De Porto Velho ao Fim do Mundo

Diário da viagem de moto que Edmilson Freitas e sua esposa Elielza realizaram de Porto Velho, Rondônia, até Ushuaia na Argentina, a cidade mais austral do planeta com uma Yamaha Midnight Star 950cc.

De Porto Velho ao Fim do Mundo

Estamos, eu e minha esposa Elielza, a uma semana do início da viagem a Ushuaia. É um grande sonho que pretendemos realizar, com precaução e prudência, afinal, serão 20.000 Km de rodovias, estradas, ruas e avenidas de inúmeras cidades desse "pequeno" continente.

1º dia - Porto Velho (RO) - Vilhena (RO)

Hoje foi o primeiro dia na estrada, saímos de Porto Velho as 8 horas em ponto, cercados por alguns amigos, quase tão ansiosos como a gente, mas que infelizmente não podem compartilhar da aventura por motivos profissionais, compromissos familiares e outras coisas. De qualquer maneira, agradecemos a força que nos foi dada, a confiança e até a admiração de alguns por tamanho desafio.

2º dia - Vilhena (RO) - Cuiabá (MT)

Hoje saímos de Vilhena, última cidade de Rondônia no sentido Sul e rumamos para Cuiabá, já com a certeza de que iríamos enfrentar longas filas de caminhões na BR 364/174. Temendo essa dificuldade, tomei a decisão de mudar um pouco a rota planejada.

3º dia - Cuiabá (MT) - Campo Grande (MS)

Saímos de Cuiabá cumprindo o horário planejado, 6 horas (horário britânico) e rumamos para a Chapada dos Guimarães, passando por Campo verde e Primavera do Leste. Isso fez aumentar o percurso em 150 km, porém foi compensador, pois evitamos o desgastante trecho de 200 km até Rondonópolis. Para quem não conhece, na época da colheita da safra de soja, esse pedaço se torna o maior fluxo de carretas numa rodovia brasileira, ou seja, um inferno na forma de caminhões.

4º dia - Campo Grande (MS) - Cascavel (PR)

Pessoal, continuamos avançando rumo ao Sul, agora com o objetivo da pernoitar em Cascavel/PR, mas sempre sob forte calor. Quando cai uma chuva, ela é sempre bem-vinda, afinal, quem está na estrada (agora rodovia) é pra se molhar.

6º dia - Boa Vista da Aparecida (PR) - Santa Maria (RS)

Bem, hoje é domingo e continuamos cumprindo fielmente meu horário britânico, afinal, tem agendado na Concessionária Azzurra a revisão da Mid, que será feita nesta segunda.

Aqui vamos passar dois dias, com isso vou poder fazer mais uma corridinha de 10km, quem sabe até um passeio nas redondezas (alguém dá uma dica?). Já passamos várias vezes por aqui, mas sempre pernoitando, por isso não conhecemos nada dessa região rio grandense.

7º dia - Santa Maria (RS) - Montevidéu (Uruguai)

Saímos de Santa Maria cedo, pois queremos passar pela fronteira em Chuí durante o dia. Nossa intenção é pernoitar no Uruguai, apesar de não termos nenhuma cidade planejada para isso. Em travessia de fronteiras nunca se sabe quanto tempo demora, daí a decisão de não marcar uma cidade para dormir.

8º dia - Montevidéu - Buenos Aires

Ano novo, vida nova, cidade nova, tudo novo, até a energia perdida nesses últimos oito dias, suprida com um brinde de champanhe Argentina no Ferryboat da Buquebus.

Pois é galera, cedo como sempre, tratamos de alcançar Colônia del Sacramiento, sempre acompanhados pelo amigo catarinense João Markus e sua Ténéré. Agora vai ficar mais tranquila a nossa viagem, pois uma boa companhia por essas bandas é sempre bem-vinda.

9º dia - Buenos Aires - Bahia Blanca

Erramos o fuso horário, na Argentina o horário é uma hora a menos que no Uruguai, então fomos pegar as motos no estacionamento muito cedo, às 5 da manhã e, com muita ansiedade, afinal estaríamos rumando para a Patagônia, região muito famosa por suas belezas naturais e que é a porta de entrada para Fim do Mundo.

10º dia - Bahia Blanca - Puerto Madryn

A viagem para Puerto Madryn foi na mais absoluta tranquilidade. O frio que temíamos não veio e o dia foi muito agradável. Nesse momento que vos escrevo, tem muito sol, inclusive com alguns banhistas se divertido nas águas azuis e geladas dessa costa.