O caminho que leva ao Paso de Jama oferece distintas maravilhas. Dignas de registro são a Quebrada de Humahuaca; a Cuesta del Lipán, que, com sua sequência de curvas, leva ao altiplano e a 4.170 msnm; e a majestosa Salinas Grandes.

O cuidado com o reabastecimento tornou-se prioritário. A distância entre La Quiaca e o Paso de Jama é de 350km, morro acima, o que determina consumo extra de combustível. O recorde de autonomia da La Poderosa, sem passageiro e carga, havia sido de 420km, no plano. São 23 litros de gasolina. O reservatório foi enchido pela primeira vez. Nesse trecho, há postos YPF em Tilcara e no Paso de Jama e, no meio do caminho, um sujeito que comercializa combustível em Susques. Este, nem sempre operacional. Os de Tilcara e Susques nem sempre estão funcionando. Foi necessário preparar-se para o pior cenário: abastecer em La Quiaca e depois apenas no Paso de Jama.

Viagem de moto Bolivia Chile ArgentinaCuesta del Lipán

Viagem de moto Bolivia Chile ArgentinaSalinas Grandes

Viagem de moto Bolivia Chile ArgentinaSalinas Grandes

O bom desempenho da moto permitiu chegar ao YPF do Paso de Jama sem problema e sequer foi necessário utilizar o combustível extra.

A chegada ocorreu pouco antes do fim do expediente da fronteira, que se daria às 16h, em razão de sua operação em horário de inverno. Foi o frentista do YPF, onde também existe um hotel ACA (Automovil Club de Argentina, similar ao Touring Clube brasileiro), que alertou sobre essa condição. Logo, o café quente foi deixado de lado e pé na estrada outra vez, pois não podia correr o risco de não cruzar a fronteira ou demorar para fazê-lo.

Viagem de moto Bolivia Chile Argentina“Banca” de venda de artesanatos incaicos, a 4.170 MSNM

Era preciso aproveitar as três horas restantes de luz (como o sentido é Oeste, ganha-se uma hora em iluminação natural) para realizar os trâmites fronteiriços e chegar a San Pedro de Atacama, distante 160 km. Porém, cruzando a zona dos Campos de Gelo dos Andes, a 4.800 msnm, o ponto mais alto (e, em tese, também o mais frio) do trajeto. Esse horário havia sido escolhido em razão de o sol derreter eventual gelo formado sobre o asfalto.

Viagem de moto Bolivia Chile Argentina2 º Paso: Jama

Na fronteira havia duas famílias de brasileiros, que viajavam de carro. Os trâmites fronteiriços são simples em razão da integração dos processos argentino-chilenos. Mas, o registro da moto foi mais demorado, em razão de o veículo estar na Argentina há mais de 3 meses. Claro, está desde 2016.

Muita explicação e extrema boa vontade dos agentes argentinos, facilitada pelo registro da viagem feita com o QC (motoclube de Brasília) ao Uruguai, via Buquebus. Entrevistas com agentes argentinos e chilenos da Polícia, Aduana e Agricultura. Passaporte, documento da moto em nome próprio, dois formulários preenchidos, seis carimbos e três papeletas resultantes. Tudo OK, embora tenham esquecidas na boca as folhas de coca, sob a bochecha, antes de ingressar no complexo fronteiriço. Devem ter pensado que havia um dente inflamado ou logo reconheceram tratar-se de prevenção à puna, culturalmente aceito. Porém, transportar mais de 35 quilos de folhas de coca constitui crime. Havia apenas 50 gramas.

Após duas tentativas, o segundo paso (Jama) da viagem finalmente havia sido cruzado, a 4.320 msnm. Faltaria subir mais 480 metros. Bienvenido a Chile.

Viagem de moto Bolivia Chile ArgentinaLimite fronteiriço Argentina-Chile

Pouco depois de entrar no Chile, começa uma sequência de paisagens de tirar o fôlego, literalmente. A temperatura baixa bastante (2ºC), mas o seu esplendor ameniza o desconforto. Majestosas montanhas e vulcões, com cumes cobertos de gelo, acompanham boa parte do trajeto até San Pedro de Atacama.

Aos 4.800 msnm, La Poderosa assustou. Durante uns 50-100 metros, perdeu potência e tossiu. "Punou". Marchas reduzidas: da sexta à segunda. Na estrada, avisos diziam não haver sinal celular, o fluxo de veículos era mínimo, os brasileiros há muito haviam ultrapassado, a luz do dia chegava ao fim, o termômetro marcava -6ºC etc. Fazia muito frio, mas um fio de suor escorreu no rosto e nas axilas. Colocar folhas de coca no tanque? Bobagem. Foi o módulo de controle eletrônico ajustando-se ao baixo percentual de oxigênio no ar, pois logo tudo voltou ao normal.

Há, também, lagoas, cujo tom azul das águas se destaca na paisagem. Guanacos e vicunhas, ariscos e muitas vezes camuflados, pastam em campos e encostas. Um grupo foi filmado em movimento, atravessando pela frente da moto: um show; um perigo. Mais uma razão para aproveitar a luz natural. Esses animais vivem em altitudes superiores a 3.500 msnm

Viagem de moto Bolivia Chile Argentina

A altura e o frio dos Campos de Gelo dos Andes, a 4.500 msnm, diminuem a cerca de 30 km de San Pedro de Atacama, que é avistada ao longe, à medida em que se desce. Uma depressão de paisagens desérticas circundada por vulcão e montanhas nevadas passam a ser as referências.

Viagem de moto Bolivia Chile Argentina

Viagem de moto Bolivia Chile Argentina

Viagem de moto Bolivia Chile Argentina

Viagem de moto Bolivia Chile Argentina

Viagem de moto Bolivia Chile Argentina

Viagem de moto Bolivia Chile ArgentinaChile: Campos de Hielo de los Andes

Próximo aos 2.500 msnm já era possível abrir o capacete e sentir o vento "morno" (11ºC) no rosto.

Não há alternativa, uma vez cruzado o Paso de Jama a parada seguinte é San Pedro de Atacama. Esta lembra Canoa Quebrada no tempo em que QC significava Quase Cinquenta, só que no deserto e a 2.500 msnm.

Viagem de moto Bolivia Chile Argentina

San Pedro de Atacama é um oásis, com ruas de areia, lojas de suvenires, hippies e alternativos, gente de várias partes do mundo (muitos brasileiros), idiomas múltiplos, restaurantes e ofertas de comidas variadas, um montão de hostels (muitos, mixurucas; alguns, melhores, denominados hotel boutique, uma espécie de “pousada metida a besta”, mas todos com preços de hotéis), centenas de agências de excursões, cachorros de rua para dar com o pau etc. As ruas principais onde muito disso se concentra são a Calama e Caracoles, ambas são apenas "peatonales".

Frutos do mar e massas com molho de frutos do mar, bem elaborados e de bom gosto e servidos em locais aprazíveis, são comuns.

Há ofertas para os mais variados gostos e bolsos. Embora mais caros do que na Argentina e em outras partes conhecidas do Chile, é mais barato do que havia imaginado, baseado em descrições de terceiros.

Viagem de moto Bolivia Chile ArgentinaVista Aérea de San Pedro de Atacama

Na cidade, durante o dia, 20ºC; à noite, 3ºC. O must do local são as excursões aos muitos atrativos naturais do deserto do Atacama.

Buenas noches.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.