Saímos cedo e caminhando fomos conhecer a praia e fazer alguns registros fotográficos da beleza do lugar bem como dos extensos danos causados pelo tsunami gerado pelo grande terremoto de 2010 que teve uma duração de cerca de 3 minutos

Enquanto esperávamos o sol esquentar o dia, tomamos um bom café, cambiamos os pesos chilenos restantes por moeda argentina no banco ao lado do hotel e arrumamos as motos danificadas para chegar a Mendoza onde poderíamos fazer uma manutenção melhor.

Levantamos cedo pois o dia seria longo. Começamos a rodar por volta das 8 horas, passamos com muito frio pelas cidades de Rio Cuarto e Venado Tuerto. Paramos para um almoço perto de Rosario e tocamos na Argentina por Victória até a fronteiriça Gualeguaychu.

Página 2 de 2