. Depois de Boa Vista a Manaus são 715 kms , 200 praticamente sem asfalto. De Manaus a Porto Velho no barco e de porto Velho a Rondonópolis no Mato Grosso foi um terror, cheguei a entortar a roda dianteira. Realmente só fica bom quando se entra no Paraná. Mesmo assim valeu o esforço que fiz nesta viagem, conheci muitas pessoas, fiz muitos amigos, apreciei as comidas, sucos e sorvetes típicos do norte do Brasil e destes países em que visitei, e para quem é do sul, o norte é um outro país, onde quase tudo é diferente, os costumes, a comida, as pessoas são mais calorosas, foram 5 noites numa balsa de Manaus a Porto Velho.

Faça voçe também a sua aventura, vá de moto, carro, bike, de bus, mas vá em frente, não importa a distância e sim a emoção. Toda viagem é gratificante, mesmo que pequena. No futuro você vai olhar as fotos e se sentir realizado.

Agradecimentos

  • Ao metalúrgico Joninha, de São José(SC), que fez toda o suporte para o bagageiro e malas
  • Cristóvão Anderson com o recheio do assento que facilitou muito as partes
  • André Anderson da Auto Cargo com o rastreamento da moto
  • Vanio Motos com manutenção e peças de reposição
  • A todos os amigos que acompanharam via satélite do rastreador
  • Ao Carlos Coelho, Richard e Xavier de Guayaqui no Equador

Quem tiver alguma pergunta pode postar aqui nos comentários

Comentários (98)

  1. Gélio Martins Figueiredo Júnior

Boa Noite João Manoel,

Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pela viagem. Pretendo um dia fazer uma viagem longa de moto. E penso exatamente numa teneré 250.
Você poderia me responder uma pergunta?

Qual sistema de GPS você usou?

Abraços,

Gélio

  1. João Manoel Anderson

Olá Alcebiades, agradeço sua manifestação e um abraço a voce. A troca de moto é porque a moto era recem chegada ao mercado e a loja tinha interesse em fazer a sua propaganda em cima dela com esta viagem, eu negociei com o proprietario da concecionaria, não sei se houve interferencia da Yamaha, só sei quando cheguei da viagem eu tive um encontro com um representante da Yamaha aqui em Florianopolis e contei a ele como foi o meu projeto. Em 2012 eu fui um dos pioneiros a fazer uma grande viagem com a Tenere 250, inclusive isto me rendeu mais de 1.000 manifestações com elogios e perguntas de todo tipo, tambem tive algum patrocinio de pequenas lojas, com kit transmissão, pneus, lubrificador de corrente e outras coisinhas mais.

  1. Alcebiades Paulino Silvério Neto

Meus parabéns amigo, por materializar o sonho da, talvez, grande maioria dos proprietários de uma TN 250!! fantástica sua viagem! que venham muitas outras mais! ( confesso que a maior proeza foi conseguir trocar a TN usada por uma nova em uma concessionária Yamaha!! tento isso há muuiiiiitooo anos e não consigo rsrs

  1. claudio roberto

Boa noite... Jõao... como sua viagem ainda repercute... pois sem dúvida... um grande feito... montei uma tenere 250 para um grande passeio.. mas ainda me falta coragem... mas chegamos lá... pergunto: Já fez outra grande viagem depois desta?.... Pretende repetir este mesmo roteiro? Teria disponibilidade para levar um grupo (até 3 motociclistas)... para este mesmo roteiro? (claro com suas despesas cobertas)... Vou contata-lo via email tambem... para saber detalhes ainda que não foram postados pelos seus admiradores... grande abraço... Claudio Roberto - Curitiba - PR

  1. Fabricio de freitas moreira junior

Boa tarde ,João!
Cara, você é maluco mesmo pois fazer uma viagem dessa tem de ser peça fina acima de tudo tem deus no coração!
Sou apaixonado por fazer uma viagem assim , mais saindo do brasil passando pela cordilheira e retornar ao brasil, um percurso bem menor, acredito!
Tenho uma teneree 2015, gostei de sua informação quanto a autonomia dessa moto.
Joao , abracão pra vc e quem sabe ainda fazemos uma viagem juntos pois experiencia e coragem vc tem de sobra.
Valeu!...
Fabricio -MG
fabricofmoreira@gmail .com

João esqueci de parabenizá-lo pela linda e corajosa viagem!
Também observei que sua moto possui dois escapamentos ,que coloca bem mais apresentável.
Tem como colocar um escapamento de XT660, acho o angulo de saida mail bonito.
abraços
Fabricio

Valeu Fabricio, quando resolver viajar, se puder passe por aqui, minha casa hospeda motoqueiros gente boa que passam por aqui.
Um grande abraço.
João

  1. João Manoel Anderson

olá amigo Antonio, agradeço por suas palavras, pena voce ter machucado, mas espero que se recupere e faça grandes viagens em breve, vá ao Ushuaia, vale muito, depois coloque na rede para possamos compartilhar a sua felicidade, quanto a minhas viagens, estou parado devido ao preço do dolar, eu tinha uma viagem marcada com dois amigos para março/2016, iamos ao Mexico e resolvemos esperar um pouco mais.
Um grande abraço.
João

  1. Antonio JL.

Gostaria de Parabenizar pela viagem, e dizer que achei muito instrutivo seu relato de toda sua rota e Países percorrido, espero que continue fazendo outras e postando para que possamos ficar sabendo dos locais, este ano 2016 eu tinha planejado ir ao Ushuaia entre fev/16 e percorrer também alguns outros Países, mas tive um contra-tempo e fiz uma cirurgia na coluna e vou ficar de molho sem poder andar de moto por um bom tempo, mas se Deus assim permitir logo que me recuperar estarei na estrada para realizar a viagem. João um forte abraço e boas estradas.

  1. Carlos José Diniz

Oi João lhe e adorei seu relato nesta aventura, vi que sua moto TÉNÉRÉ 250 tem dois escapamentos como você fez esta façanha?

  1. João Manoel Anderson    Carlos José Diniz

Olá Carlos, a idéia era fazer um apoio para os alforges laterais, então eu comprei outro escapamento e adaptei, ficou muito bom, hoje existe a descarga dupla pronta, encontra-se na internet e custa próximo de 500 reais.
Um abraço
João

  1. Cesar Augusto Boareto

Muito boa a sua história e relato. Me ajudou muito a decidir a futura troca da minha moto.
Eu já estava pensando na Teneré 250. Agora só confirmei.

  1. João Manoel Anderson    Cesar Augusto Boareto

Olá Cesar, hoje estou com uma XT 660, como estou pensando numa grande empreitada, fazer Ushuaia ao Alaska, isto para 2016 , a moto será com certeza uma Tenere 250, o motivo da escolha é tudo aquilo que escrevi sobre ela no relato de viagem que voce leu. Um abraço
João

  1. William Costa

Boa tarde João!! Hoje tive boas notícias no meu trabalho, estarei de férias a partir de 1 de março e o que é melhor... vou tirar 30 dias. Já está tudo no esquema e vou sair do RJ no dia 1° mesmo. Gostaria muito de passar por aí e te conhecer pessoalmente, afinal, não é todo dia que a gente conhece alguém que viajou 25.500km em uma Ténéré 250cc. Mas tudo vai depender de sua disponibilidade, não sei se você estará viajando, se houver a possibilidade faz um contato, meu e-mail é: william.costa1974@hotmail.com
Grande abraço João.

  1. Pablo Giorgiani    William Costa

Caramba que pessoas mais afortunadas!!! Quisera poder estar viajando também. William meu camarada, boa viagem e que Deus te acompanhe. Qdo vier para a Colombia me avisas.
Paulo

  1. marcos otavio

Boa noite João, obrigado pelo convite, com certeza irei lhe visitar no seu sitio, pra min sera uma grande honra lhe conhecer e trocar ideias, ligarei antes confirmando minha ida, um grande abraço amigo. :lol:

  1. marcos otavio

Ola João, parabéns pela bela moto.

  1. João Manoel Anderson    marcos otavio

Olá Marcos, obrigado pelo elogio, parece que moras em Palhoça, eu tenho um sitio no Sertão do Campo em Palhoça, estou lá a semana inteira, estou na beira do rio, se puderes aparece por lá pra trocar idéias, meu telefone 9914-5990 meu endereço no Sertão, perto do campo do Paraiso, ao chegar na ponte,olhando o outro lado voce vai ver uma roda dàgua no alto do barranco, alí é minha casa. Um abraço
João

  1. marcos otavio

Boa noite João, você e um ótimo exemplo de um motociclista guerreiro e corajoso. fiz uma viagem de tenere 250 em dezembro de 2013 e a moto não me decepcionou, foi de Palhoça a Piriápolis no Uruguai , indo por Chuí e voltando por Rivera, adorei a viagem e percebi o quanto já se tem algumas dificuldades, só rodando apenas 3.650 km. imagina viajando 25.500 km. por isso você e um exemplo de motociclista. um grande abraço.

  1. João Manoel Anderson

Olá William, que bom, quando ficar mais próximo faça contato, eu tambem estou procurando alforges mais em conta, eu ja tenho os de lona, procuro os de plastico, segue foto da nova xt. Um abraço
João
www.viagemdemoto.com/images/stories/0612/DSC04356.JPG

  1. William Costa    João Manoel Anderson

Oi João, esqueci de comentar a foto da sua nova moto, um show e parece estar muito nova. Parabéns e boas estradas com essa maquina. Dizem que ela é forte como um trator. Grande abraço meu camarada.

  1. William

Boa noite João, comprei o gps e e os alforjes hoje, estou preparando tudo para em março pegar a estrada. Grande abraço

  1. geraldo

quanto custa uma viagem deste porte

  1. João Manoel Anderson    geraldo

Olá Geraldo, tudo vai conforme seu estilo de vida, eu gastei 8.000 reais numa viagem muito simples, porem sem passar necessidades, dormi em apto o mais simples, mas com banheiro no quarto, comida sempre em restaurantes ou lanchonete mais barato, não passei fome, sempre almocei e jantei, o gastos com a motocicleta depende de qual moto voce vai, se é nova, mas Geraldo tudo depende mesmo é pra onde voce vai, viajar no Brasil, Argentina e Chile custa caro, nestes paises o custo de vida, são muito parecidos, já para os outros paises da América do Sul, voce gasta a metade em tudo. Geraldo se minha ajuda não foi suficiente, faça mais perguntas e tire suas dúvidas, será um prazer ajuda-lo. Minha viagem anterior tambem esta na rede, veja no google ( viagem pela america do sul com uma xt 660 por joao manoel anderson )
Um abraço João

  1. William Costa    geraldo

Bom dia Geraldo. o custo de uma viagem vai depender muito do seu estilo de vida, afinal, o custo de uma viagem depende de fatores variáveis como: hospedagem, alimentação, variáveis porque se você ficar em um albergue e muito mais barato que um hotel cinco estrelas ou ainda se vc ficar em um camping é mais barato ainda, a alimentação a mesma coisa. Porém um fator é quase invariável, despesas com combustível e pedágio, digo quase, porque a despesa com combustível depende do consumo de cada moto. Então, numa viagem de 10.000 KM se a sua moto fizer 20km/litro, dividimos 10.000/20= 500, sabemos que serão gastos, aproximadamente, 500 litros de gasolina, eu calculo esses 500 litros pelo valor que a gasolina custa em minha cidade: R$3,00 x 500 litros = R$1.500,00 só de gasolina. Acredito que para rodar 10.000km de forma tranquila descansando à noite e, quando a cidade for bem bacana, ficando nela um dia. serão gasto pelo menos 25 dias, ou até mais. Por esse exemplo você pode ter uma noção, são 25 dormidas, 25 almoços, 25 jantares (para quem janta), mais as diárias se decidir ficar mais de um dia em algum lugar. Por isso disse que depende do seu estilo de vida. Tenho amigos que só gastariam com gasolina e pedágio, pois dormiriam em suas barracas e comeriam miojo rsrsrsrs. mas acredito que se não for esse o caso e você ficar hospedado em lugares simples e comer umas comidas mais ou menos uns R$4000,00 ou R$5000,00 deve resolver. De repente nosso amigo João te responda com mais exatidão a essa questão.

