Às 7 horas da manhã já estava pronto para continuar minha viagem de moto e animado para sair da Argentina e chegar ao Brasil. Minha meta era Uruguaiana, mas conforme a hora em que chegasse lá, talvez seguisse para Porto Alegre.

O dia estava bom para viajar, porém muito quente. Viajei com colete curto e luvas curtas também, não sem antes me besuntar com protetor solar fator 40.

Eu precisava seguir pela rota 12 até o cruzamento com a 123 e seguir por esta até Paso de los Libres, fronteira com o Brasil – moleza!

Houve um pequeno atraso nos meus planos por conta de eu ter passado pelo cruzamento da 123 sem perceber e andei uns 20 km até desconfiar que estava errado. Consultei o GPS e voltei. Pensei que fosse encontrar uma sinalização gritando "Paso de los Libres" ou "Brasil", por aqui. Que nada, o cruzamento é simples e mal sinalizado e mesmo entrando na 123 parei para perguntar se o caminho levaria à fronteira.

Tudo certo, cheguei a Uruguaiana às 12h30. Depois de um tempinho na aduana argentina - havia fila, acho que por ser final de semana e muita gente para atravessar a fronteira -, abasteci, fiz um lanche e um plano para chegar o mais próximo de Porto Alegre antes de anoitecer. Via BR290 seriam mais ou menos 650 km e daria para cobrir em 8 horas, fazendo apenas paradas para abastecer, que estipulei em 15 minutos cada, lanchinho inclusive. Precisaria fazer umas 4 paradas, o que daria uma hora sem rodar, mas se mantivesse 100 km constante chegaria com sol. Não deu, em Arroio dos Ratos o sol se foi e eu ainda estava a uns 60 km de Porto Alegre, mas se conseguisse chegar a Guaíba seria moleza, porque a pista é dupla e toda iluminada, me animei com a ideia e esperei um busão, que logo chegou e fui conferir as luzes traseiras. Andei pouco tempo atrás do ônibus porque era muito lento, muito mesmo. Passei a seguir um automóvel que andava mais rápido, mas não estava exagerando e logo avistei uma placa informando que a BR116 estava próxima e comemoramos, eu e o capacete. Cheguei à casa da minha filha, na zona norte de Porto Alegre, por volta das 21 horas e ela já estava esperando porque em uma das paradas que fiz falei com ela pelo telefone e combinamos mais ou menos o horário de minha chegada.

Nesta noite descansei bastante, estava em casa. Ela chamou um "China", comemos e conversamos até a 1 hora da manhã – eu, ela e o namorado.

No dia seguinte, dia 30 de novembro, saí de Porto Alegre em direção a Floripa, sem pressa, apenas focado em chegar em casa.

A viagem foi super tranquila, a BR 101 está uma maravilha, exceto um pedacinho em Laguna que é ruim para veículos maiores, mas para moto não faz diferença. Havia uma fila de uns 2 ou 3 km e fui passando pelo corredor até chegar ao início da fila, e quando o trânsito foi aberto, liberou um "enxame' de motos que tomaram a dianteira com estrada livre, eu entre elas.

Cheguei em casa às 16 horas, depois de ter rodado cerca de 5.500 km.

É bom viajar e melhor ainda chegar em casa. Uma viagem para guardar na lembrança forever!

Dando uma geral depois da viagem
Dando uma geral na Intruder depois da viagem

Comentários (6)

This comment was minimized by the moderator on the site

Caro Vitor grato por compartilhar sua bela viagem conosco, sorvendo o texto nota-se um espirito jovem comandando o esqueleto já rodado. Parabéns pela meia volta, poucos a fazem e menos ainda a contam.

This comment was minimized by the moderator on the site

bom que você leu e gostou. A decisão de voltar foi realmente difícil mas penso que a mais ponderada. Espero voltar lá novamente e completar a viagem, agora com mais experiência.
abraço!

This comment was minimized by the moderator on the site

Muito bom o relato, gostei da viagem. E mais ainda por saber que foi na Intruder. Eu era apaixonado por ela e queria muito comprar, mas, acabei comprando uma Virago 250. Hoje tenho uma Teneré 250 2012. Pensando na possibilidade de fazer uma viagem deste roteiro seu.

Boas estradas !

This comment was minimized by the moderator on the site

Obrigado Boaretto. Desmontei a minha moto e estou fazendo uma faxina geral. Ano que vem acho que vou de novo, para completar a viagem. Publiquei no Vimeo dois vídeos, se você quiser ver procure por 'Viajando em uma Suzuki Intruder 250'

abraço

This comment was minimized by the moderator on the site

Parabéns Vitor, vi que chegou bem ao Brasil...... cuida bem desta motoka pois tive uma 2001, na mesma cor da sua, rodei 140 mil km e nunca me deixou na mão, forte abraço e boas estradas.

This comment was minimized by the moderator on the site

Obrigado Antonio. Espero chegar aos 140 mil com ela :)
abraço
Vitor

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.