O dia hoje foi muito tranquilo. Apenas 370 km para percorrer e uma fronteira para atravessar, do Chile para a Argentina. O céu amanheceu limpo nessa parte da Patagônia, mas com um frio de rachar, que não diminuiu na medida em que o sol foi se impondo.

Minha moto estava presa por uma moto com placa chilena. A senhora chamou o motociclista que era um Taiwanês. Não falou nada, não cumprimentou, só tirou a moto do lugar.

Saí por volta das 8 horas, depois de um lanche simples servido no hostal. Existem duas passagens de fronteira na região, o Paso Guilhermo, próximo ao Parque Torres del Paine, onde se percorre um bom trecho de rípio, e o Paso Dorotea, onde se chega pela ruta Y-325. Esse último é todo de bom asfalto e pouco movimento.

Viagem de moto até Ushuaia - Argentina

Os trâmites de saído do Chile e entrada na Argentina foram feitos sem problemas, mas mais demorados do que deveriam. Como sempre, muita burocracia.

Mesmo com duas luvas, uma de segunda pele e outra com forro térmico, minhas mãos ficaram duras de frio. O vento apareceu de frente em um trecho, fazendo o capacete tremer muito. Fora isso, não atrapalhou a viagem.

Cheguei à Ruta Nacional 40, uma estrada que vou percorrer por alguns dias. Nessa estrada encontrei por diversas vezes o grupo de motociclistas com quem já estive em Ushuaia e em Torres del Paine. Eu passava por eles enquanto estavam parados no acostamento e seguia no meu ritmo tranquilo. Depois de um tempo eles me ultrapassavam em alta velocidade. Mais à frente todo o grupo parado e eu passava. Sempre nos cumprimentando. Eles estavam indo para El Calafate e também vão fazer o passeio no Glaciar Perito Moreno amanhã.

Parei várias vezes na estrada para fotografar, beber água e refletir. Viajando tranquilo, apreciei cada quilômetro do trecho do dia e cheguei a El Calafate pouco depois das 13 horas. Cidade bonita, boas construções, comércio ativo e muitos mochileiros e turistas. Fui ao hotel que havia pesquisado e estava lotado, O seguinte tinha vaga para apenas um dia e custava 700 pesos a diária. O terceiro tinha vaga e a diária é de 350 pesos. Tem um bom quarto, boa ducha e boa localização. É ele. Chama-se Hospedaje Del Norte. Como adicional, tem um gato que ficou tomando conta da minha moto.

Viagem de moto até Ushuaia - Argentina

Saí para uma caminhada, passei na agência para contratar o passeio ao Glaciar Perito Moreno. Depois entrei em um restaurante para almoçar o bife de chorizo do dia.

Mais tarde passei em um supermercado, onde comprei salame, queijo, pão, suco, água, biscoitos e barras de cereais para o lanche da noite e para o passeio de amanhã. A passagem hilária do dia foi com o salame. Li na embalagem a palavra feteados e entendi que o treco vinha fatiado. Ao abrir, vi que era apenas cortado um pedaço da peça. Carrego sempre um canivete no alforge da moto, mas ele já foi usado em muito lugar que não recomenda usar também com comida. A solução foi lavar a tesourinha de unha e fracionar o salame. Deu certinho.

Respondendo pergunta do Dinho de Curitiba, a moto está se comportando muito bem em relação à parte mecânica, apesar de ter estranhado um pouco a gasolina pura. Mas o que vem me preocupando há alguns dias é o pneu traseiro., ele está mais desgastado do que eu previa. Saí de BH com dois pneus Dunlop novos, que é a marca original da minha moto. Normalmente o pneu traseiro dura 15 mil km, que é o que previ rodar nessa viagem. Agora estimo que esse deve durar pouco mais de 11 mil km. Provavelmente terei que trocar em Santiago.

 

Comentários (3)

  1. Rafael de Figueiredo Barata

Sensacional o relato do dia, mas quando formos viajar juntos, sem dúvida que levarei um canivete novinho em folha para cortar salame.kkkkkk, boa viagem, meu amigo.

  1. Dinho Sprenger

em tempo= foi secar a cueca no abajur?

  1. Dinho Sprenger

Grato pelo retorno, como não podia sair longe quando de meus passeios sempre fiquei com a duvida pois em minhas viagens, as vezes para o mesmo lugar e rota percorrida, notava que no inverno o desgaste do pneu era maior do que no verão, destaque-se que na região percorrida nossas temperaturas não são altas mesmo no verão poucos dias de extremo calor. Possivelmente vc troque pneu traseiro em Santiago, varios relatos destacam este procedimento. Parabens pelos relatos e viagem, Forte Abraço.

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização