Viagem de moto por Portugal e Espanha

Saímos do Brasil no dia 11 de julho de 2011, às 23h05, e chegamos em Lisboa no dia seguinte, às 12h45, depois de 10 horas de voo. Em função dos fusos horários e dos horários de verão adotados em Portugal e Espanha, os relógios foram adiantados em 4 e 5 horas, respectivamente. Os voos foram feitos por meio da TAP, de forma tranquila e segura.

Fomos recebidos no Aeroporto de Lisboa pelo Ricardo Azevedo, irmão do Carlos, da Motoxplorers, que nos levou ao Inspira Santa Marta Hotel, situado no centro de Lisboa, próximo à Praça Marquês do Pombal. Na garagem do hotel encontramos a BMW F 650 GS à nossa espera, devidamente equipada. Após recebermos o Tour Book, os capacetes, a documentação e seguro da moto fomos orientados sobre o uso do GPS e da moto, sobre as particularidades das estradas (pisos, placas, pedágios, postos de abastecimento, radares, etc.), bem como sobre o roteiro e hotéis escolhidos. Somente veríamos novamente o Ricardo Azevedo por ocasião da devolução no nosso retorno ao Aeroporto de Lisboa.

Após deixarmos as bagagens no quarto do hotel, caminhamos para a região da Baixa, do Chiado e da Alta. Conhecemos a Praça dos Restauradores, a Praça da Figueira, a Praça D. Pedro IV, a Estação do Rossio, os elevadores da Glória e da Santa Justa, a Rua Augusta, a Praça do Comércio, o Rio Tejo, vários monumentos, miradouros e cafés. Na A Brasileira tomamos um café expresso divino. No Martinho da Arcada, o café-restaurante mais antigo de Lisboa, saboreamos um pastel de nata simplesmente maravilhoso. Do Miradouro da Santa Justa admiramos os telhados de quatro águas, os solares azulejados, as sacadas com varais, o Rio Tejo, o belíssimo céu azul de Lisboa, o Castelo de São Jorge, as praças que tínhamos acabado de visitar e uma boa parte do centro histórico de Lisboa. À noite, fomos jantar em um barzinho de esquina, simples e charmoso. Comemos um prato a base de bacalhau, muito saboroso. Estávamos exaustos, felizes e ansiosos para colocar a moto na estrada.

Comendo pastel de nata