  1. William Costa

Boa tarde João, parabéns pelo espirito aventureiro! Estou planejando viajar, agora em março, passando pela Argentina, Chile e se der Peru. Ainda não fiz meu roteiro, pois quero fazê-lo de acordo com os lugares imperdíveis, é justamente nisso que peço sua ajuda. Sou do RJ e como disse pretendo fazer o trajeto RJ, rumo ao sul.. Argentina, Chile e talvez Peru (talvez só tenha 20 dias de férias) Gostaria que vc me indicasse os lugres que realmente valem a pena nesse trajeto. Outra dúvida que tenho é com relação à moeda, é melhor eu levar a moeda local de cada país ou dólar? Tendo em vista que se eu levar dólar faço duas operações, real/dólar, depois dólar/local. desde já agradeço.

  1. João Manoel Anderson    William Costa

Olá William, obrigado pelo elogio, meu caro, fica difícil te passar um roteiro com lugares imperdíveis com apenas 20 dias, os lugares imperdíveis na Argentina estão sul, visitar as geleiras, conhecer a patagônia, até mesmo a capital Buenos Aires, que tem muitos atrativos, o Chile também tem como principais atrativos no sul, como ilhas de Chiloé, vulcões, visitar Torres Del Paine, também a capital Santiago e para isso voce precisa de mais de 20 dias, pois do Rio a Ushuaia são 7.000 km,só de ida, para fazer as visitas que citei terás que fazer várias travessia entre Chile e Argentina e costuma se demorar para fazer a documentação nas aduanas, depois voce ainda pensa em ir ao Peru, do Chile ao Peru é uma grande quilometragem, pense assim, com uma moto de 250 ou 400cc voce fará uns 600 ou 700 km/dia, com uma 660 a 1000 voce fará 900 a 1.000 km/dia e então faça a conta. Do Rio ao sul do Chile ou Argentina são 7.000km, na volta até o Perú são mais 10.000 km, o retorno pra casa tem mais 5.000 km. Sugiro que faças um rolê vindo por São Paulo-Mato Grosso do Sul (Corumbá), entra na Bolivia, passa por Santa Cruz de La Sierra, Cochabamba-La Paz-Copacabana, atravessa o lago Titicaca, passa por um lugarejo chamado Águas Calientes e chega a Cuzco para vistar Machu Picchu, na volta, vai até Águas Caliente e vá para Arequipa(lá tem um vulcão ativo), depois vá pata Tacna já divisa com Chile, então voce poderá ir a San Pedro de Atacama passando por Calama(leve gasolina), de an Pedro vá para Argentina, passando por Passos de Jama-Pumamarca-San Juan de Jujuy-Salta, de Salta vá para o Paraguay-Foz do Iguaçú-Curitiba. Quanto a moedas, eu vejo no dolar a melhor opção, porque nem todo lugar aceita cartão e para retirar dinheiro terás que ir aos centros maiores e normalmente há transito terríveis, se tiver com dolar pode passar direto e ganhar tempo. Willian, estarei aqui para qualquer dúvida sua, leia no Google minha viagem ao Perú VIAGEM PELA AMERICA DO SUL COM UMA XT 660-por João Manoel Anderson.Se passares por Florianópolis estarei num pequeno sitio as margens da BR 101 onde lhe hospedarei com prazer voce e amigos. Um abraço João

  1. William    João Manoel Anderson

Bom dia João! Com certeza quero passar por aí e te conhecer pessoalmente. Devo entrar de férias dia 10 de Março, sei que 20 dias é pouco tempo, por isso estou tentando tirar 30, mas meu chefe está passando mal com isso rsrrssr. Não sei indo até o Ushuaia conseguirei aproveitar a viagem tão bem quanto um percurso menor, mas como te disse, o roteiro ainda não está definido. Você estará em casa nesse período entre os dias 10 e 15 de março? Se estiver podemos marcar de eu passar por aí e pegar todas a dicas pessoalmente. Muito obrigado pela camaradagem demonstrada. Qualquer coisa pode me mandar e-mail: william.costa1974@hotmail.com. Grande abraço!!

  1. João Manoel Anderson    William

William. estarei com certeza, vamos mantendo contato até a data, todas as suas dúvidas, vá fazendo perguntas que respondo com prazer. Um abraço
João

  1. William Costa    João Manoel Anderson

Bom dia João, li em seus comentários que um GPS lhe fez muita falta. Você me indica alguma marca boa e em conta, tenho pesquisado, mas a diversidade de preços é tão grande que dá até medo.

  1. João Manoel Anderson    William Costa

William, desculpe a resposta curta, estou de saida para a cidade de Blumenau-SC, vou trocar minha moto por outra, GPS, nenhum conhecimento, tambem procuro um que me auxilie. João

  1. William Costa    João Manoel Anderson

Bom dia João. Espero que tenhas feito bom negocio e que essa nova moto te traga muitas alegrias e mais vontade de pegar a estrada. Pelo que andei lendo.. o tal do gps Garmin Zumo é muito bom, mas custa os olhos da cara rsrsrsrs (R$1600,00) tem um da Multlaser (na internet) que, também é resistente à água e já vem com o mapa do Brasil, Argentina, Chile e Peru e custa R$319,00, bem mais barato né?! Estou só esperando uma oportunidade para conversar com o pessoal de um Shopping de informática que tem aqui perto da minha casa para saber se vale a pena e se essa marca é boa. Me tire uma dúvida João... vi os comentários a respeito de um tal cartão verde que é exigido na Argentina, isso procede realmente? Se a resposta for positiva, como faço para tira-lo? outra coisa, a habilitação, pode ser essa nossa nacional ou temos que tirar uma internacional? Cara chato esse carioca né?! Como faz perguntas... rsrsrsr um abração!

