Minha ideia inicial era chegar à aduana boliviana e ganhar tempo até chegar ao hotel em Roque Saenz Peña. Passei por todos os trâmites, mas quando fui dar entrada da moto na Argentina uma aduaneira que devia estar com algum problema, não quis me atender e já eram 6h12min da manhã. Ela disse que outro iria atender, mas que chegaria às 9 horas. Acreditem, eu estava preso na aduana por má vontade dessa infeliz. Mas eis que surgiu um argentino e me liberou em 15 minutos. Perdi 40 minutos preciosos na aduana, e olha que eu estava sozinho lá, eles não estavam atendendo ninguém, só tinha eu e minha moto.

Abasteci em Tilcara e segui até Purmamarca para comprar lembrancinhas. Já na ruta 16 parei para comer e abastecer. Abasteci duas vezes nessa estrada.

Cheguei ao hotel em Roque Saenz Peña às 20h30min e quebrei minha regra de não viajar a noite. Caso acontecesse um imprevisto eu estaria com problemas por estar em um local desolado. O asfalto não é muito bom em Pampa del Inferno e uns trechos não tem asfalto.

Recorde estabelecido de 1.100 km e 16 horas viajando.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Motos Adventure - expedição de moto pelo mundo

Livro sobre viagem de moto até o Atacama