A viagem fechou com chave de ouro no último dia. Antes de pegar estrada em direção a Belo Horizonte, encontrei com os amigos do Fórum Biduzidos no Shopping Serrazul, um conjunto de lojas que fica sobre a Rodovia dos Bandeirantes e é ponto de encontro dominical dos motociclistas paulistas. A turma compareceu em peso ao encontro, onde tive a oportunidade de rever velhos amigos e conhecer novos.

No estacionamento, a quantidade de insetos presos no farol chamou a atenção. Eca!

O amigo JF fez questão de me escoltar até Atibaia, onde peguei a Fernão Dias. A ajuda veio em boa hora, uma vez que o percurso mais curto passava por uma série de estradas secundárias, e ele conhecia bem a região.

A estrada estava em boas condições, recentemente privatizada, sendo responsável pela manutenção a mesma concessionária da Régis Bittencourt. Algumas praças de pedágio ainda não estão prontas, e o valor do pedágio também é baixo.

Peguei chuva boa parte do percurso. Uma chuva persistente, que só acabou quando cheguei em Betim, na RMBH.

Finalmente, o portão da minha casa se abriu para o merecido descanso, depois de 24 dias, 10.522 quilômetros percorridos na maior e mais fantástica viagem que já fiz na minha vida. Na verdade foram duas viagens, uma física, em que meu corpo aproveitou da energia do sol, do mar e da terra para rejuvenecer. A outra foi mental, que me ajudou a me conhecer melhor.

Comentários (1)

This comment was minimized by the moderator on the site

Muito legal. parabéns. Irei fazer a mesma viagem em 2018.

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.