Ushuaia - Superação

011_2012-02-14_11.13.37Saímos cedo de Trelew com destino a Calleta Oliva. A viagem transcorreu muito bem, mas já tivemos que mudar as roupas de calor para frio, muito frio e preparar para o vento, vento, vento e mais vento. A sensação é de estar num veleiro ao sabor dos ventos em mar aberto. Repetidas vezes temos essas sensações pelas extensas planícies que cortamos ao longo do dia, onde no final de nossas visões o céu parece tocar o chão. Por aqui sempre há um espetáculo da natureza para se admirar.

012_2012-02-14_13.45.09Depois de uma noite bastante agitada em Fitz Roy pegamos a estrada logo cedo. Nossa dificuldade de momento tem sido o abastecimento, uma vez que tem faltado nafta nos postos, mas ainda não precisamos recorrer aos galões.

O vento lateral tem sido forte, o que nos tem exigido força e habilidade para manter as motos na estrada, mas até agora nada de excepcional, apenas diferente das condições que estamos acostumados a pilotar.

013_2012-02-16_19.24.47Logo cedo preparamos tudo e fomos atrás de outro assistência técnica afim de colocarmos uma bateria nova na moto do Ivan que voltou apresentar o problema, mesmo depois de trocado o Regulador de voltagem. Localizada a oficina testaram tudo novamente e concluíram que a bateria não estava segurando carga e a solução foi troca la. Tivemos que aguardar quase 3 horas para a nova bateria ser ativada. O interessante por aqui é que as lojas só abrem as 09h30min, mas começam a funcionar mesmo la pelas 10 e quando dá 12:30 fecha tudo e só reabre as 15:00 h. Assim ficamos esse tempo de castigo.

014_2012-02-17_19.06.20Finalmente chegou o dia de encararmos o temido ripio. Tínhamos combinado de dormimos cedo para também sairmos cedinho, no entanto foi a pior noite de toda a viagem. O episódio de Fitz Roy foi fichinha diante do que nos ocorreu. Acordei no meio da madrugada com muita dor de estômago e forte diarréia, tive uma queda de pressao que quase me levou ao chão. Logo em seguida foi a vez do Ruy com o mesmo problema e ainda muito vômito, o que foi preocupante para nós.

015_2012-02-18_18.48.58Depois de grande dificuldade para conseguirmos um hotel nos instalamos felizes e contentes, mal podíamos acreditar que tínhamos alcançado tamanha proeza. Desejo de muitos, realização de poucos, ainda mas em cima de Harleys que não são nada apropriadas para as condições que enfrentamos. Talvez por este desafio a mais estejamos nos sentindo tão vitoriosos.

019_2012-02-23_07.15.30Saímos bem cedinho porque tínhamos de embarcar as motos na balsa e teriamos de estar as 07 horas no porto e como de costume amanheceu muito frio. Embarcamos as motos juntamente com nossos amigos belgas, foram duas horas e meia de travessia bastante confortáveis e ao desembarcar despedimo nos deles uma vez que ficariam em Punta Arenas e nós seguiriamos, ainda no Chile, para Puerto Natales.

021_2012-02-25_16.24.29Pegamos a estrada sentido El Calafate e logo alcançamos a fronteira, passamos por mais duas aduanas, saída do Chile e entrada na Argentina. Os procedimentos fronteiriços são burocráticos e demorados, no entanto não podemos nos queixar, esta já é a sexta fronteira de País que cruzamos e em todas elas os funcionários têm sido atenciosos, sempre despertam interesse pela viagem e nossas motos.

022_photoComo já era esperado a bateria não teve carga suficiente para dar partida, assim fizemos um enxerto da moto do Ruy e transferimos carga suficiente para a partida. O procedimento em si é fácil e rápido, o que da trabalho e ter de tirar toda a bagagem que está afixada na moto, remover o banco para então acessar a bateria. Feito tudo a dita pegou, que maravilha. Montamos tudo cuidadosamente, prendemos toda a bagagem, lavamos as mãos e nos vestimos adequadamente para enfrentar o frio da estrada, com tudo pronto sentamos nas motos e na hora de arracar não é que a danada apagou. Bem, não tinha o que pensar, era repetir todo o procedimento.

Página 2 de 3

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.