• São Paulo
  • Publicado em:

Encontro de Carros Antigos, ir de Motocicleta?

Dia 12 de outubro, além de ser o dia da Padroeira do Brasil e Dia da Criança, é também o dia que o Puma Club do Brasil e afiliados promovem o Encontro Anual Nacional do Puma.

Este ano de 2013 foi realizado em Guarujá (SP) o 9º Evento Nacional. Ele foi organizado pela Federação Brasileira de veículos Antigos, Puma Clube, Clube dos Automóveis Antigos de Santos, com apoio da Prefeitura de Guarujá, por meio da Secretaria de Turismo. Em 2014 será em Curitiba/PR.

Sou proprietário de um GTE 1977 equipado com motorização Corvair - Chevrolet de seis cilindros opostos e refrigeração a ar, norte americano.

Nada melhor do que ir a um encontro destes com uma máquina assim. Um dos itens de premiação é um Puma Hot. Com certeza, teria grande chance de conquistar o prêmio, devido à singularidade do projeto desenvolvido, como mostram as fotos abaixo.

Sexta-feira, dia 11 de outubro, mala feita, carro pronto (até bateria nova), às 16 horas segui viagem. Tinha sido um dia bem carregado de problemas e assim continuou. Bem no inicio da viagem, na saída de Curitiba para São Paulo pela BR-116, um avião de instrução realizou um pouso forçado na pista. Fiquei em mais um congestionamento, que foi a gota d'água. Resolvi voltar e não ir mais.

Depois de pensar um pouco e refletir sobre os poucos dias de folga que minha atividade profissional possibilita, e lembrar do texto do Gugu aqui no Viagem de Moto, sai novamente, mas de Motocicleta. Meus Amigos Antigomobilistas já estão se acostumando com a minha ausência ou presença em duas rodas

Às 20h30, pela BR-116 novamente, o tal avião ainda estava lá. Rumei até Miracatu quando peguei a estrada sentido Peruíbe, Retão de Itanhaém, Cubatão e, finalmente, à 1 hora da madrugada de sábado, cheguei ao Guarujá. Embora noturna, a viagem foi excelente.

Passei o dia com os amigos dos Pumas e, no Domingo, retornei pelo mesmo trajeto na companhia dos Pumeiros e com o HOG de Curitiba, que retornava de São Paulo.

Tenho uma certeza: se tivesse ido de carro, não teria me divertido tanto... mesmo trazendo alguma premiação...

Sobre o Puma

A história do Puma começou nas corridas e ganhou as ruas, onde conquistou o público jovem. O projetista "Rino" Malzoni desenvolveu um protótipo em metal, que, em 1964 foi vitorioso em 5 eventos. Sua estréia foi em Interlagos, no Grande Prêmio das Américas.

O conceito que estabeleceu e foi utilizado até 1995: projetar e fabricar carroceria em fibra de vidro, montar esta carroceria sobre a plataforma de um veículo de passeio, com motor e suspensão modificados para melhor desempenho e agregar um acabamento compatível com um carro de proposta esportiva.

Os modelos mais conhecidos são: Puma GT, Puma GTE (este é o modelo que foi produzido em maior quantidade) e Puma GTB. Utilizou em seus automóveis mecânicas Volkswagen (4 cilindros), General Motors (6 cilindros) e DKW (3 cilindros).

Nos anos 1970, fila de espera era condição obrigatória para se adquirir um Puma. O felino, pioneiro entre os esportivos nacionais, deixou sua marca na história automotiva brasileira a ponto de ser alvo de grande admiração até hoje. Foi o veículo esportivo de maior sucesso da indústria nacional, tendo sido exportado para mais de 50 países.

No inicio dos anos 1980, no entanto, a marca vinha apresentando problemas financeiros que se acentuaram com o tempo. A situação se agravou ainda mais com um problema de um lote que seria exportado para os EUA e foi recusado por não cumprir as especificações de segurança locais. Entre 1986 e 1989 foram fabricados apenas 36 carros, até que a produção cessou definitivamente, em 1995.

Última modificação: Qui 9 Fev 2017

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres

Conteúdo relacionado - Viagens pelo Brasil