Saímos de Caldera e pegamos a Ruta 5, a famosa Ruta Pan Americana, em direção a Santiago. 3 km depois de Caldera, entramos em um balneário chamado Baía Inglesa, que o Alberto ficou sabendo através de uns brasileiros em San Pedro de Atacama. Apesar do frio de 2 graus negativos, deu para perceber a beleza do lugar.

Depois passamos por Copiapó, cidade onde houve aquele episódio dos mineiros que ficaram presos, foram resgatados com sucesso e que ganhou repercussão mundial. Abastecemos as motos e continuamos viagem de moto em direção ao sul do Chile.

O deserto não dava sinais de acabar. Nesse trecho, os postos de gasolina ficam nas cidades. Quase não há postos na estrada. Importante não deixar passar!

Viagem de moto até o Chile – Deserto do Atacama

Chegamos na famosa La Serena, mais bonita que Antofogasta, e o local de veraneio da turma de Santiago. Demos uma volta no litoral, Abastecemos e continuamos rumo a Santiago.

Estrada toda duplicada, mas com muitas obras ainda. Paramos algumas vezes em alguns trechos. Desta vez não pegamos muito frio. Viagem tranquila até Santiago, apesar dos 940 km percorridos. Chegamos à noite e pegamos um enorme trânsito. Parecia São Paulo. Talvez pior!

Chegamos ao "hotel" Bellavista Vista Departamento Amoblado, um tipo de apart hotel. Bom preço e fica no point da cidade. Depois fomos jantar no Galindo no bairro de Bellavista Vista que lembra muito o Bexiga de São Paulo.

Amanhã vamos levar as motos para manutenção na Harley local.

Viagem de moto até o Chile – Deserto do Atacama

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.