Cotidiano das relações

"Aí tio, pode passar!"

Aí tio? Tio? Pior que isso só existe o tiozinho.

Não lembro de o meu material genético ter feito combinações com o respectivo material genético de alguma irmã dos pais deste moleque, de forma a gerar o seu ácido desoxirribose nucleico. Ou seja, o seu vulgo DNA.

Da vontade de inquiri-lo. "Tio? Mostra o seu DNA aí mostra! Mostra agora!".

Creio que devemos instituir uma nova forma de identificação obrigatória pra dirimir estas acusações descabidas provindas destes impertinentes seres vivos, desde a infância até a metade da sua fase adulta.

Um "RG" do sequenciamento de DNA de cada um destes indivíduos, que se chamaria RDNA e que nada mais será a fotografia do eletroferograma parcial da sequencia do seu DNA. Em suma, o "RG" do seu DNA.

Daí sim!

Falou "E aí tio?" de um lado, vai receber "Mostra aí ôoo pentelho o seu RDNA!" do outro.
"Acabou este lance aí de tio, veja aí ôoo pentelho, tu não és meu sobrinho!"

Será a moralização nas relações entre os de meia-idade até os de terceira idade com o restante da sociedade. É nossa redenção.

Sem falar que de caçoados poderemos passar a caçoadores.

"Ô moleque! Que RDNA fajutinho hem? Tirou no SUS?"

"Está mal aí hem? Está parecendo o RDNA de um Neandertal!"

"Nossa moleque! Corre atrás, se não virar pagodeiro, funkeiro ou jogador de futebol se dará muito mal" (calma, isso é uma piada).

Quero ver estes carinhas botarem banca agora!

Bom, mas tem um grande risco, pois como este é o país da pirataria, vai ser um tal de falsificar o RDNA.

Imaginem só, o Tóninho da Dona Jula com o eletroferograma do Einstein na sua RDNA.

Mas está bom também, pelo menos sobrinho meu não é e está longe de conseguir fabricar uma bomba atômica!

Mas tem mais problemas pra eles, já que estes falsificadores "vira e mexe" vendem gato por lebre, alguns vão encomendar o eletroferograma do Bill Gates na sua RDNA e receber uma com o do Hugo Chaves.

Pois é, mas RDNA é uma hipótese pouco provável de acontecer, vamos ter que aguardar que a moral e educação destes brasileiros voltem ao "senhor" e "senhora".

Até lá, fiquem espertos pivetada, tio é a ...

Reinaldo Brosler
http://www.ridersoffreedom.com.br

Deixar seu comentário

Postar comentário sem fazer login

0 / 2000 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 5-2000 caracteres
  • Nenhum comentário encontrado

Conteúdo relacionado - Artigos

História da Motocicleta

A história da Dafra Motos

Riders Of Freedom

Na medida certa