Primeiro voo dos Patos Selvagens

Quatro motociclistas mineiros realizaram entre fevereiro e março de 2015 uma viagem de mais de 10 mil km pelo Brasil, Peru, Chile, Argentina para conhecer a Cordilheira dos Andes, Machu Picchu, Lago Titicaca e o Deserto do Atacama e um deles escreveu um detalhado diário da viagem.

Primeiro voo dos Patos Selvagens

"Se quer ir rápido, vá sozinho. Se quer ir longe, vá em grupo."
Provérbio Africano

Às vezes, as coisas na vida acontecem mais rápido que se espera. Nesse caso, foi uma grata surpresa. Conforme falei na matéria sobre minha viagem de moto ao Uruguai – veja relato De Patos de Minas a Montevidéu sobre duas rodas - feita em março/2013, esperava fazer essa nova viagem em uns três anos. Como eu e meu irmão Rogério começamos o planejamento e os esforços com bastante antecedência, conseguimos cumprir o plano em dois.

1º dia - Patos de Minas - Mineiros

Ontem o José Maurício e o Douglas vieram de Belo Horizonte para Patos. Meus pais ofereceram um generoso café da manhã na casa deles, onde nos reunimos com mais alguns amigos que nos acompanharam no início da jornada. Obrigado pelo incentivo, companheiros.

2º dia - Mineiros - Cáceres

No dia seguinte, seguimos para Mato Grosso. Até Cáceres foram mais 726 km. Na saída da cidade, fiquei surpreso com o tamanho do Rio Paraguai naquele local. Ele estava muito cheio e em todas as vazantes – pequenas pontes para escoamento das enchentes, estavam com muita água corrente. Aí vimos o que é fartura de água doce.

3º dia - Cáceres - Ji-Paraná

De Cáceres até Ji-Paraná em Rondônia, andamos 870 km. Foi o maior trecho percorrido em um só dia de toda viagem.

4º dia - Ji-Paraná - Jaci-Paraná

No outro dia rodamos somente 462 km, até a cidade de Jaci-Paraná, no mesmo estado de Rondônia. Tivemos um problema com a corrente da Transalp, que teve que ser substituída.

5º dia - Jaci-Paraná - Epitaciolândia

De Jaci-Paraná (RO) até Epitaciolândia (AC), foram 590 km. Pegamos um pouco de chuva e um pequeno trecho de estrada ruim, coisa que não tínhamos visto até então.

6º dia - Epitaciolândia - Comissaria Mazuko

Já era o sexto dia da nossa viagem de moto e somente hoje estávamos deixando o Brasil. Como nosso país é grande!

7º dia - Comissaria Mazuko - Cusco

Rodamos somente 298 km até Cusco. Desse dia em diante, nossa viajem de moto tomou outro ânimo. Conhecemos coisas maravilhosas que nunca tínhamos visto antes. Tivemos que parar diversas vezes para tirar fotos. A cada curva dava vontade de parar de novo. Ficamos maravilhados com a subida da cordilheira dos Andes.

8º ao 10º dia - Cusco e Machu Picchu

Cusco é uma cidade grande, com muito trânsito, mas nos sentimos muito bem lá. Ela tem muitas opções de gastronomia, City Tour, passeios e a parte antiga tem umas igrejas lindas, da época da chegada dos espanhóis.

11º dia - Cusco - Puno

Saímos de Cusco em direção a Puno, cidade que fica nas margens do Lago Titicaca, divisa do Peru com a Bolívia. Demoramos um pouco, até que acertamos o hotel, colocamos a bagagem nas motos – todos nós usamos bauletos, o que facilita essa tarefa, e abastecemos.