O deserto continuou oferecendo paisagens fantásticas. Apesar de ser feito quase só de areia, a cada quilômetro que eu percorria tinha uma visão diferente das montanhas, do que estava próximo e do que estava longe.

Em determinado momento o que vi em uma placa me levou a pensar que havia uma estrada ali que levava ao Rio de Janeiro. Brincadeira.

O primeiro posto depois que saí de Chañaral ficava a 176 km de distância. Apesar da luz da reserva não ter acendido, e também de ter cinco litros extras de combustível, que me davam grande autonomia, eu abasteci.

Hoje bati um recorde: a luz de reserva acendeu com 192,5 km percorridos.

Cheguei à famosa escultura, Mano del Desierto. Ela impressiona pelo tamanho. No momento em que cheguei a ela ventava muito forte, e tive dificuldades de manter a máquina fotográfica parada para tirar fotos. O vento a derrubava sempre que colocava para tirar fotos no automático.

De volta à estrada o vento aumentou. Em determinado momento a estrada foi tomada por uma nuvem de poeira bem intensa. Em princípio achei que era areia. Sorte, pois a areia poderia causar algum acidente. Mas foi só um susto, sem consequências.

Cheguei a Antofagasta. Uma cidade costeira bem movimentada. A entrada é bem feia, com casas de madeira que lembram uma favela. Mas quando cheguei à praia vi uma bela cidade.

Me hospedei no melhor hotel até agora na viagem. O mais caro, mas vale a pena. É uma espécie de apart hotel, com dois quartos, sala, varanda e área. Quando entrei nele achei que tinham errado, pensando que eram várias pessoas. E a vista é fantástica. O Pacífico, uma praia, um pequeno porto de pescadores e a cidade.

Descansei um pouco e quando acordei tive uma visão fantástica. O pôr do sol mais maravilhoso que já vi na minha vida. As fotos ficaram ótimas, mas não fazem juz ao que vi com meus olhos.

Comentários (8)

  1. Rômulo Provetti

Na estrada a Sportster faz tranquilo, se não estiver modificada, 22~23 km/l. Isto dá uma autonomia de 240 km. Na Argentina e Chile a polícia não implica com tanque reserva, mesmo se for uma garrafa de água mineral de 5 litros, que foi o que usei durante esta viagem. No Brasil precisa ser um tanque próprio, aprovado pelo Inmetro.

  1. AndréTomasini    Rômulo Provetti

Olá Rômulo, em dezembro estarei fazendo a mesma viagem que a sua. Vou eu e minha namorada. Inicialmente nao queria amarrar a viagem com muitas reservas em hoteis ou hostel, mas lendo seus relatos ficam com uma grande dúvida, afinal estar sozinho e dormir na praça é uma coisa outra é colocar a mulher numa roubada assim...o que me diz, o que indicaria?
Estou lendo de cabo a roba seu relato, anotando tudo que pode ser favorável ou nao rsrs, nessa viagem, desde já muito muito obrigado.
Abraço

  1. Rômulo Provetti    AndréTomasini

Oi André. Os problemas que ocorreram nesta viagem com hospedagem eu atribuo a falta de disciplina em cumprir horários. É muito difícil não encontrar lugar para pernoitar em uma cidade se não tiver, vá para outra. Outro detalhe é que você deve pesquisar se não estará ocorrendo algum evento na cidade no dia que você chegar nela.
Você pode optar por fazer a reserva pela internet um dia antes, na cidade que você estiver.
Precisando de alguma informação, é só falar.
Abraços

  1. André Tomasini    Rômulo Provetti

Obrigado pela atençao Rômulo.
Se possivel, poderia me informar o nome dos hoteis / hostel em Chanaral e Antofagasta?
No aguardo.
Abraço

  1. Rômulo Provetti    André Tomasini

Eu não registrei o nome dos hotéis. Em Antofagasta fiquei num apart hotel perto do Antofagasta Shopping, de frente para a praia. Em Chañaral não era um hotel, era uma pensão que não tinha nem nome.

  1. Bruno Conde

Legal Rômulo, é isso aí que eu penso... E média de consumo que ela está fazendo, qual é? Você leva gasolina com você, para cruzar distâncias longas sem postos de gasolina? Rola levar ou a polícia barra isso? Valeu! Boa trip!

  1. Rômulo Provetti

Oi Bruno. Qualquer moto passa por qualquer tipo de terreno. Algumas com mais ou com menos facilidade. Este percurso que fiz nesta viagem hoje não tem rípio, é todo de asfalto. Acabei de passar por uma parte dele semana passada e encontrei barro sobre a pista por causa da chuva.
Se gosta da Sportster, manda bala que a motoca é muito boa. O detalhe é que ela é uma moto para andar solo, sem garupa.
Abraços

  1. Bruno Conde

Rômulo, como vc avalia o desempenho da moto nesta viagem? Queria muito saber isso porque estou me progamando p/ viajar - mais ou menos o mesmo itinerário - e estou decidindo por qual moto comprar... todos com quem converso me contra-indicam uma custom, por causa das estradas de rípio, terra, deserto, etc. Mas gosto muito da HD Sportster e queria muito fazer a viagem nela... É realmente uma "fria" viajar por este percurso com ela, como todos dizem? Quais a vantagens e desvantagens? Agradeço muito pela resposta, vai com certeza me dar uma boa ajuda. Um abraço!!!

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização