Chegamos a Gramado no final da tarde e usamos pela primeira vez os préstimos do GPS de última geração de um de nossos componentes, para chegar ao Hotel. Em virtude de alguns pequenos problemas em sua sintonia, quando estávamos a 20 m do local, Joemir acelerou sua moto passando pelo grupo e mandou-nos segui-lo, pois o GPS finalmente indicava o caminho correto. Como demorava a chegar, paramos para pedir informações e já estávamos seguindo em direção à Porto Alegre. Retornamos e finalmente localizamos o Hotel Sky, onde, após um banho, seguimos para um restaurante especializado em carnes para jantar.

Gramado fica localizado na Serra Gaúcha, mais precisamente na Região das Hortênsias e foi colonizada principalmente por imigrantes alemães e italianos, em sua maioria, e em menor número por portugueses, sírios e libaneses. Com paisagens que parecem retiradas de um cenário, reúne casas em estilo enxaimel, ruas limpas e tomadas por jardineiras repletas de hortênsias, povo extremamente educado e parques emoldurados por araucárias e pinheiros. Aliada às compras (principalmente lojas com artigos de couro), excelente gastronomia e eventos que atraem um número grande de turistas durante todo o ano (o famoso Festival de Cinema realizado em agosto, decorações natalinas em dezembro, entre outras). Referência em educação, possui poucos sinais de trânsito, porém todo pedestre ao colocar os pés nas faixas de travessia, é respeitado. Nas principais avenidas, o estacionamento é pago para automóveis, porém em cada esquina, existem áreas demarcadas para motos estacionarem sem nenhum custo. Realmente, nada parecido pelo Brasil.

Viagem de moto - Gramado

De manhã, seguimos em direção aos "Cristais de Gramado", loja onde existe demonstração com a fabricação de um vaso de cristal, que é vendido como a imensa variedade de produtos ali existentes. Dali, seguimos para o Centro onde as meninas desejavam praticar seu esporte predileto (comprar). Partimos depois em direção ao Dreamland Museu de Cera e ao Museu Harley Davidson. No primeiro, visita rápida. No segundo, estávamos em nosso "habitat". Sua estrutura possui um balcão em seu Centro e com diversas motos Harley Davidson de diversas épocas em sua volta, local onde relaxamos ao som de um bom Rock and Roll e grandes canecas de chopp, acompanhados por pipoca. Deixamos nossos nomes na porta, para desconto no ingresso em show que aconteceria à noite.

Passava das 15 horas e saímos para procurar uma churrascaria para almoço. Para os desavisados como nós, após esse horário, apesar de pararmos em três locais, todos encontravam-se fechados e só reabririam à noite, hábito europeu cultivado na região. Somente conseguimos encontrar restaurante aberto no Centro da cidade, o Trattoria Tarantino. Com arquitetura moldada em madeira e culinária italiana, satisfizemos nossa fome e, após o almoço, aproveitamos para conhecer um pouco mais o centro da cidade. Estivemos na Rua Coberta, alternativa de compras e gastronomia do local e excelente opção para os dias de chuva.

À noite o grupo optou por jantar próximo ao Hotel. Porém eu, Gata e Imbiriba, conforme combinado, partimos novamente em direção ao museu da Harley, onde uma banda cover do Creedence se exibia. Saímos lá pelas duas da manhã e o marcador da moto informava 5ºC. Aliada ao movimento da moto, nos dava sensação térmica gelada (Que frio!!!!!!!!!!!!!!).

No dia seguinte Joemir retornava em direção ao Rio e nós seguimos para Canela, onde visitamos o Parque do Caracol. Lá existe a Cascata do Caracol, que despenca em queda livre de 131 metros e é formada pelo arroio de mesmo nome. Dentre várias atrações do parque, há a escada ecológica de 927 degraus. Esta escada conduz à base da cascata. O parque conta ainda com um mirante, que fica a mais de 150 metros da base da cascata, proporcionando uma paisagem de rara beleza.

Depois seguimos em direção ao centro de Canela onde visitamos também a "Catedral de Pedra de Canela" como é conhecida. Ela possui estilo gótico, sendo a Igreja Matriz da cidade e situando-se na Praça da Matriz e atualmente é um dos pontos turísticos mais visitados do Rio Grande do Sul. Seu estilo característico é o gótico inglês. A igreja possui uma torre com 65 metros de altura e um carrilhão de 12 sinos de bronze, fabricados pela fundição Giácomo Crespi, na Itália. Em seu interior destacam-se três painéis que são telas pintadas pelo artista gaúcho Marciano Schmitz, retratando a "Aparição de Nossa Senhora", a "Alegoria dos Anjos" e a "Anunciação". Os quadros da Via-Sacra foram feitos por Pablo Orono Herrera, uruguaio, escultor e restaurador de Arte Sacra. Utilizou madeira e argila, tendo ao fundo pintura sobreposta de imagens em argila. Seus vitrais representam a ladainha de Nossa Senhora. O altar, cujo tema é a Santa Ceia, é uma obra de arte esculpida em madeira por Júlio Tixe, escultor uruguaio. Foi eleita uma das Sete Maravilhas do Brasil em 2010, e em comemoração ganhou um novo sistema de iluminação externa.

Viagem de moto - Gramado

Dali, partimos em direção a uma típica churrascaria gaúcha, a Churrascaria Espelho Gaúcho, onde fizemos uma refeição regada a bons vinhos. Após o almoço, retornamos em direção a Gramado. No dia seguinte seguimos em direção a Cambará do Sul.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.