  1. João Manoel Anderson    William Costa

William, fui ontem a Blumenau e comprei uma XT 660, 2013, com 5.000kms em estado de zero, quanto ao GPS não tenho conhecimento, estou planejando ir a Cárcere-MT, a 2.200 kms daqui passar uns dias na fazenda de um conhecido, os companheiros de viagem tem GPS, por isso não estou preocupado, no caso da carta verde, é verdade, eles pegam no pé, isto pra Argentina e Chile, esta carta se adquiri no brasil em alguns bancos privados, é caro, eles cobram em dolar, para 30 dias custa 100 dolares, depois 15 dias e 7 dias, não sei o preço de 15 e 7 , em 2008 eu vim do norte da Argentina até Uruguaiana-RS e ninguem me pediu, já em 2012 fui para Ushuaia e me pediram várias vezes, bom eu fiz na divisa com Uruguaiana em Passos de Los Libres, paguei para 15 dias 25 reais(comprei em pesos Argentinos que deu 25 reais), para quem sai do Brasil por Chuí-RS tambem se faz no Chuí lado Uruguaio, e não sei o custo, já a carteira de motorista internacional , eu fiz no detrans-SC e paguei 50 reais, no Touring me pediram 250 reais, na viagem 2008 não fiz e não me pediram, em 2012 eu fiz e tambem não foi exigido por ninguem, quanto a ser chato, nem te preocupe porque sempre será um prazer poder ajudar, trocar idéias, compartilhar com a felicidade das pessoas, voce não imagina, mas eu tambem aprendo com quem eu tento ajudar.
Um grande abraço João

  1. William Costa    João Manoel Anderson

Bom dia João. Parabéns pela aquisição, falam muito bem da XT 660, sou suspeito pra falar de Yamaha, pois sou fã da marca tive muitas motos e as que foram Yamaha nunca me deram problema nem me deixaram à pé. Valeu pela dica em relação à carta verde, vou deixar pra fazer na divisa, em Uruguaiana. Grande abraço e bom final de semana.

  1. Pablo Giorgiani    William Costa

Ola
Recomendo o GPS marca Garmin. Dizem que é o Melhor

  1. Rômulo Provetti    William Costa

William, sobre o Seguro Carta Verde, dê uma olhada nesse artigo.
http://www.viagemdemoto.com/dicas/268-seguro-carta-verde
Eu uso um GPS Orange 360, próprio para moto, muito mais barato que o Garmin.

  1. William Costa    Rômulo Provetti

Bom dia Rômulo, obrigado pela informação. Não sei se estou enganado, mas parece que li em alguns comentário do nosso amigo João que, se fizermos esse mesmo seguro na Argentina esses valores são infinitamente menores. Por isso questionei a respeito. Obrigado e grande abraço

  1. Rômulo Provetti    William Costa

É isso mesmo, William. Normalmente o valor é menor do outro lado da fronteira. Assim como quase tudo no Brasil é mais caro que na maioria dos outros países. Dependendo do lugar que você fizer a aduana, vão te exigir o seguro antes de passar e em outros lugares não exigem.

  1. Pablo Giorgiani    William Costa

Ola William
Eu recomendaria a voce que leve um pouco de dolar e leve um cartao débito e um credito e va sacando dinheiro nos cx eletronicos. É mais fácil e mais seguro.
Paulo

  1. Admir Antonio

Boa tarde meu amigo estou aqui novamente para tirar outra dúvida, no caso da tenere 250 a relação dela é mesma da fazer 250 ou ela é mais curta?e quais os momentos mais difíceis da viagem, quanto a autonomia do tanque os postos ficavam muito longe um do outro?

  1. João Manoel Anderson    Admir Antonio

Meu amigo, não sei se é a mesma da Fazer, da Lander sim, a diferença é que da Tenere é bem mais reforçada, se colocar o kit da Lander, o pinhão tem que ser da Tenere, ele é mais grosso,quanto a autonomia esta moto é muito boa, se voce andar sem o carona a 100 p/hora em estrada normal vai fazer 28 por litro, no sul da Argentina há falta de gasolina em várias cidades, por isso precisa levar um pouco para evitar pane seca, Meu caro, eu levei 2 litrão de coca e não usei na minha moto, foi usado em 2 XRE 300 que me acompanharam até Chile, as maiores distancias sem gasolina são 400 kms. Momentos mais difíceis são os fortes ventos da Patagonia, onde a Tenere não passa de 80/hora, pra se te uma idéia, se voce grudar atrás de um ônibus, não consegue permanecer, o vento te tira fora e voce não acompanha e além do frio que é intenso, principalmente se tive com chuvas, na Colombia também é complicado, as cidades ficam entre as Cordilheira dos Andes, então voce anda entre montanhas, com frio, estradas mal conservadas, com curvas direto uma em cima da outra, no norte do Chile tem grandes áreas dasabitadas e voce viaja muito sozinho,mas isso que faz engrandecer a aventura.
Um abraço
João

  1. Admir Antonio

meus parabéns pela coragem e pela viagem.moto muito boa pois tenho uma fazer limited edition 2010, e estou de olho na tenere 250,além de bonita mecânica acertada. antes que me esqueça a pergunta, eu vi nas fotos e me parece que sua moto está com dois escapamentos. isso deu certo?

  1. João    Admir Antonio

Olá Admir, verdade, este motor é espetacular, quanto a descarga, eu coloquei apenas como afastador das malas laterais, não foram ligadas, fiquei como medo de ter problemas durante a viagem, quando eu cheguei de viagem troquei a Tenere por outra zero e a descarga foi embora. Um abraço

  1. Rodolfo

Olá, o 1 do dezembro eu vou fazer a mesma travessia de moto a partir da Argentina e muito obrigado por todas as informações e dicas de viagem. Talvez eu possa conhecê-lo pessoalmente no meu regresso. Grande abraço. Rodolfo

  1. João Manoel    Rodolfo

Grande Rodolfo, será um prazer te conhecer , eu paro quase todos os dias no sitio no municipio de Palhoça, a 50 kms de Floripa, se puderes me visitar, estarei aqui na beira de um rio muito limpo e bonito pronto para pra trocar idéias, pretendo viajar novamente, ainda não sei quando e pra onde, penso em fazer de Florianópolis aos Estados Unidos, hoje estou com a nova Falcon, porem esperando chegar a noCB 500X,mas tambem posso ir com a Tenere 250, me diga de onde voce é, qual a moto que vai viajar. Por favor faça cotacto, 1590anderson@gmail.com. Um abraço

  1. Alex Antonio

Ola, João, você ainda esta novo, apesar de eu ter 49. rsrsrs Quanto ao rastreamento, você tem razão, durante a viagem, no final do dia o pensamento é só um: DORMIR. Quanto a idade, vi uma reportagem de um senhor com 82 que ainda dava uns passeios de moto por ai. Quem gosta, sempre vai querer dar umas voltinhas independente da distância ou idade. Um braço e boa sorte.

  1. João Manoel    Alex Antonio

Obrigado amigo, realmente não penso em parar, e nem sei quando. Um abraço

  1. Alex Antonio

Caramba João, você viaja bastante, isso é que é vida hein? Estou pensando em ir uma vez para o Chile e você já foi três? rsrsrsrs. Obrigado pela atenção e boa sorte nos trâmites para a nova viagem (USA), e se possível, gostaria de acompanhar sua viagem via internet. Quem sabe um dia desses eu poderei acompanhá-lo em uma grande viagem. Um abraço.

  1. João Manoel Anderson    Alex Antonio

Olá Alex, não pode demorar muito porque acabei de fazer 60 anos, quanto ao acompanhar via internet, eu não faço blog porque o tempo fica curto para atualizar todos os dias, isto voce verá quando voce fizer uma grande empreitada, voce chega ao anoitecer podre de cançado, então voce tem um monte de gente esperando noticias e a vontade é cair na cama porque no dia seguinte, pé na estrada novamente, eu costumo fazer uma lista de e-mails e sempre que posso mando noticias, onde estou e como vou indo, fica mais rápido e sem aquele compromisso de atualizar o blog. Um abraço

  1. Alex Antonio

Olá, João. Obrigado pela atenção. Gostaria que você me mandasse fotos e detalhes sobre o escape se possível para o e-mail ale.pati23@terra.com.br. João, você saberia me informar mais ou menos o valor que gastaria para ir ao Chile?Você esta programando outra viagem ou vai descansar um pouco? Um grande abraço e obrigado.

  1. João Manoel    Alex Antonio

Amigo Alex, em três viagens que fiz ao Chile de moto sempre gastei em torno de 70 dolares, viagem econômica, com alimentação, hospedagen (apto simples com banho privado), gasolina, troca de óleo, taxas aduaneiras, não inclui revisões,nem quebra de moto, aliás, não se viaja para estes lugares com motos meia boca, nova ou semi nova , principalmente transmissão e pneus devem ser novos. Quanto a próxima viagem, deve ser em 2015, se aparecer compania, pretendo sair de Floripa, via Belem, Guianas, Venezuela, Colombia, atravessar toda a América Central,México e chegar aos Estados Unidos, como será a volta nao sei, caso não apareça a parceria, devo ir de mochila. Vou te enviar fotos da Teneré com 2 escapes no teu e-mail. Um abraço

  1. Nerias da Silva    João Manoel

João se possível, mande as fotos do escape no meu e-mail tb, eu ví o seu relato e gostei, pretendo fazer isso tb. A moto fica mais bonita.
Obrigado.

  1. Rômulo Provetti    João Manoel

Que legal, João Manoel.
Posta seus planos no fórum (http://viagemdemoto.com/forum/companhia-para-viajar)
Quem sabe aparece uma companhia para seguir para os Estados Unidos com você?

  1. alex

Olá João, Parabéns pela sua viagem, Já fiz algumas viagens grandes, 2 para o Uruguai e uma para Mato Grosso do Sul e Goiás. Gostaria que você me informasse se possível duas dúvidas: Como eu posso acompanhar viajantes pelo satélite, pois sou leigo no assunto, e como você conseguiu colocar dois escapamentos da tenere 250. Sou de Santo André - SP, pretendo se Deus quiser, ir para o Chile em 2015. Um grande abraço e muitas realizações pela frente. Abraço.

  1. João Manoel    alex

Caro Alex, agradeço suas palavras, e parabens por suas viagens. Para acompanhar um viajante por satélite é preciso que o viajante esteja monitarado por alguma empresa de segurança, então ele passa o endereço pra você, você entra no site, senha, daí você fica sabendo onde ele está exatamente, rua com o NR., se tiver em hotel lhe diz o nome do hotel, se tiver andando ele diz, você só não vê a imagem da moto.Quanto ao escape, eu coloque apenas para cobrir aquele vazio do outro lado, não liguei para não ter problemas na viagem, e quando cheguei troquei a moto por outra nova e o escape foi embora, me mande seu e-mail que te mando mais detalhes e fotos . Um abraço

  1. napoleão

Parabéns pela aventura, e muito bem escrito o roteiro!

  1. josiel meneses

Estou pretendendo dar uma esticada pela América do Sul, me disseram que tenho que tirar um tal de cartão -verde ou seguro verde, os Paises estão exigindo? Você ná falou nada sobre isso!

  1. João Manoel Anderson    josiel meneses

Caro Josiel, a tal carta verde é um seguro de vida e proteção em caso de acidantes se ocorrer naqueles países, vale para Argentina e Chile, e os argentino exigem, no Chile não.
Como funciona: quando você comprar o seguro terá que dizer o dia em que vai entrar naquele país, se vai entrar no dia 10 ele vai marcar a validade a partir do dia 10 você pode comprar o seguro por 7 dias, 15 dias, 30 dias e por até 90 dias. Eu comprei este seguro em Passo de Los Libres na Argentina, divisa com Uruguaiana/RS e paguei 25 reais por 15 dias, no Brasil é vendido em dólares e é caro (30 dias 100 dólares) nos outros países quando você faz a documentação de entrada eles já te cobram um seguro, no Equador 3 dólares, na Colômbia 10, na Venezuela 10, no Peru menos ainda..
Josiel estarei aqui a disposição para qualquer dúvida sua.
Um abraço

  1. Rômulo Provetti    josiel meneses

Josiel, o seguro Carta Verde é obrigatório nos países do Mercosul, e nos demais países você deve ter seguro para terceiros, como o SUAT, no Peru. Você pode contratar na divisa. Veja um artigo a respeito do Carta Verde no link abaixo:
www.viagemdemoto.com/index.php/dicas/268-seguro-carta-verde

  1. Nerias da Silva

Caro colega, eu moro em Vilhena/Rondônia, e estou pensando em fazer uma viagem mais ou menos igual a sua. Estou na dúvida entre a XRE ou a Teneré 250 (vou comprar a moto ainda). Lí que vc usou rastreador, eu queria saber qual? Vc usou GPS? qual modelo? Pq estou querendo comprar um, mas percebo que não encontro mapas da Bolivia e Perú? Essa viagem foi em fevereiro de 2012, vc fez outra viagem depois disso?

  1. João Manoel Anderson    Nerias da Silva

Olá Nerias, eu tive uma XRE 300 e tive azar, ela me encomodou com cabeçote, válvulas e queimou a bomba de gasolina, como eu havia comprado pela internet quando foi lançada, eu comprei em julho e ela só chegou ao mercado em agosto e com 3 mil km já começarem os problemas e a Honda não tinha peças de reposição, fiquei mais de 30 dias sem a moto,isto me fez desacreditar dela,perdi a confiança porque a cada problema onde eu estava tive que ser rebocado,mas quero tambem te dizer que adorei andar com ela, acho mais gostosa que a Teneré, eu escolhi a Tenere por ter um tanque grande e tambem voce encontra peças em todos os países da America do Sul, já a XRE, ainda não está nestes mercados, outra coisa é o tanque da XRE, pra voce andar pela Bolivia e Perú tem que carregar gasolina porque voce vai pegar trechos com 400 kms sem gasolina. Quanto ao rastreador, ainda hoje estou usando, mas é porque eu ganhei, ele funciona como segurança, caso roube sua moto, que é muito difícil, porque quando voce para, muitas pessoas querem saber tudo sobre voce, então o ladrão não tem chance, porque sempre tem pessoas cuidando pra voce. O GPS eu não levei e foi a maior furada minha, quanto a viagens , não fui mais, tenho em mente subir pelo Panamá até Estados Unidos,mas seria pra 2015, Nerias, hoje estou com a nova Falcon, mas se fizer as Américas provavelmente irei com outra Tenere 250( economica e baixa manutenção) Não sei se te respondi o suficiente, qualquer dúvida , faça contato.Um grande abraço e que faça uma bela viagem.
João

  1. Nerias da Silva    João Manoel Anderson

João Manoel Anderson,
Obrigado pelas orientações. Pois é, eu ainda não comprei a moto, mas devo comprar até o final do ano. Acho que devo optar pela teneré mesmo.
Eu moro em Vilhena/RO, na sua viagem você passou por aqui. Passando de novo entre em contato, estamos aqui para apoiá-lo.
Nerias da Silva

  1. Geraldinho

Parabéns, linda viagem!....
Pretendo fazer esse roteiro também, só que em 2015...
Um abraço.
Geraldinho

  1. João Manoel Anderson    Geraldinho

Olá Gerladinho, obrigado pelas palavras, vá e faça sua viagem, é muito legal, voçe vai aprender muito.
Um abraço
João

  1. KF

Olá. Eu adquiri uma ténéré para trabalhar, mas ao ver a suas fotos observei que a sua ténéré tem dois escapamentos e como a minha é uma 250 e só tem um escapamento, fica a pergunta, a moto que você realizou a viagem é de fato uma 250 ou não?

  1. João Manoel Anderson    KF

Amigo Romulo, se voce ainda se interessa pela descarga dupla da Tenere 250, voce irá encontrar no site
www.manolomotos.com.br, custa 492 reais. Espero ter ajudado.
Um abraço

  1. João Manoel Anderson    KF

Olá amigo, a descarga eu coloquei para calçar as malas laterais, fiz uma adaptação bem feita que ficou como fosse original,mas não fiz a ligação, com medo de ter problemas de motor na viagem. Um abraço
João Manoel

  1. Rômulo Provetti    KF

KF, o João Manoel respondeu esta pergunta em uma das mensagens acima. Ele comprou um escapamento para a Téré e colocou no lado contrário para apoiar as malas.

  1. Paulo Giorgiani

Olá Joao Manoel,
Que viagem meu, parabéns!!!
Bom, meu nome é Paulo Giorgiani, sou brasileiro mas moro em Bogotá na Colombia, terra das montanhas kkkk. Eu pertenco a um clube de motos custom chamado Yamaha Custom Club de Colombia (www.yamahaccc.com). Nós fazemos várias viagens pela Colombia e já fomos até Quito no Equador, agora estamos planejando uma viagem pela América do Sul. A idéia é mandar as motos de barco até Fortaleza e chegar ai de aviao e comecar a aventura descendo pelo litoral BR, Argentina, Chile, Bolivia, Peru, Equador e finalmente voltando para Colombia.
Será que voce poderia ir nos orientando e ajudando no planejamento da viagem? Eu vi que vc fez tudo isso e tem uma experiencia muito boa. Nós estamos planejando ir umas 20 a 30 motos, todas custom entre 750 cc e 1900 cc.
Fico no aguardo de sua resposta.
Um grande abraço,
Paulo Giorgione
pgiorgiani@ycc-colombia.com

  1. Victor Manuel Medina

Amigo Joao: Maravilloso tu viaje, te felicito calurosamente. Yo tambien soy amante de las motos, de hecho soy parte del Club YBR de Argentina. Cada vez que veo que alguien se lanza a una aventura como esta se me llena el corazon de alegria, y disfruto el relato como si fuera el cuento mas perfecto. Muchas gracias por compartirlo.

  1. Homero R. Costa

Parabems....pela viagem....comprei uma tenere 205 tamben ...se DEUS permetir ainda vou fafer a viagem a ate o fim do mundo,,,,estou preparando a moto;;;gostaria d vr o relato dos custo da viagem...se atendido,,,atensiozamente mmuito obrigado///// meu email//// homeromotocista@hotmail.com

  1. João Manoel Anderson    Homero R. Costa

Olá Homero, obrigado pelo elogio, vá mesmo cara, é uma baita viagem, tem dificuldades sim, mas nada impossível,
quanto a custo, eu não sei o seu padrão, eu fiz uma viagem economica ,mas sempre dormi em pequenos hotéis, voce deverá ir na alta temporada, porque na baixa de moto é quase impossível, voce consegue fazer a viagem com 70 dolares por dia, com despesas de gasolina, tróca de óleo, alimentação e hospedagem, isto com uma moto mediana. Qualquer dúvida faça contato 1590anderson@gmail.com
Um abraço
João Manoel

  1. Acacio

Gostaria de saber como foi feita a adaptação do escapamento no lado esquerdo.
Se posível mande algumas fotos.
Obrigado.

  1. João Manoel Anderson    Acacio

Olá Acacio, me mande seu endereço que te mando as fotos, mas digo que o segundo escapamento não foi ligado, apenas ele fechou aquele vazio, quando voltei eu ia ligar , mas aí troquei por outra zero e nesta estou com uma só.
Um abraço
João Manoel

  1. José Otávio M. de Araújo

João, você acabou de provar que com qualquer moto se vai a todos os lugares, parabéns, bela aventura. Sua determinação impressiona, muitos companheiros nas viagens que realizei voltaram por muito menos. Vc foi valente, me impressionou. Viajo de Honda Varadero 1000 e imagino com 1/4 do motor, nas ultrapassagens, nas cordilheiras... Seu relato é muito bom, claro, consiso, completo.
Em agosto passarei por Florianópolias em mais uma viagem, gostaria de conhecê-lo.
Aceite um forte abraço,
Otavio Araujo - Gugu Taubaté/SP
otavio@globalplayer.com.br

  1. João Manoel Anderson    José Otávio M. de Araújo

Caro amigo Otavio, será um prazer conhece-lo, muito obrigado pelas palavras de elogios, moro num pequeno sitio a 50 kms de Florianópolis próximo da BR 101 e não esqueça de fazer contato terei um imenso prazer em receber voce ou seu grupo em minha casa quando passarem por aqui , lhe prometo uma hospedagem muito simples mas de coração .
João Manoel

  1. Paulo Candido

Então, você partiu e chegou. E chegou bem. Cheios de histórias e emoções por uma viagem deste porte. Fico muito feliz em saber que mais um companheiro motociclista não achou uma viagem assim: extremada e complicada e dificil e ruim e blá bla blá que muitos pessimistas de plantão costumam embargar um sonho. Tudo pode acontecer e até mesmo nada! depende de quem está à frente da aventura e do espirito aventureiro e das narrativas boas ou ruins, e assim se alguém tem tendências a tragédias tudo que pode ser maravilhoso é impossível. Mas você não, parabéns! Teve seus momentos dificeis mas vivenciou mais do que uma emoção, uma experiência de vida. Valeu campeão.

  1. João Manoel Anderson    Paulo Candido

Grande Paulo Candido, muito obrigado pelas palavras, é de gente assim como voce que precisamos houvir no dia -dia, a nossa vida funciona assim mesmo como voce diz, com altos e baixo, ao planejar minha viagem pensei sempre nas boas coisas, sem esquecer que as ruins tambem poderão aparecer, a nossa vida as vezes somos nós quem dificultamos e por isso eu digo faça sua aventura não importando o tamanho, conclua seu sonho, e deois ver´s o quanto é maravilhoso. Um grande abraço
João Manoel

  1. Gilberto Gomes

Parabéns pela coragem. Estou planejando uma viagem a Argentina de XRE em breve.

  1. João Manoel Anderson    Gilberto Gomes

Parabéns pela coragem. Estou planejando uma viagem a Argentina de XRE em breve.

Olá Gilberto, desculpe a demora na resposta, obrigado pelas palavras, não sei em que parte da Argentina voce pretende ir, é muito legar aquele país, vá tranquilo, mantenha uma velocidade aí na casa dos 100/km por hora e pode tocar 600 , 700km por dia, quando fores me avise que estarei torcendo pelo amigo 1590anderson@gmail.com Um abraço
João Manoel

  1. Marceloi

Amigo. Bom dia.
primeiramente parabéns pela trip! Realmente sozinho não sei se iria.
Com amigos já fiz 8.800km pela américa do sul.
Gostaria de seu retorno sobre o porquê de dois escapamentos na tenerezinha. Melhor rendimento? ou somente estética?
Aba!
Marcelo

  1. João Manoel Anderson    Marceloi

Amigo. Bom dia.
primeiramente parabéns pela trip! Realmente sozinho não sei se iria.
Com amigos já fiz 8.800km pela américa do sul.
Gostaria de seu retorno sobre o porquê de dois escapamentos na tenerezinha. Melhor rendimento? ou somente estética?
Aba!
Marcelo

E aí Marcelo, beleza, obrigado pelo elogio, ir só , não tão complicado assim, basta voce se prepar para ir sózinho e seguir certas norma como não viajar a noite, evitar muita esmola e por aí, no mais é tranquilo, quanto aos escapamento, eu achei que ajudaria a apoiar as malas laterais, então comprei uma + a proteção para ficar igual e ficou, só não liguei , com medo de dar problemas de motor, mas quando cheguei eu ia ligar e resolvi trocar de moto, então ficou só pra bonito. Um abraço
João Manoel

  1. josematos

grande roteiro escolhido e cumprido o que é melhor
alguma informação de custos desta jornada seria interessante este tipo de informação que quase nunca relatam
forte abraço irmão . . .

  1. João Manoel Anderson    josematos

grande roteiro escolhido e cumprido o que é melhor
forte abraço irmão . . .

Olá José, obrigado pelas palavras, quanto aos custos, eu gastei nesta viagem 4.000 dolares em 56 dias , se voce fizer uma viagem economica para Uruguai, Chle e Argentina , 70 dolares é suficinte, se fores para os outros paises da América do Sul, 50 dolares tá muito bom, Meu e-mail 1590anderson@gmail.com ,minha viagem anterior está no google João Manoel Anderson pela America do Sul com uma XT 660, qualquer dúvida, por favor faça contato. Um grande abraço
João Manoel

  1. luis freitas

me passa seu msn quero uma s dicas de viagem pro chile...

  1. João Manoel Anderson    luis freitas

me passa seu msn quero uma s dicas de viagem pro chile...

Amigo Luis, não tenho MSM , pode fazer contato neste e-mail 1590anderson@gmail.com que terei o maior prazer em ajuda-lo. Um abraço
João Manoel

  1. Robinson Ricardo Rodrigues

Estou sonhando com uma viagem até os Andes e gostaria muito de sua ajuda por favor quem tiver o email desse herói ou ele mesmo ver favor me encaminhar ! tbm tenho uma Ténéré 250 e é com ela que eu vou ............
outra questão como a moto dele tem 2 escapamentos ??????????

  1. João Manoel Anderson    Robinson Ricardo Rodrigues

Estou sonhando com uma viagem até os Andes e gostaria muito de sua ajuda por favor quem tiver o email desse herói ou ele mesmo ver favor me encaminhar ! tbm tenho uma Ténéré 250 e é com ela que eu vou ............
outra questão como a moto dele tem 2 escapamentos ??????????

Amigo Robinson, desculpe a demora na resposta, meu e-mail 1590anderson@gmail.com quanto as descargas, fui eu que resolvi comprar e colocar, só não fiz a ligação. Faça contato que será um prazer tirar suas duvidas, Um grande abraço João Manoel

  1. jairo

bela viagem
estou preparando a minha para o ano q vem.
uma duvida, a tua tenere tem 2 escapamentos?

  1. João Manoel Anderson    jairo

bela viagem
estou preparando a minha para o ano q vem.
uma duvida, a tua tenere tem 2 escapamentos?

Olá Jairo, agradeço suas palavras, quanto as descargas, fui eu quem colocou, pensando em fazer apoio para as malas, comprei coloquei mas não liguei, porque poderia dar criar problemas de compressão durante a viagem, quando voltei e ia ligar, resolvi trocar a moto por outra igual, só que zero. Um abraço
João Manoel

  1. James Meürer

Bacana seu trajeto. Uma baita viagem.
Também estamos no trecho com a Tenere 250, saímos Eu, meu Filho e 2 amigos de Telêmaco Borba no Paraná, para o Alaska, hj estamos só Pai e Filho no México. Cancelamos temporariamente nosso passeio por um acidente em Tuxtla Gutierrez, por enquanto 15.000 km, mas voltaremos a ativa em algumas semanas.
Não importa o "tamanho" do equipamento, o que importa é rodar.
Abração.

  1. João Manoel Anderson    James Meürer

Bacana seu trajeto. Uma baita viagem.
Também estamos no trecho com a Tenere 250, saímos Eu, meu Filho e 2 amigos de Telêmaco Borba no Paraná, para o Alaska, hj estamos só Pai e Filho no México. Cancelamos temporariamente nosso passeio por um acidente em Tuxtla Gutierrez, por enquanto 15.000 km, mas voltaremos a ativa em algumas semanas.
Não importa o "tamanho" do equipamento, o que importa é rodar.
Abração.

James, desculpe o atraso na resposta , mas que legal a sua viagem, voce é mais corajoso do que eu, espero que tenha sucesso e quando retornarem mandem noticias 1590anderson@gmail.com estarei torcendo por vocês.
Um abraço
João Manoel

  1. Antonio Carlos Viola Júnior

Também tenho uma Tenérézinha, já fiz algumas viagens (3 mil kms a última), mas nada comparado com a sua, parabéns. Espero um dia também fazer uma viagem dessas. Abração.

  1. João Manoel Anderson    Antonio Carlos Viola Júnior

Também tenho uma Tenérézinha, já fiz algumas viagens (3 mil kms a última), mas nada comparado com a sua, parabéns. Espero um dia também fazer uma viagem dessas. Abração.

Caro Antonio, o tamanho de uma viagem não é tudo, o mais importante é voce saber aproveitar a sua viagem, parabens por suas viagens e que um dia voce faça muitas grandes viagens.
Um abraço
João Manoel

  1. Samuel Alves de Souza

Cara, muito show tua viajem. O interessante é que eu antes de comprar minha moto (uma tenere 250 azul), andei com a tua moto depois que vc deixou na Geração e foi o fato decisivo pra eu pegar a minha. Acho que fui mordido pelo bixo da estrada e pretendo ir ao Chile ano que vem. Parabéns.

  1. João Manoel Anderson    Samuel Alves de Souza

Cara, muito show tua viajem. O interessante é que eu antes de comprar minha moto (uma tenere 250 azul), andei com a tua moto depois que vc deixou na Geração e foi o fato decisivo pra eu pegar a minha. Acho que fui mordido pelo bixo da estrada e pretendo ir ao Chile ano que vem. Parabéns.

Caro Samuel, que bom que tu andou na minha moto, fiquei com pena de vender, mas era preciso, o gasto para revisar era grande e eu preferi trocar, quanto a ir para o Chile, vá mesmo, até que seja só, se fores em dezembro ou janeiro, com certeza terás companhia, porque nesta época tem muita gente de moto indo para o sul. Um abraço
João Manoel

  1. Tadeu urso

ola João, pra se fazer uma viagem dessa, é preciso muita coragem, sabendo das dificuldades que pode encontrar, em se tratando de estar solo, piora muito mais, por isso a coragem, determinação. A saudade, as dificuldades, as vezes nos fazem pensar em desistir, mas ai vem o remorso, pô sera que sou fraco? nao quero dar esse gostinho pros ``amigos´´. Viagei muito solo tb, quando se faz um projeto, tem 10 que querem ir, mas na hora da partida, nos vemos sozinhos, será que vou? vou quero mostrar que aki tem macho. Parabens, tiro o chapéu pra ti.
abraço
tadeu

  1. João Manoel Anderson    Tadeu urso

ola João, pra se fazer uma viagem dessa, é preciso muita coragem, sabendo das dificuldades que pode encontrar, em se tratando de estar solo, piora muito mais, por isso a coragem, determinação. A saudade, as dificuldades, as vezes nos fazem pensar em desistir, mas ai vem o remorso, pô sera que sou fraco? nao quero dar esse gostinho pros ``amigos´´. Viagei muito solo tb, quando se faz um projeto, tem 10 que querem ir, mas na hora da partida, nos vemos sozinhos, será que vou? vou quero mostrar que aki tem macho. Parabens, tiro o chapéu pra ti.
abraço
tadeu

Grande Tadeu, obrigado pelsa palavras e desculpe a demora na resposta, mas é realmente tudo isso o que voce disse . Parabens a voce por suas viagens. Um abraço João Manoel

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.