A viagem para Puerto Madryn foi na mais absoluta tranquilidade. O frio que temíamos não veio e o dia foi muito agradável. Nesse momento que vos escrevo, tem muito sol, inclusive com alguns banhistas se divertido nas águas azuis e geladas dessa costa.

O dia seria perfeito se não tivesse acontecido um imprevisto: fui sacar pesos no caixa eletrônico e tive a desagradável surpresa de saber que havia restrição para fazer saques, tanto num banco como no outro. Engraçado é que venho pagando quase tudo ao longo da jornada com cartão de credito. Contactei com a porcaria do Banco Itaú e até agora não me responderam. Com a merda do Banco do Brasil nem sequer consegui contato, o telefone toca, toca e toca, mas ninguém atende (telefone 24 horas a disposição do cliente que está no exterior).

Nosso colega João é que está nos ajudando, fazendo alguns saques em espécie e me passando. Espero resolver essa situação até amanhã.

Daqui de Puerto Madryn vamos dar um pulo na maior pinguineira da Patagônia, ela fica num local chamado Punta Tombo. O marketing das agências daqui diz que existem mais de um milhão de pinguins na colônia.

Amanhã conto detalhes dessa visita.

Saída de Bahia Blana/AR para Puerto Madryn/AR: 6 horas – 694 Km - Duração do trecho: 10 horas

Combustível: R$ 149,00
Alimentação: R$ 153,00
Hospedagem: R$ 182,00
Manutenção: R$ 0,00
Diversos: R$ 187,00 (par de luvas – reparo de pneu)

Comentários (10)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.