Colors: Cyan Color

Pilotando uma Yamaha Fazer YS 250, durante nove dias do mês de maio passado, o paulista Douglas Peccin percorreu 3.195 km de estradas de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, conhecendo algumas das atrações da região Sul do Brasil, dentre as quais o Salto do Yucumã, a maior queda longitudinal do mundo.

No dia 14 de março, uma quarta-feira, um grupo de motociclistas de Belo Horizonte pegou estrada tendo como destino a Cidade de Maringá, no Paraná, para participar do Terceiro Encontro Harleyros de Maringá, que ocorreu entre os dias 16 a 18 de março naquela cidade. Eles percorreram no total 2.760 km para participar do evento e também visitar outros lugares do Paraná.

Durante o feriado do carnaval os motociclistas do moto grupo Andarilhos de Fim de Semana, de Correia Pinto, SC, aproveitaram para fazer um belo passeio de 390 km pela região de Urubici, Santa Catarina.

A idéia e a vontade de participar do encontro anual dos PHD,s de Blumenau é antiga e começou a surgir na minha cabeça em 2009, depois que o Jorge Orro voltou de lá falando maravilhas do encontro, tendo ido a Blumenau com a Valeria, mas de avião, sem moto. Desde então eu e meu amigo Leto conversamos sobre essa viagem varias vezes lá nos encontros de sábado do QC, no Pontão. Infelizmente em 2010 a viagem não saiu, pois o Leto estava temporariamente sem moto e eu recém chegado da longa viagem para Punta del Leste, realizada em fevereiro.

Estava precisando viajar... não que nunca o faça, mas dessa vez foi diferente, fui a passeio!

Fomos até o RS, ficamos na cidade de Torres, onde sempre rolam os festivais de balonismo, e foi por causa desse festival que ocorre na cidade que a conheci.

Há muitos anos eu queria participar deste encontro, mas nunca consegui compatibilizar um tempo disponível com as datas do evento. Desta vez deu tudo certo. Teria que ir a São Paulo e passar a semana por lá para participar de um seminário. Fui de moto e aproveitei para uma "esticadinha" até a bela cidade de Blumenau, em Santa Catarina.

No dia 25 de abril uma segunda feira, Saí de Ponta Grossa, PR, com destino a Uruguaiana, RS, sozinho com minha Suzuki V-Strom 650, bem equipado e preparado com antecedência para uma viagem de 3.800 km.

Para economizar e evitar problemas gástricos com alimentos à beira da estrada, levei barrinhas de cereal e refrigerante. A cada duas horas parava e comia uma barrinha com refri. Encontrando pontos de apoio de pedágio tomava um café com barrinha. Levei diversos sabores para não enjoar rápido. Desta forma você não precisa almoçar e evita aquele soninho que aparece após o almoço.

A estrada começa já a partir de Capão Bonito. Até lá, é tudo um tapete, rodovias duplicadas, radares, pedágios (que as motos não pagam), só moleza. Quem tiver o piloto automático é só ligar e tomar cuidado com os caminhões e navalhas de sempre...

A partir de Capão, até Apiaí a estrada está boa, e são 100 km até a placa do rastro da serpente.

Pagina 5 de 6

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livro sobre viagem de moto até o Atacama