Viagem de moto até o Salto do Yucumã

Pilotando uma Yamaha Fazer YS 250, durante nove dias do mês de maio passado, o paulista Douglas Peccin percorreu 3.195 km de estradas de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, conhecendo algumas das atrações da região Sul do Brasil, dentre as quais o Salto do Yucumã, a maior queda longitudinal do mundo.

Durante a viagem ele visitou ainda: Marco 3 Fronteiras, Parque das Aves, Cataratas do Iguaçu e Hidrelétrica de Itaipu (Foz do Iguaçu/PR); Ciudad Del Este (Paraguai); Salto do Yucumã (Derrubadas/RS); Ametista Parque Museu (Ametista do Sul/RS); Ruínas de São Miguel Arcanjo (São Miguel das Missões/RS); Museu Militar Brasileiro (Panambí/RS); Cemitério do Contestado/Museu do Contestado (Irani/SC) e Faxinal do Céu/PR.

Salto do Yucumã

O Parque Estadual do Turvo foi o primeiro parque criado no Rio Grande do Sul (1947) e a sua principal atração é o Salto do Yucumã, a maior queda longitudinal do mundo, com 1.800 metros de extensão. O Parque tem uma área de 17.491 hectares e fica às margens do Rio Uruguai. O Salto fica, na realidade, em solo argentino, mas são os brasileiros que têm o privilégio de se deslumbrar com suas quedas, que aparecem de acordo com as cheias do rio.

É o último reduto da onça-pintada no Estado do Rio Grande do Sul, abrigando também outros animais ameaçados de extinção como o puma, a anta e o cateto. Mais de duzentas espécies de aves também fizeram do Parque do Turvo a sua morada, como o pica-pau-rei.

O Salto localiza-se em Derrubadas/RS e está ameaçado de ser coberto se forem feitas as usinas hidrelétricas previstas para serem construídas no Rio Paraguai eplos Governos do Brasil e Argentina.

Douglas registrou o relato diário da viagem em seu blog Expedição Salto do Yucumã.