Apesar de dormir bem à noite, saí tarde de Corrientes. A ansiedade era grande para chegar logo ao Brasil. A estrada contorna o Paraguai o tempo todo, mas apesar de próximo, não cheguei a ver a fronteira com aquele país. A partir de Posadas, pela primeira vez eu passava por uma estrada que já havia percorrido nesta viagem. Alguns lugares eu reconheci, outros não.

Cheguei à Aduana. Como na entrada, uma fila grande e muita demora. O motivo são as inspeções detalhadas feitas pelos fiscais, como a da foto acima.

E finalmente a fronteira. Estava com saudades de casa. Em Foz optei por um hotel diferente do que fiquei na ida, muito melhor e confortável.

Abasteci a moto em um posto, andei um pouco com ela e passei a observar que sempre que giro a chave na ignição a luz da injeção acende e apaga normalmente. Depois que ligo a luz volta a acender por alguns segundos e apaga. A moto estranhou a gasolina.

À noite fui a um restaurante de comida japonesa, onde comi um rodízio de pratos típicos daquele país. Muito bom.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização