Urubici e Urupema – Vale Europeu de Santa Catarina

Urupema UrubiciNo final de Semana de 7 e 8 de Dezembro, resolvi experimentar a Street Glide na estrada.

A escolha foi o trajeto de Curitiba, Lages (pernoite), conhecer melhor a região de Urupema e Urubici, com retorno via Florianópolis, Camboriú, Parada em Itapoá (pernoite) e volta a Curitiba.

Foram ao todo 1200km.

Saída do Posto Sprenger em Curitiba na sexta feira, dia 6, às 16 horas, com destino Lages pela Rodovia BR-116, ainda muito boa de andar, embora com pista simples, mas com várias terceiras pistas nas subidas para os veículos mais lentos, bem sinalizada e asfalto perfeito. Esta é uma de minhas estradas preferidas na região.

Urupema Urubici

Elegi o Posto Pelanda em Monte Castelo como parada neste roteiro, onde já temos amigos que encontramos a cada passada.

Em Lajes sempre fico no Hotel Le Canard da Av. Pres Vargas. Logo após a café da manha do Sabado, rumo Urupema e Rio Rufino, via SC-438 e após SC-439 e BR-475, estradas com bom piso (excelente), região de muito reflorestamento, pinheirais, pecuária e fruticultura. A Paisagem é espetacular.

Ao chegar na interseção com a BR-282, parei para tomar informação no Restaurante Basqueroto, acabei almoçando nele e tendo boa conversa com o proprietário, que não tem pressa para nada...

Pela BE-282, segui até a interseção com a SC-430 sentido Urubici, recapeada recentemente, ainda sem sinalização de piso, trecho extremamente divertido para quem gosta de muitas curvas, "esses" e cotovelos.

Chegando a Urubici, segui para o Morro da igreja, para dar uma olhada se a pedra furada estava visível.

Ao fundo, a base da aeronáutica onde esta o Sindacta do Sul do País.

Urupema Urubici 

Outro destaque é a estrada de acesso ao morro da igreja.

Após breve descanso em Urubici, retornei pela SC-430, sem paradas, pois queria fazer o trecho focado na estrada, mas alguns habitantes locais posaram para fotos.

Urupema Urubici

Segui pela BR-282, passando por Bom Retiro, Alfredo Wagner e Rancho Queimado, Santo Amaro da Imperatriz, Palhoça e finalmente Florianópolis. Destaco que o trajeto até Alfredo Wagner é propicio para quem gosta de curvas em altas velocidades, algumas com raios de até 2000 metros.

A 282 segue pelo Vale Europeu margeando a região das serras, com longas retas e curvas e arame torcido.

Urupema Urubici

Chegando a Florianópolis, rumei sentido Camboriú pela BR-101, sempre com muito cuidado, pois desta estrada tenho a impressão de estar em um estouro de manada. Mesmo com o litoral muito bonito e bem próximo ao trajeto da estrada, não há espaço para vacilos.

Chegando a Camboriú, já à noite, dei uma olhada no Cristo, pedi sua Benção e, como o tempo estava bom, rumei para Itapoá para visitar meu Mano Roberto que mora em Itapema do Norte.

No domingo, saí de Itapema no Norte sentido Curitiba, por Guaratuba, Caioba/Matinhos e subindo a Serra do Mar pela BR-277, excluí a Graciosa, pois o tempo estava bem fechado .

No vale Morretes e Antonina.

Urupema Urubici

Ao Fundo, a Baia de Paranaguá.

Urupema Urubici

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres

Conteúdo relacionado - Viagens pelo Brasil