O primeiro paso cruzado foi o de La Quiaca/Villazón, entre a Argentina e Bolívia, a 3.500 msnm. Árido e pedregoso, o nome é originado de “quisca”, em aimará, que significa "pedra cortante".

Apesar de ser a principal rota de ingresso de traficantes e contrabandistas na Argentina, o controle é deficiente e sequer foram solicitados documentos pessoais e da moto. Foi necessário insistir para que a entrada da moto na Bolívia fosse registrada.

1 º Paso: La Quiaca / Villazon

A porção visitada de Villazón, no lado boliviano, se assemelha a uma típica cidade de interior e fronteiriça, com comerciantes de rua superando em quantidade os em lojas formais. A venda de roupas usadas, principalmente oriundas de doações nos EUA, é um negócio que floresce em toda parte. Produtos chineses de baixo custo também existem aos montes.

Viagem de moto Bolivia Chile ArgentinaVillazon

O elemento humano chama a atenção e o biótipo preponderante são pessoas de estatura baixa (1.30-1.50m), descendentes de incas, com trajes típicos. Destacam-se as cholas (mulheres bolivianas descendentes de incas e outros grupos autóctones) com chapéus (bombin) Borsalino, de origem inglesa, que nas comunidades indígena do Altiplano boliviano representa honra e autoridade, especialmente em relação aos grupos de anciãos com os quais se tem especial respeito e consideração; cabelos longos e com tranças e saias coloridas quase até os pês. Em razão da altitude, a pouca oxigenação dos músculos provoca espécie de hipotrofia natural do corpo para compensar a rarefação do ar. O corpo exige menos se é pequeno. Assim explicam.

Viagem de moto Bolivia Chile ArgentinaVillazon

Em Salta havia sido adquirido folha de coca e já a consumia, grudadas entre o maxilar superior e a bochecha, no lado direito. Tem gosto de grama recém cortada. Com o tempo, torna-se um pouco amarga e provoca leve dormência. Como tem alcaloide e este acelera o coração, deve ser misturada com cinzas e depois lavada, antes de ser consumida. Soube disso apenas depois de consumi-la in natura. O fato é que não senti o efeito da altitude. Se decorrente da coca, não se sabe.

Os pontos geográficos extremos da Argentina são: ao Norte, La Quiaca; ao Sul, Ushuaia; a Leste, Buenos Aires; e a Oeste, Mendoza. Assim, todos já foram visitados.

La Quiaca é ainda o início/fim da emblemática RN40, cheia de encantos nos seus cerca de 5.500 km de extensão.

O relato dos motociclistas cordobeses e, especialmente em viagem solo, contraindicaram seguir até Uyuni. Assim, para cumprir o rito dos Cóndores dos Andes, o primeiro paso foi cruzado: La Quiaca/Villazón.

No retorno, o roteiro incluiu a Quebrada de Humahuaca, região da província de Jujuy onde originou a música folclórica andina, agradável e conhecida no Brasil: o Carnavalito Humahuaqueño (www.youtube.com/watch?v=ePGcIwrGTdo) e suas montanhas de 14 cores; o ponto onde o trópico de Capricórnio cruza a estrada (e também São Paulo/SP); e uma das últimas fortalezas incas (Pucara).

Entre Tilcara e La Quiaca, só há combustível em Abre Pampa.

A estrada é mais interessante no trajeto sentido Sul e a partir de Iruya, 30 km de rípio de qualidade ruim e estreita, com ônibus passando em velocidade e não se preocupando com veículos em sentido contrário, especialmente motos. Há que ter muito cuidado nesse trecho. Não valeria a pena o risco.

Buenas noches.

Viagem de moto Bolivia Chile ArgentinaTilcara – Fortaleza de Pucara

Viagem de moto Bolivia Chile ArgentinaTilcara - Marco do Tropico de Capricornio

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.