Saímos bem cedinho porque tínhamos de embarcar as motos na balsa e teriamos de estar as 07 horas no porto e como de costume amanheceu muito frio. Embarcamos as motos juntamente com nossos amigos belgas, foram duas horas e meia de travessia bastante confortáveis e ao desembarcar despedimo nos deles uma vez que ficariam em Punta Arenas e nós seguiriamos, ainda no Chile, para Puerto Natales.

Apesar de ser uma distância relativamente pequena foi bastante dificil, pois o frio aumentou muito seguido de rajadas fortes de ventos laterais. Quando achávamos que iriamos literalmente congelar avistamos uma cafeteria à beira da estrada, que na verdade mais parecia uma cabana abandonada no meio do nada. Paramos as motos e custamos para decer, estávamos duros e trêmulos de frio, entramos e nos deparamos com uma salamandra, um tipo de lareira a lenha feita de ferro fundido, acesa e quentinha, quase subimos nela de tanto frio que sentíamos.

Nos aquecemos e almoçamos por lá mesmo. Quando fomos ver a temperatura estava em zero grau e aliado às rajadas de vento mais a velocidade da moto a sensação térmica era muito baixa. Havia somente duas  pessoas naquele local, a dona e um funcionário, quando perguntamos sobre a temperatura durante o inverno eles disseram que chega a 28 graus negativos, o que não duvidamos pois em pleno verão fazia 0 grau. (cruzes !!!)

Aquecidos seguimos viagem até Puerto Natales, uma bela cidade chilena.

SUPERAÇÃO
Luciano, Ivan e Ruy

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.