Entrar

Viagem de moto até o Deserto do Atacama

Viagem de moto até o deserto do Atacama

Sempre tive vontade de fazer uma grande viagem, e meu sonho é que ela tivesse uma característica de aventura. Quando encontrava o relato de alguém que fez uma viagem longa a pé, de bicicleta, de moto ou carro eu prestava muita atenção e absorvia o máximo de informações. Ficava me imaginando fazendo o mesmo percurso.

Com as motos que tive até hoje não me sentia seguro ou achava que teria o conforto que precisava para fazer uma viagem destas. Até que este ano eu comprei uma moto maior, uma Harley-Davidson Sportster XL 883. A partir daí passei a acumular um forte desejo de ir até o Chile com ela, saindo de BH. Comecei a imaginar: meu sonho pode se realizar de algum modo.

É interessante como as coisas acontecem quando se quer muito. No dia 05 de maio, no intervalo das aulas que faço na PUC, encontrei com dois colegas, o Hans e o Alexandre. Me perguntaram: vamos acompanhar uma parte do Rally Dakar, saindo de BH e indo até onde estará ocorrendo, na Argentina ou no Chile, topa ir com a gente? Respondi sem pensar: topo! Conversamos sobre a aventura e eu vim para casa muito entusiasmado, fazendo mil planos. Entrei na internet para buscar informações, traçar roteiro, fazer o planejamento. Já montei um esboço de planilha com estradas, distâncias a serem percorridas, postos no percurso, cidades onde pernoitar, custo estimado, despesas, etc. Minha profissão me obriga a fazer um planejamento muito detalhado e bem feito, prevendo todas as possibilidades, de modo que o que tiver que ocorrer, ocorrerá conforme planejado.

No dia seguinte, quando cheguei no serviço pedi o cancelamento das férias parciais que havia marcado para julho. Uma viagem destas precisava de mais de vinte dias para ser realizada.

Mas o mais importante a partir daquele momento era que eu havia decidido ir e realizar o meu sonho. Normalmente quando coloco na cabeça que vou fazer algo, eu faço.

Vou relatar aqui o diário dessa viagem e espero que minha história te inspire a também realizar seus sonhos.

Comentários (3)

  1. Rômulo Provetti

Carlos, dê uma olhada no livro que escrevi e que relata uma viagem que fiz pelos Andes o ano passado. Ele poderá te ajudar no planejamento da sua viagem:
A caminho do céu

  1. Rômulo Provetti

Oi Elisiane, já estive duas vezes no Chile, mas de moto. Até lá é tranquilo, as estradas são relativamente boas, vocês devem estar preparados para eventuais "achaques" da policia caminera Argentina (estejam com pouco dinheiro na carteira e para não ficarem parados, reservem 10, 20 pesos), observe os equipamentos obrigatórios para automóveis. Me parece que na Argentina são exigidos alguns diferentes dos daqui do Brasil. Documentos do carro e do motorista devem estar em dia. Na Argentina também está tendo problema com distribuição de gasolina nos postos. Obrigatório o Seguro Carta Verde caso não tenha seguro total do seu carro com abrangência para o Mercosul. Na Aduana Chilena não é permitida de forma alguma qualquer tipo de alimento in natura (frutas, cereais, legumes, etc.). Saiam cedo para chegar cedo. No mais é curtir a viagem, tirar muitas fotos e preparar-se para contar para os amigos e familiares como foi a viagem quando retornarem.

  1. Ju Medeiros

Oi Romulo, ainda nao comecei a ler seus relatos mas, já sei que vou gostar muito. Lendo a sinopse vejo que me identifico. e me veio uma idéia, como voce é craque em oeganizar, me ajuda ou ajuda a todos que aqui vier, a organizar uma viagem dessas, um tipo de gabarito onde quem quer viajar va preenchendo e se preparando com as experiencias sua, no caso.

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização