Entrar

Paris - Grenoble (FRA)

  • Categoria: Tour de France
Viagem de moto pela Europa

Saímos cedo e fomos a uma loja especializada em capacetes para comprar um para eu usar na viagem. Resolvi não trazer nenhum para facilitar a vinda e porque as informações eram de que os preços aqui eram mais em conta que no Brasil. A loja foi uma indicação do Paulo Góis, a Centralle Du Casque. Muitas opções e os preços eram realmente melhores que no Brasil. Um capacete igual a um que tenho, da Shark, custa aqui pouco mais que a metade do que comprei lá.

Mas resolvi não exagerar e comprei um capacete mais barato da Nolan, leve e silencioso. Depois passamos em uma loja da Fnac e compramos uma câmera para capacete muito barata também. À prova d’agua e com imagens com ângulo de 180 graus, vai ajudar a registrar as viagens.

Retornamos para o apartamento da Roan, de quem nos despedimos e pegamos o metrô para a estação do TGV, o trem bala francês. Tudo feito com o tempo muito justo, mas a eficiência do transporte público aqui na França garantiu que pegassemos o trem no horário marcado. Detalhe para o anúncio feito dentro do trem: “pedimos desculpas aos senhores passageiros, mas teremos que atrasar a partida em cinco minutos porque foi encontrado um pacote suspeito na estação...”. O atraso foi de três minutos.

A viagem durou três horas. Passamos por paisagens típicas do interior da França, com muita terra plantada e gado, castelos, pequenas cidades. Não dá para perceber a velocidade do trem, que chega a até 320 km/h, a não ser quando passamos ao longo de uma alto-estrada e vemos os automóveis ficarem para trás muito rapidamente.

Em Grenoble pegamos um bondinho, uma pequena composição movida a eletricidade. O pagamento é feito no ponto de embarque. O passageiro chega ao ponto, autentica um cartão comprado previamente e aquarda o bondinho. Quando este chega, é só entrar e seguir para o destino, sem controle ou fiscalização. Também tem painel com aviso dos minutos que faltam para o próximo bondinho passar.

Grenoble é uma cidade de porte médio que fica aos pés dos Alpes Franceses, e a uma altitude média de 214 msnm. Foi fundada em 43 a.c., tem cerca de 420 mil habitantes e é considerada a cidade mais plana de França. Tem uma grande universidade, com mais de 60 mil estudantes, onde o Vanildo fez seu mestrado e agora vai iniciar um doutorado.

Assim que cheguei e guardei as malas o Vanildo chamou para ir ver a moto. Eu estava ansioso por isto. Aproveitamos e demos uma volta por uma estrada perto. Ela é mais leve que a minha moto, mais alta e um estilo de pilotagem completamente diferente. Achei-a bem esperta, com torque, mas baixa velocidade final (Não fui ao limite, mas chegou rápido a 130 km/h. O barulho é muito engraçado, parece uma enceradeira hehehe. Acho que vou me dar bem com ela.

Para quem não conhece a história dela, enquanto planejavamos a viagem, eu pensava em alugar uma moto. Considerando o tempo total da viagem, 21 dias, ficaria com taxas e seguro por mais de 2000 Euros. Um valor muito alto. Com a ajuda do Vanildo (na verdade ele tomou a iniciativa) olhamos diversas motos usadas à venda pela internet e acabamos comprando no nome dele esta Alpínestar ano 2000, bem conservada, por 2.400 Euros. Depois que acabarmos a viagem ele vai vender ela para mim. Mesmo se tiver algum deságio na venda, acho que será mais compensador que o aluguel.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização